nota4

Veja 28 indústrias que serão afetadas pelo carro autônomo

Um relatório da CB Insights revela que os impactos do carro autônomo, um dos principais símbolos do uso de sistemas de inteligência artificial, irão muito além da segurança e conforto dos usuários. A consultoria listou 28 indústrias como fast food, mercado imobiliário, hotéis e companhias aéreas, que terão que rever estratégias para atuar no novo mundo sem motoristas. Uma delas é a de multas de trânsito. Veja a seguir:

1. SEGUROS DE AUTOMÓVEL

Os observadores acreditam que os carros sem motoristas tornarão o transporte automotivo muito mais seguro, e a consultoria  McKinsey prevê que eles poderão reduzir os acidentes automobilísticos dos EUA em 90%. Embora isso possa economizar dinheiro das seguradoras em pagamentos em um futuro próximo, a demanda por seguro, em última instância, diminuirá à medida que os riscos de queda de um acidente de carro. Se antecipando a essa mudança, algumas seguradoras estão implantando políticas de seguro baseadas em uso, que cobram consumidores com base em quantos quilômetros percorridos e em seguros hábitos de condução.

2. OFICINAS MECÂNICAS

Menos acidentes também significarão menos visitas aos serviços de conserto e manutenção. Além disso, a mecânica tradicional se tornará menos valiosa à medida que os carros se tornarem mais conectados e dependentes de software.

As novas tecnologias poderão proporcionar aos condutores mais transparência, mostrando o que realmente precisa ser feito e vai indicar a manutenções preventiva, evitando reparos mais caros.

3. MOTORISTAS PROFISSIONAIS

Os automóveis sem condutor irão reduzir a procura de caminhoneiros, motoristas de táxi e outros profissionais de condução. Em vez disso, o uso de telecomunicações para facilitar a comunicação e coletar dados de veículos permitirá que as empresas de táxi e caminhões gerenciem suas frotas à distância.

Os seres humanos ainda serão necessários para gerenciar esses sistemas. Já, caminhões sem motoristas estão sendo usados ​​para mover minério de ferro em minas na Austrália; e a empresa de energia canadense Suncor Energy está trabalhando para automatizar seus caminhões.

4. HOTELARIA

O futuro da indústria hoteleira parece muito diferente do seu presente. As grandes cadeias têm procurado uma maneira de atrair os viajantes mais jovens, que têm buscado cada vez mais alternativas de hospedagem como a AirBnB.

E a proliferação de carros autônomos poderá cortar grande parte das bases de clientes dos hotéis: aqueles que compram estadias de uma única noite poderão optar por dormir no carro, na estrada, enquanto se deslocam de um lugar para outro.

5. EMPRESAS AÉRAS

As longas viagens de carro não parecem estar no horizonte dos carros autônomos, a princípio. Mas os voos domésticos e de curta distância enfrentam uma ameaça significativa dos carros autônomos.

Uma vez que esses veículos tornam a viagem de carro mais conveniente, muitas pessoas escolherão fazer um passeio on-demand para viagens mais curtas ao invés de passar pelos muitos problemas de uma viagem aérea.

6. PRODUÇÃO DE AUTOPEÇAS

Não só haverá menos acidentes, mas o software de condução inteligente, como assistências de freio, colocará menos desgaste nos carros, exigindo menos substituições.

Até 2030, a consultoria PwC prevê que a eletrônica representará 50% dos custos de fabricação do automóvel. Enquanto isso, os fabricantes de peças tradicionais provavelmente enfrentarão a concorrência de empresas mais focadas em tecnologia, como a Nvidia, que foi testada por várias montadoras para ajudar a construir os computadores necessários para que os carros tomem suas próprias decisões de condução.

7. APP´s TRANSPORTE

Será muito interessante ver como os carros autônomos vão mudar o jogo para empresas como a Uber, que diz estar considerando ter sua própria frota de carros autônomos e a Lyft, que está em parceria com a General Motors para construir sua própria frota.

A Uber não terá que continuar pagando seus motoristas,  mas provavelmente terá que arcar com os custos de possuir seus carros – um fardo atualmente detido por terceiros contratados. No entanto, a empresa manterá uma grande vantagem estrutural em relação aos rivais que não possuem vastas ferramentas de navegação e dados de viagem.

8. TRANSPORTE PÚBLICO

Por que esperar por um ônibus que o deixará a cinco quarteirões do seu destino, quando um carro sem motorista pode aparecer imediatamente na sua porta e levá-lo exatamente aonde você quer ir?  

Sem motoristas, a procura de carros sob demanda será ainda mais barata para os consumidores, especialmente se as frotas permitirem o compartilhamento de carros semelhante ao UberPOOL.

Essas frotas serão capazes de servir locais ignorados pelo transporte público, um fato que permitirá que mais pessoas se mudem para os subúrbios sem sacrificar toda a mobilidade.

9. ESTACIONAMENTOS

A necessidade de estacionamentos diminuirá consideravelmente à medida que as frotas de carros autônomos  se mover ininterruptamente. De acordo com a consultoria McKinsey, só nos EUA essas frotas poderão economizar bilhões de metros quadrados de espaços de estacionamento.

10. FAST FOOD

Setenta por cento das vendas do McDonald\’s vem através da janela drive-thru, tornando a empresa – e as empresas de fast food – extremamente vulneráveis num mundo sem condutores. Em carros autônomos, as pessoas simplesmente inserirão as coordenadas de seu destino, reduzindo a chance de que eles decidam mudar o caminho para uma compra de alimentos por impulso.

Paradas de comida serão determinadas mais pelo humor do usuário e qualidade do produto e menos por conveniência. Além disso, os restaurantes de fast food localizados em rodovias também serão impactados, já que as pessoas vão parar com menos frequência para abastecer, pois seus carros poderão fazer isso enquanto não estão sendo usados.

11. PETRÓLEO E ENERGIA

Pesquisadores da Universidade de Michigan concluíram, no ano passado, que os carros autônomos nos levarão a consumir mais combustível do que atualmente, pois a facilidade de uso nos encorajará a fazer mais viagens.

No entanto, uma grande parte da infraestrutura para autocondução de carros elétricos ainda é incipiente (por exemplo, redes de estações de carregamento). Este período de transição dará às empresas de petróleo e gás a oportunidade de descobrir como se encaixam no novo ecossistema de energia.

12. MERCADO IMOBILIÁRIO

Não serão apenas os estacionamentos que sentirão as mudanças provocadas pelo carro autônomo. O setor imobiliário certamente vai precisar reinventar sua forma de alocar espaços.  Noah Smith, da Bloomberg, diz que os deslocamentos mais rápidos e fáceis mudarão o valor das propriedades residenciais em centros urbanos e nos subúrbios.

Em imóveis comerciais, os espaços atualmente dependentes de motoristas humanos serão convertidos para outros usos. Por exemplo, Joe Derhake, CEO da Paterner, sugere que não haverá necessidade de que estações de gás sejam localizadas em esquinas de ruas movimentadas para atrair a atenção das pessoas. E os espaços industriais não precisarão ser localizados perto dos portos para ajudar os motoristas de caminhão.

13. MÍDIA E ENTRETENIMENTO

O americano médio leva 46 minutos por dia para ir ao trabalho. Se durante esse tempo não precisar manter os olhos no caminho, vai ter muito tempo para consumir notícias e entretenimento.

Os radiodifusores competirão para fornecer conteúdo de vídeo que os viajantes poderão consumir sem arriscar sua segurança. Para anunciantes, a mudança também criará uma grande oportunidade para apresentar pilotos com anúncios baseados em localização para produtos e serviços próximos.

14. SERVIÇOS DE ENTREGAS

A Uber já começou a interromper as entregas de restaurantes com a UberEats, mas os carros autônomos mudarão para sempre a vida das empresas de entrega.

Quando os usuários puderem programar seus carros vazios para buscar pizza, ir na lavanderia, ao correio, buscar mantimentos e muito mais, a necessidade de contratar entregadores diminuirá drasticamente.

15. SISTEMAS DE DELIVERY

À medida que os drones e os carros autônomos começarem a assumir a entrega, a localização das lojas de tijolos e argamassa pode passar a ter menos importância.

Os usuários poderão fazer encomendas em seus restaurantes favoritos, independentemente da localização.  Não haverá mais preocupação com o raio de entrega de uma loja.

16. COMPRA DE CARROS

Com chegada das frotas de veículos autônomos a tendência é que mais e mais pessoas abandonem o modelo tradicional de propriedade de automóveis.

Foi sugerido no palco na CB Insights Innovation Summit que a propriedade do carro pode mudar para um modelo de assinatura de algum tipo, em que a empresa de aluguel fornece um veículo e toda manutenção por uma taxa.

A conveniência do carro sem condutor pode levar os clientes a buscar modelos de uso sob demanda em vez de se comprometerem a comprar um carro para o uso exclusivo.

E mesmo nos casos em que as pessoas decidam comprar carros, o fato de um carro autônomo não monopolizar o tempo de um motorista humano pode levar a um aumento de famílias que tenham apenas um veículo.

17. TROCA DE ÓLEO E LAVA-JATOS

À medida que os carros autônomos passarão a ser empresas de frotas, elas se tornarão responsáveis por sua manutenção. Assim, postos de troca de óleo e lava-jatos desaparecerão quando os proprietários da frota passarem a concentrar esses serviços em suas instalações ou criarem outras soluções para lidar com essas necessidades.

18. SERVIÇOS DE SAÚDE

Um possível benefício de um modelo de carro sem motor, que funciona corretamente, é um aumento da segurança. Como o número de colisões reduzido, o setor de saúde poderá perder aproximadamente US $ 500 bilhões por ano.

19. AUTOESCOLAS

Embora não seja um mercado tão importante como saúde, vendas de automóveis ou seguros, as autoescolas desaparecerão em grande parte, já que a capacidade de operar manualmente um carro vai se tornar um passatempo.

20. PLANEJAMENTO URBANO

A maioria das cidades modernas foi e está sendo construída para atender às necessidades dos carros. Metrôs e trens elevados evitam as restrições das estradas de superfície, mas as rodovias, pontes e os túneis são projetados com motoristas humanos e veículos de carga em mente.

Os carros autônomos mudarão como as ruas e estradas são usadas. Redes de inteligência artificial serão capazes de deixar os veículos dentro e fora do tráfego em um fluxo ordenado. Os sinais de trânsito serão redesenhados e possivelmente eliminados em muitas situações, pois carros autônomos poderão se revezar a velocidade mudando a velocidade.

Além disso, zoneamento também muda, porque a facilidade de mobilidade poderá levar as pessoas a deixarem de priorizar a conveniência de morar em áreas centrais da cidade.

21. PROVEDORES DE INTERNET

A Comcast mencionou recentemente preocupações de comunicação relacionadas com V2V – Veículo a Veículo – como argumento para eliminar as regras de neutralidade da rede de 2015, dizendo à FCC que as proibições de priorização paga [de internet mais rápida] podem sufocar a inovação em vez de encorajá-la porque os veículos autônomos exigem transmissão instantânea de dados.

Muitos fabricantes de automóveis europeus, por outro lado, pressionaram em favor da comunicação DRC LTE-Vehicular (LTE-V), em que os carros se comunicam com as torres celulares sobre o LTE. Com o LTE-V ainda na mistura como um possível canal para V2V na estrada, provavelmente no futuro os provedores de serviços de internet adaptarão suas ofertas ao espaço do veículo sem motorista.

22. DESIGNERS DE CARROS

O que as pessoas vão fazer dentro de seus carros, uma vez que eles não precisam mais dirigi-los?  A Yanfeng Automotive Interiors, com sede em Xangai, é uma das muitas empresas tentando responder a essa pergunta.

A empresa está desenvolvendo projetos de conceito para quatro diferentes modos de ingresso – incluindo o modo de reunião (onde os assentos traseiros se afastam e o banco do passageiro da frente gira para trás) e modo de estar (mais parecido com um quarto).

Além disso, tais considerações se referem apenas a viagens humanas. E os animais, ou pacotes para entrega? À medida que as empresas que se especializam em design de veículos e interiores melhoram as visões de como as viagens serão realizadas em carros autônomos e as empresas que fabricam interiores de veículos também mudarão o que produzem.

23. SEGURANÇA CIBERNÉTICA

Com novas formas de comunicação sem fio, novas preocupações de segurança e proteção de dados para empresas de tecnologia surgem.

Os carros autônomos podem ser (e foram) hackeados: o repórter Andy Greenberg relatou sua experiência de vida real dirigindo com pesquisadores que sequestraram os sistemas de um Jeep Grand Cherokee durante o percurso, desabilitando o acelerador.

Muitas startups estão trabalhando para reduzir esses riscos. A Karamba Security, por exemplo, criou uma solução que protege os componentes conectados externamente de um carro identificando e bloqueando tentativas de ataque.

24. MULTAS DE TRÂNSITO

Com as operações de trânsito mais seguras e menos humanos ao volante, as cidades verão suas receitas de vindas de infrações cair drasticamente.

Além disso, há a questão de quem recebe a multa se um veículo autônomo infringir uma lei de trânsito: o proprietário do carro? O fabricante de software? E se o carro for usado como parte de um serviço de assinatura?

Em um nível prático, há também a questão de como a polícia vai interagir com veículos autônomos. Será que todos os oficiais terão autorizados a desativar um veículo?

Com uma rede conectada, todos os veículos conhecerão acidentes, obstruções e incidentes, tendo suas rotas refeitas Este tipo de mudança de rota on-the-fly também poderá ajudar a reduzir os tempos de resposta para os serviços de emergência salvar vidas.

25. FITNESS

Os carros automatizados podem transformar o tempo de deslocamento em tempo de academia, pois os carros podem ser equipados com equipamentos de ginástica para que os usuários possam usar em trânsito.

26. CUIDADOS COM ANIMAIS E CRIANÇAS

Os veículos autônomos aumentarão a mobilidade dos idosos, permitindo-lhes permanecer socialmente envolvidos e ativos sem precisar dirigir. A necessidade de ajudantes humanos diminuirá, pois as pessoas idosas serão mais capazes de viver em casa (ao invés de morar em casas de repouso) e não exigirá que um cuidador os guie.

Os carros autônomos também podem automatizar ida e vinda de crianças e adolescentes das escolas..

27. CASAS COM GARAGEM

Mais de 60% de todas as unidades habitacionais ocupadas nos EUA têm uma garagem, número chega a 75% para unidades construídas nos últimos 5 anos. Com a automação prometendo reduzir a necessidade de possuir um carro, a remodelação do espaço da garagem, que se tornará desnecessário, em breve pode se tornar uma indústria próspera para designers e empreiteiros.

Os proprietários poderão reutilizar o espaço de garagem para aumentar suas casas, ou mesmo criar espaço para inquilinos ou viajantes usando plataformas como o Airbnb.

28. ÀREA JURÍDICA

Os carros sem condutor irão alterar a frequência e o impacto dos acidentes de carro – assim como o litígio que se segue. Atualmente, 94% dos acidentes ocorrem por falha humana. A automação irá diminuir esses acidentes, reduzindo o número processos judiciais.

Quando ocorrerem acidentes, os carros conectados fornecerão dados mais precisos e indicará o responsável. Os carros autônomos provavelmente também vão passar a responsabilidade dos condutores individuais para as empresas que fabricam e possuem frotas de veículos autônomos, diminuindo a demanda por advogados de advocacia privada, enquanto forçam as empresas de automóveis a expandir seus departamentos jurídicos corporativos.

Compartilhe

Notícias relacionadas

Blog
Mudança na natureza jurídica da ANPD fortalece aplicação da LGPD
Por Edilma Rodrigues A Medida Provisória (MPV) nº 1.124, de 13 de junho de 2022 assinada pelo...
Blog
Mercado Pago usa tecnologia de segurança da Mastercard para criptos
A carteira digital do Mercado Livre, o Mercado Pago, vai usar
Blog
Ant Group lança banco digital para micro, pequenas e médias empresas em Singapura
O ANEXT Bank, banco digital de atacado de Singapura e parte do Ant Group, anunciou...
Blog
Cetelem vai reduzir 6 mil toneladas de CO² com emissão de cartões reciclados
O Banco Cetelem Brasil emitiu cerca de 370 mil cartões de plástico reciclado, desde o...

Assine o CANTAnews

Não perca a oportunidade de saber todas as atualizações do mercado, diretamente no seu e-mail

plugins premium WordPress
Scroll to Top