Startups de atividades financeiras diminuem densidade mas permanecem entre as mais cotadas

Essa semana a Deloitte divulgou o Índice de Densidade Setorial 2022, estudo elaborado com base nos dados da Associação Brasileira de Startups (Abstatups). O índice avalia o volume das startups em relação ao tamanho de cada indústria. 

Segundo os dados, em um total de 19 setores, oito deles apresentaram queda na densidade. O segmento de Atividades financeiras, embora com a densidade mais alta (3,88%), esteve dentre os que apresentaram queda no percentual. 

Outros setores com diminuição da densidade foram: Tecnologia da informação (3,09%), Agronegócio (1,53%), Serviços de Saúde e Farmacêutica (1,47%), Construção Civil (1,02%), Transporte e logística (0,87%), Energia e Saneamento (0,44%) e ainda, Papel, Celulose e Madeira (0,44%). 

Vale ressaltar que, de modo geral, quanto mais baixo os índices maior a abertura para atuação das startups.

“A tendência é que as startups com boas propostas de negócios e boa governança e gestão obtenham resultados mais promissores, atraindo mais investimentos e se mantendo ativas no mercado”, avalia Glaucia Guarcello, sócia-líder de Inovação e Ventures da Deloitte.

Já os setores que apresentaram um aumento na densidade, ou seja, que têm o mercado mais saturado, são: Hotelaria e Serviços de Turismo (2,61%), Esportes e Lazer (2,19%), Educação e Pesquisa (2,00%), Siderurgia, Máquinas e Manufaturas (1,25%), Alimentos e Bebidas (1,05%), Comércio e Produtos de Consumo (0,96%), Veículos e Autopeças (0,87%), Serviços de Infraestrutura (0,77%), e Indústria Química e Extrativa (0,59%).

Para Luiz Othero, CEO da Abstartups, o levantamento evidencia o tamanho do terreno que pode ser explorado por startups brasileiras. “Há muitas oportunidades nos segmentos que estão em alta, como o de TICs. Quem deseja investir no setor pode ter um retorno muito interessante nos próximos anos.”

A metodologia levou em conta as startups que atuam no B2B, no B2B2C e B2G (“business to government”, ou seja, negócios que atendem ao setor público). No total, o mapeamento identificou 52.678 startups em todo o país, quantidade 5% maior do que na primeira edição. O estudo completo está disponível no site da Abstartups.

(Fonte: Assessoria de imprensa)

Compartilhe

Notícias relacionadas

TOP 6
Receita do e-commerce pode crescer até 30% com otimização de pagamentos
Entre os pontos mapeados por estudo estão localização de pagamentos, financiamento incorporado à venda, experiência...
TOP 6
VTEX DAY debate Inteligência Artificial e o futuro do varejo
No primeiro dia, evento teve painel especial com os futuristas Uri Levine, co-fundador do Waze,...
TOP 6
Setor de telecom recolheu R$ 5 bilhões para fundos setoriais em 2023
Pela primeira vez desde 2001, recursos do Fust foram aplicados no financiamento de projetos de...
TOP 6
Entidades assinam Carta Aberta sobre Marco Regulatório de Inteligência Artificial
Documento recebeu a assinatura de 35 entidades, de diferentes setores, incluindo o financeiroA discussão sobre...

Assine o CANTAnews

Não perca a oportunidade de saber todas as atualizações do mercado, diretamente no seu e-mail

plugins premium WordPress
Scroll to Top