Sete milhões de brasileiros das classes CDE se bancarizaram no último ano

Sete milhões de brasileiros das classes CDE se bancarizaram no último ano

Por Edilma Rodrigues

Sete milhões de pessoas passaram a ter uma conta em banco no último ano. É o que mostra a segunda edição de pesquisa elaborada pelo Banco PAN, em parceria com o Instituto Plano CDE, sobre Hábitos de consumo e utilização de serviços financeiros. A assessoria de imprensa do Pan explica que, para chegar a esse número, foi feito o cálculo, partindo do fato de existirem 140 milhões de pessoas das classes CDE. “Isso aponta que a cada um ponto percentual temos 1,4 milhão de pessoas. Se houve inclusão de cinco pontos percentuais, multiplicamos 5 x 1,4,” esclarece.

O estudo também apontou que, em 2020 apenas 1% dos brasileiros com renda familiar até R$ 4.999 declaram que não ser bancarizados, índice que era de 6% em 2019. Entretanto, a taxa de pouco bancarizados (que utilizam sua conta em banco uma vez por mês ou menos) ainda é de 79%.

A pesquisa, feita com 1.529 pessoas com renda familiar de até 10 mil reais, mostra que, entre os brasileiros com renda de 5 mil a 10 mil reais, a taxa de desbancarizados caiu de 1% para 0% no levantamento atual. “Contudo, novamente a taxa daqueles que se declararam pouco bancarizados ainda é alta, apesar de ter caído de 73% para 70% em comparação com a primeira edição do estudo,” conta o Pan em comunicado.

Cresce uso de apps

A pesquisa também aponta aumento na utilização de aplicativo para transações bancárias, principalmente pelo crescimento dos bancos digitais e da digitalização entre pessoas de menor renda. Em 2019, cerca de 43% dos brasileiros das classes CDE disseram pagar contas via aplicativos e 51% para transferir dinheiro. Em 2020 o índice subiu para 72% no uso dos dois serviços.

class=wp-image-11512/

A população de baixa renda afirma que uma das prioridades ao escolher um banco é por ser digital (33%) contra 27% em 2019, seguido por não ter tarifas (28%) contra 27%, e por oferecer crédito (19%) contra 16% no último ano.

Endividamento
O Banco PAN identificou no levantamento que 28,1% dos brasileiros das classes CDE apresentam mais dívidas do que em fevereiro, período que antecedeu a pandemia do novo coronavírus. Já 41,7% afirmou que sua situação de dívidas não mudou durante a crise. Importante considerar que não se endividar é a maior preocupação para as pessoas de menor renda, que temem não conseguir pagar as contas (33%), ficar desempregado (32%), e não conseguir pagar uma dívida (11%).

Durante a crise, os brasileiros com renda familiar até R$ 4.999 fizeram um corte de gastos maior, quando comparado com o último ano, em atividades afetadas pelo isolamento social, como lazer (64%) contra 52% em 2019, roupas e sapatos (56%) contra 48%, serviços de beleza (46%) contra 43%, artigos para casa (36%) contra 32% e transporte (34%) contra 23%.

Para os próximos meses, 48% dos brasileiros das classes CDE acreditam que a renda continuará a mesma, sem expectativa de grandes mudanças, 26% acreditam que a renda irá reduzir com a diminuição do auxílio prestado pelo governo e 26% acreditam que a renda irá aumentar com o início da flexibilização e retomada econômica.

A margem de erro máxima da pesquisa é de 2,1%, com intervalo de confiança de 95%.

Com informações da assessoria de imprensa

Compartilhe

Notícias relacionadas

Blog
Mudança na natureza jurídica da ANPD fortalece aplicação da LGPD
Por Edilma Rodrigues A Medida Provisória (MPV) nº 1.124, de 13 de junho de 2022 assinada pelo...
Blog
Mercado Pago usa tecnologia de segurança da Mastercard para criptos
A carteira digital do Mercado Livre, o Mercado Pago, vai usar
Blog
Ant Group lança banco digital para micro, pequenas e médias empresas em Singapura
O ANEXT Bank, banco digital de atacado de Singapura e parte do Ant Group, anunciou...
Blog
Cetelem vai reduzir 6 mil toneladas de CO² com emissão de cartões reciclados
O Banco Cetelem Brasil emitiu cerca de 370 mil cartões de plástico reciclado, desde o...

Assine o CANTAnews

Não perca a oportunidade de saber todas as atualizações do mercado, diretamente no seu e-mail

plugins premium WordPress
Scroll to Top