nota6

Reforço na transformação cultural interna e aperfeiçoamento do portfólio são desafios do novo CEO da Stefanini Brasil

Por Edilma Rodrigues

A Stefanini, uma das mais importantes provedoras globais de soluções de negócios baseadas em tecnologia, anuncia Marcelo Ciasca como novo CEO da Stefanini Brasil. Com 18 anos de empresa, 15 de México e sete como CEO Latam, o executivo retorna ao País para suceder Monica Herrero, que participa do processo de transição até o fim do ano, quando assume uma vaga no conselho da empresa. 

Ciasca tem como um dos principais desafios, trabalhar na mudança cultural interna, uma das características que o executivo traz em sua bagagem. “O outro é fazer um trabalho muito forte direcionado ao portfólio que temos hoje. Com forte empenho de levar a empresa para um patamar em que o foco não seja apenas em TI mas direcionado a transformar os negócios dos clientes. Dentro desse processo, além de mudar o portfólio de serviços, a abordagem com os clientes e transformar a área comercial, queremos transformar também a parte humana que é muito importante,” informa o executivo.

Ecossistema de inovação 

Atualmente a empresa tem ofertas digitais “plug and play” de ponta a ponta, como a capacidade de criar um banco digital, desde o sistema de originação até meios de pagamentos. A partir de soluções, empresas de ventures, startups, aceleradores que a Stefanini incorporou ao longo dos anos para compor seu ecossistema de inovação. “São 20 empresas no total, em que o grupo tem uma participação majoritária, com foco em agregar valor ao portfólio e ao ecossistema digital,” assinala Ciasca.

Deste modo, o grupo conta com empresas que atuam com soluções de meio de pagamento prontas e preparadas para serem implantadas. Especialmente “nesse momento em que muitas empresas entram na onda digital no setor financeiro, não apenas bancos regulados pelo Banco Central, mas fintechs e outras companhias que querem ter sua alternativa financeira. Temos essa capacidade,” conta o executivo.

Em 2011, a Stefanini comprou uma empresa uruguaia com 30 anos de mercado e sistema pronto de core bancário. “Evoluímos o produto do ponto de vista tecnológico, transformando-o não numa solução de core tradicional, engessada e pesada, mas para se de fácil implementação e modular, além de tropicalizada e em conformidade com a regulação de cada país da América Latina. Com essa solução atendemos mais de 16 países.”

Foi o trabalho com aceleradores que fazem parte do grupo que deu condições de a companhia ter sistemas prontos e funcionando, como de core bancário que conta com motor de originação de conta corrente, de cartão de crédito etc. “O cliente não precisa começar do zero, principalmente por o tempo ser fundamental em um momento de corrida por soluções rápidas e funcionais para entrada no mercado, especialmente de serviços financeiros. Usamos sempre metodologias ágeis para lançar o produto mesmo que ele não seja a perfeição do estado da arte.” Formado muito usado por startups.

Há duas semanas no Brasil, Ciasca vê o mercado financeiro do país como mais avançado que de outros países da América Latina, mas ainda há muita coisa para melhorar. “Meio de pagamento, por exemplo está em processo. O País passa pela automatização dos pagamentos. E o que vai trazer avanço significativo na transformação é a entrada do 5G. Com essa tecnologia disponível haverá capacidade de transmissão muito mais forte.”

O executivo informa que em setembro a empresa vai lançar soluções para o setor financeiro, mas ainda não pode dar mais detalhes. Ele também acredita que “apesar de todas os problemas que estamos vivendo no Brasil, estamos otimistas com a reforma da previdência e uma provável reforma tributária. A expectativa é de um próximo ano muito bom,” avalia.

Se considerarmos a atuação de Ciasca no México, onde a Stefanini cresceu 38% em 2018, o ano que vem promete ser, mesmo, bom.

Compartilhe

Notícias relacionadas

Blog
Mudança na natureza jurídica da ANPD fortalece aplicação da LGPD
Por Edilma Rodrigues A Medida Provisória (MPV) nº 1.124, de 13 de junho de 2022 assinada pelo...
Blog
Mercado Pago usa tecnologia de segurança da Mastercard para criptos
A carteira digital do Mercado Livre, o Mercado Pago, vai usar
Blog
Ant Group lança banco digital para micro, pequenas e médias empresas em Singapura
O ANEXT Bank, banco digital de atacado de Singapura e parte do Ant Group, anunciou...
Blog
Cetelem vai reduzir 6 mil toneladas de CO² com emissão de cartões reciclados
O Banco Cetelem Brasil emitiu cerca de 370 mil cartões de plástico reciclado, desde o...

Assine o CANTAnews

Não perca a oportunidade de saber todas as atualizações do mercado, diretamente no seu e-mail

plugins premium WordPress
Scroll to Top