nota2

Reconhecimento facial 3D e APIs: formas de reduzir a fricção no checkout do W3C

Ninguém gosta de ficar em filas, seja em uma loja convencional ou em salas de espera virtuais de processos de pagamento on-line lentos ou complicados. Tornar o pagamento mais fácil para os consumidores – e conquistar sua fidelidade com isso – é uma questão que continua atormentando comerciantes e prestadores de serviços.

Mercearias e provedores de tecnologia tentam eliminar o calcanhar de Aquiles da ultrapassada fila de checkout. Afinal, os consumidores esperam coletivamente 37 bilhões de horas em filas de pagamento a cada ano. Em lojas de conveniência, aplicativos de pagamento móvel se mostram promissores, na medida em que os consumidores recorrem ao comércio contextual para compras on-line.

Todos os tipos de tecnologias estão em jogo – e isso inclui reconhecimento facial 3D para autenticação, para pagamentos e para prevenção a fraudes.

O CEO e cofundador da SensibleVision, George Brostoff, disse, em recente entrevista à PYMNTS, que sua nova tecnologia 3DWALLET “foi projetada para permitir que varejistas substituam pagamentos em dinheiro e com cartões – e eliminem a necessidade de filas de checkout – por meio de uma plataforma de reconhecimento facial 3D que automaticamente identifica os clientes e os cobra pelas compras.”

Há também novas ideias e tecnologias que parecem mais mundanas, mas também podem ter um impacto mais amplo no curto prazo. O líder de pagamentos web do World Wide Web Consortium (W3C), Ian Jacobs, recentemente forneceu à PYMNTS relatório do progresso do Payment Request API do grupo, agora ativo e em fase de testes no mundo real, que consiste em pegar dados dos clientes, relativos ao checkout on-line, e entregá-los ao comerciante via browser.

Mais que o preenchimento de formulário padrão, o consumidor pode optar por armazenar suas credenciais de pagamento e informações de cobrança / envio em um navegador específico, e a API pode facilitar a troca segura dos dados entre o navegador e o site de comércio eletrônico. Isso pode livrar o cliente de ter que preencher um formulário de pagamento frustrante no site do comerciante, eliminando uma fonte de atrito e um possível motivo para abandonar a compra.

Nota do tradutor: segundo a Wikipédia, o World Wide Web Consortium (W3C) é a principal organização de padronização da World Wide Web. Consiste em um consórcio internacional com quase 400 membros, agrega empresas, órgãos governamentais e organizações independentes com a finalidade de estabelecer padrões para a criação e a interpretação de conteúdos para a Web.

Nota do tradutor: comércio contextual é a criação de uma experiência de compras personalizada, com base nos hábitos pessoais do consumidor e se baseia em três elementos: dados demográficos, dados comportamentais (decisões de compra, interesses etc.) e dados adaptativos situacionais em vários dispositivos. (Definição extraída do portal Investimentos e Notícias).

Fonte:Pymnts.com

Tradução e adaptação: Edilma Rodrigues

Compartilhe

Notícias relacionadas

Blog
Mudança na natureza jurídica da ANPD fortalece aplicação da LGPD
Por Edilma Rodrigues A Medida Provisória (MPV) nº 1.124, de 13 de junho de 2022 assinada pelo...
Blog
Mercado Pago usa tecnologia de segurança da Mastercard para criptos
A carteira digital do Mercado Livre, o Mercado Pago, vai usar
Blog
Ant Group lança banco digital para micro, pequenas e médias empresas em Singapura
O ANEXT Bank, banco digital de atacado de Singapura e parte do Ant Group, anunciou...
Blog
Cetelem vai reduzir 6 mil toneladas de CO² com emissão de cartões reciclados
O Banco Cetelem Brasil emitiu cerca de 370 mil cartões de plástico reciclado, desde o...

Assine o CANTAnews

Não perca a oportunidade de saber todas as atualizações do mercado, diretamente no seu e-mail

plugins premium WordPress
Scroll to Top