nota6

Pela primeira vez, inteligência artificial supera advogados na análise de contratos

Numa experiência que consistiu na disputa entre uma plataforma de inteligência artificial da área legal, LawGeex AI, e 20 advogados renomados, com décadas de experiência na análise de contratos, os pesquisadores descobriram que a inteligência artificial é 9% mais precisa do que os humanos para detectar questões legais importantes em contratos comerciais – uma tarefa diária para a maioria dos advogados. A média de acerto dos advogados foi de 85% contra 94% do sistema.

De acordo com a empresa LawGeex, criadora do algoritmo de revisão de contratos, com atuação nos EUA e Tel Aviv, esta foi a primeira vez que a inteligência artificial ultrapassou advogados. “A inteligência artificial ultrapassou os advogados pela primeira vez em um elemento básico da profissão legal – detectar com precisão os riscos nos contratos comerciais diários”, informa.

A disputa durou 4 horas. Foram analisados cinco contratos de NDA, acordos confidenciais, cujas cláusulas devem ser mantidas em segredo, um dos acordos jurídicos mais comuns no mundo dos negócios, que apresentaram 30 problemas legais, 153 parágrafos e 3.213 cláusulas que nunca passaram por sistemas de inteligência artificial.

O LawGeex AI, plataforma que foi treinada em dezenas de milhares de NDAs usando deep learning e machine learning, também se sobressaiu no tempo utilizado. Em média, os advogados levaram 92 minutos para analisar todos os contratos, enquanto a plataforma gastou 26 segundos.

O estudo foi supervisionado e administrado pelo advogado Christopher Ray e acompanhado por auditores independentes da Stanford University, Duke Law, USCU University of Southerm – California.

Na análise da professora Gillian K. Hadfield, professora de Direito e Economia da Universidade do Sul da Califórnia, este experimento mostra que não se deve subestimar o uso de AI na área jurídica. “Os advogados que revisaram esses documentos estavam totalmente focados e foram a fundo na tarefa. Não eram situações como olhar um documento apressado enquanto espera por um avião ou com os olhos no relógio para sair e para pegar as crianças. Com o tempo, a margem de eficiência que se pode alcançar com a tecnologia provavelmente será ainda maior do que os resultados aqui alcançados”.

Segundo ela, esta pesquisa mostra que a tecnologia pode tornar a gestão de contratos mais rápida e confiável, e liberar recursos para que os departamentos legais possam se concentrar na construção da qualidade de suas equipes jurídicas humanas.

Para fazer o download do estudo completo, clique em https://www.lawgeex.com/AIvsLawyer/

Compartilhe

Notícias relacionadas

Blog
Mudança na natureza jurídica da ANPD fortalece aplicação da LGPD
Por Edilma Rodrigues A Medida Provisória (MPV) nº 1.124, de 13 de junho de 2022 assinada pelo...
Blog
Mercado Pago usa tecnologia de segurança da Mastercard para criptos
A carteira digital do Mercado Livre, o Mercado Pago, vai usar
Blog
Ant Group lança banco digital para micro, pequenas e médias empresas em Singapura
O ANEXT Bank, banco digital de atacado de Singapura e parte do Ant Group, anunciou...
Blog
Cetelem vai reduzir 6 mil toneladas de CO² com emissão de cartões reciclados
O Banco Cetelem Brasil emitiu cerca de 370 mil cartões de plástico reciclado, desde o...

Assine o CANTAnews

Não perca a oportunidade de saber todas as atualizações do mercado, diretamente no seu e-mail

plugins premium WordPress
Scroll to Top