Crédito de: Freepik.com

Pátria Investimentos terá novo fundo voltado para financiamento do agro

Pátria Crédito Agrícola pretende arrecadar R$ 250 mi em sua primeira rodada
O Pátria Investimentos, empresa de gestão de ativos alternativos na América Latina, anunciou a captação de seu novo fundo voltado para financiamento do agronegócio em setembro deste ano. Na primeira rodada, o Fiagro do Pátria, nomeado de Pátria Crédito Agrícola, pretende arrecadar 250 milhões de reais. A distribuição será feita exclusivamente via XP Investimentos com ticket mínimo de mil reais.
A gestora, que já investiu mais de 5 bilhões de reais no setor em quase 13 anos, tem grande expertise na área, com teses consolidadas e cases de sucesso.
O Fundo visa investir em ativos com bom histórico de governança e que tragam diversificação do ponto de vista setorial e geográfico. Entre os segmentos que estão no pipeline, é possível destacar: grãos, hortifruti, café e proteína animal – segmentos que a gestora conhece bem por conta de investimentos em sua área de Private Equity. O retorno médio bruto alvo do portfólio será a partir de CDI + 4% e entregará aos seus investidores dividendos mensais isentos de imposto de renda.
“Decidimos lançar este Fundo para atender à uma grande demanda por investimentos no agronegócio brasileiro, estimada em mais de 1 trilhão de reais por ano, além de contribuir com a nossa experiência muito bem-sucedida em mais de uma década de crescimento robusto de nossas investidas do setor e retornos consolidados” afirma Alexandre Coutinho, sócio responsável pelas operações de crédito do Pátria no Brasil. “O agronegócio é vital para o nosso país, pois é responsável por quase 30% do nosso PIB e emprega quase 20% da população economicamente ativa no Brasil, mas ainda necessita de fortes investimentos do mercado de capitais para se financiar e atingir seu máximo potencial”.

O histórico do Pátria Investimentos no agronegócio é extenso e presente nos diferentes momentos da cadeia de produção. Tudo começou em 2011, quando adquiriu a Agrichem, companhia de fertilizantes foliares. Desde então, a gestora investiu em diferentes companhias, como a Agrobiológica, de defensivos especiais; a Microgeo, de fertilizantes biológicos; a Agroline e Casa da Lavoura, distribuidoras de insumos pecuários; a Frooty Açaí e AC Café, no setor de alimentos e bebidas. Uma de suas investidas mais conhecidas no setor é a Lavoro, distribuidora de insumos agrícolas líder na América Latina e primeiro player de agronegócio da América do Sul a ser listado na Nasdaq.

 (Fonte: Assessoria de imprensa)

Compartilhe

Notícias relacionadas

TOP 6
Inteligência Artificial pode contribuir em até 5,4% do PIB da América Latina até 2030
Segundo relatório da Allianz Trade número fica atrás dos Estados Unidos e Canadá, que devem...
TOP 6
Valid lança primeiro cartão bancário 100% em braille no Brasil
Os cartões já estão disponíveis para os clientes do Banco do Brasil (BB); equipamento inédito...
TOP 6
Embratel amplia solução de conectividade via satélite para fornecer redundância
Serviço de Banda Larga via satélite proporciona uma camada adicional de backup à rede das...
TOP 6
Banco Central publica próximos passos da regulação de criptoativos
A infraestrutura criada para o Piloto com Tecnologia de Registro Distribuído (DLT) passará a testar...

Assine o CANTAnews

Não perca a oportunidade de saber todas as atualizações do mercado, diretamente no seu e-mail

plugins premium WordPress
Scroll to Top