Open banking muda eixo do mundo financeiro

Open banking muda eixo do mundo financeiro

Por Edilma Rodrigues

O presidente do Banco Central do Brasil, Roberto Campos Neto, afirma, durante evento online sobre open banking, que o sistema aberto que vem sendo implementado pelo regulador vai promover uma mudança no eixo do mundo financeiro para uma economia baseada em dados.

Em um contexto em que o avanço exponencial no desenvolvimento de tecnologias da informação, com a indústria cada vez mais baseada em dados, que estão mais baratos, e com a rápida evolução do sistema de pagamentos, há muita quantidade de informações que requerem sua interpretação.

class=wp-image-12037/

Mas, a evolução, avalia o presidente do BC, precisa ser inclusiva e usar instrumentos que diminuam a assimetria. Com dois resultados principais: a partir da obtenção de mais dados sobre os clientes, a indústria também poderá precificar com mais eficiência os serviços e os clientes, por sua vez, podem usar seus dados em benefício próprio e ter acesso a produtos sob medida. “O open banking promove a abertura dos dados de forma democrática e ampla.”

No Brasil, o open banking está sendo implementado em quatro fases. Em fevereiro, foi iniciada a primeira e, em julho, será implementada a segunda, que prevê o compartilhamento dos dados, sempre que o dono deles autorizar. A fase três se inicia em agosto e a última e mais ampla está prevista para dezembro deste ano.

class=wp-image-12038/

Também esta semana o BC divulgou a resolução BCB n° 86 de 14/4/2021, que altera a de número 32 e estabelece “direitos e obrigações do participante devendo abranger, entre outros, aspectos relacionados à privacidade e ao uso dos dados, ao tratamento e à resolução de disputas no âmbito do Open Banking, bem como a contribuição para custeio das atividades de manutenção da Estrutura Responsável pela Governança do Open Banking.”

Agora, o BC prevê “para fins do compartilhamento de dados de cadastro de clientes e de seus representantes, bem como de transações, a instituição transmissora de dados deve informar a data e a hora da última atualização dos dados compartilhados, assim como a data e a hora em que foi efetivado o compartilhamento de dados”. Além de estabelecer um ambiente de testes de APIs.

Compartilhe

Notícias relacionadas

Blog
Mudança na natureza jurídica da ANPD fortalece aplicação da LGPD
Por Edilma Rodrigues A Medida Provisória (MPV) nº 1.124, de 13 de junho de 2022 assinada pelo...
Blog
Mercado Pago usa tecnologia de segurança da Mastercard para criptos
A carteira digital do Mercado Livre, o Mercado Pago, vai usar
Blog
Ant Group lança banco digital para micro, pequenas e médias empresas em Singapura
O ANEXT Bank, banco digital de atacado de Singapura e parte do Ant Group, anunciou...
Blog
Cetelem vai reduzir 6 mil toneladas de CO² com emissão de cartões reciclados
O Banco Cetelem Brasil emitiu cerca de 370 mil cartões de plástico reciclado, desde o...

Assine o CANTAnews

Não perca a oportunidade de saber todas as atualizações do mercado, diretamente no seu e-mail

plugins premium WordPress
Scroll to Top