nota1

Open Banking fará no sistema financeiro o que a internet fez nas comunicações

Com o open banking, os bancos passam a disponibilizar suas APIs (Application Programming Interface) para que outras empresas criem serviços integrados às instituições e ao mesmo tempo proporcionem aos clientes dos bancos o poder sobre seus dados financeiros. Esse novo modelo trará ao sistema financeiro um impacto semelhante ao que a internet teve para as comunicações. A opinião foi apresentada pelo diretor de Regulação do Banco Central, Otávio Damaso, em palestra no FintechView.

O representante do BC revelou que o sistema brasileiro de open banking seguirá o modelo inglês como inspiração, com a diferença de que a solução nacional não deve optar pelo estabelecimento de uma entidade controladora como ocorre no Reino Unido. “A manutenção de uma instituição como essa acaba sendo bastante custosa para a indústria e não queremos seguir por este caminho“, disse. 

Damaso explicou que a estratégia de regulação do instrumento deve acontecer da forma mais transparente e participativa possível, com a realização de duas camadas de consulta pública.

A primeira delas já está acontecendo e tem como foco ouvir as opiniões das entidades representativas de setores interessados no tema. “Escolhemos dez pontos que precisamos observar com maior atenção e estamos chamando as associações para debater cada um deles”.

O próximo passo, que Damaso anunciou deve acontecer em breve, é a convocação de uma consulta pública aberta quando qualquer pessoa poderá apresentar suas considerações.  

Mas antes do open banking, o Banco Central deve consultar o mercado ainda neste ano sobre a norma para registro eletrônico de duplicatas. Para Damaso, o registro de títulos de dívida em infraestruturas de mercado, como as da B3, deve impulsionar a oferta de crédito para pequenas e médias empresas no país nos próximos anos.

Outro assunto de regulação do Banco Central que vai para consulta pública nos próximos meses é o sandbox que permitirá o monitoramento de instituições de menor porte, como as fintechs, com regulação mais flexível.

Compartilhe

Notícias relacionadas

Blog
Mudança na natureza jurídica da ANPD fortalece aplicação da LGPD
Por Edilma Rodrigues A Medida Provisória (MPV) nº 1.124, de 13 de junho de 2022 assinada pelo...
Blog
Mercado Pago usa tecnologia de segurança da Mastercard para criptos
A carteira digital do Mercado Livre, o Mercado Pago, vai usar
Blog
Ant Group lança banco digital para micro, pequenas e médias empresas em Singapura
O ANEXT Bank, banco digital de atacado de Singapura e parte do Ant Group, anunciou...
Blog
Cetelem vai reduzir 6 mil toneladas de CO² com emissão de cartões reciclados
O Banco Cetelem Brasil emitiu cerca de 370 mil cartões de plástico reciclado, desde o...

Assine o CANTAnews

Não perca a oportunidade de saber todas as atualizações do mercado, diretamente no seu e-mail

plugins premium WordPress
Scroll to Top