nota1

O que são as ICOs no universo do bitcoin?

Por Guto Schiavon*

Para quem busca investimentos com grande potencial de retorno, existe uma alternativa que é voltada para o mercado de moedas digitais, e que está virando tendência: as ICOs. Essa modalidade representa uma excelente oportunidade para você diversificar seus investimentos e, com o potencial de mercado que tem, deve crescer muito nos próximos anos. Portanto, entender o que são as ICOs pode ser um passo estratégico para a sua saúde financeira.

Na nova era da moeda digital, o crowdfunding (financiamento coletivo) se tornou mais fácil e atraente do que nunca. Por meio da tecnologia blockchain e a boa vontade de muita gente, a ICO surgiu, gerando investimentos inteligentes e impulsionando novos negócios que precisavam de recursos. Essa nova e forte tendência no mundo das cripto moedas vem gerando grandes oportunidades tanto para quem lança um novo projeto e precisa de apoio financeiro quanto para quem investe neles. Ficou interessado? Então, descubra a partir de agora o que são as ICOs, como funcionam, suas vantagens e, claro, como investir nelas.

O que são as ICOs?

ICO é a abreviação para “Initial Coin Offering”, que em português significa algo como “Oferta Inicial de Moeda” — em tradução livre. A ideia em torno de uma ICO é que você cria uma moeda digital, também conhecida como token, e a oferece para venda em uma oferta inicial.

São usadas para vender uma participação em um projeto e arrecadar dinheiro para que ele seja retirado do papel e colocado em prática. Em troca, é oferecido um lucro (retorno potencial sobre o investimento) aos investidores que participarem. Existe o risco, mas qual investimento de grande retorno não tem?

Uma ICO é, de certa forma, semelhante a uma IPO (Initial Public Offering), que no Brasil é chamada de “Oferta Pública Inicial”. Ambos são feitos para arrecadar fundos, mas, ao contrário de uma IPO que oferece garantias, a ICO oferece um ativo (novo tipo de moeda ou token).

Outra comparação comum que as pessoas fazem é de que a ICO se parece muito com uma crowdfunding. No entanto, em oposição ao crowdfunding, que é basicamente uma espécie de doação, os investidores das ICOs ganham uma participação financeira no projeto e esperam obter um retorno sobre o investimento por sua contribuição.

Embora realmente as ICOs tenham todas essas semelhanças, elas se diferem pelas características únicas que apresentam e são capazes de trazer inovações para o cenário de investimentos que não eram possíveis antes. Portanto, podemos dizer que uma ICO é uma mistura entre crowdfunding e IPO que tem como objetivo financiar projetos de negócios denominados como startups, utilizando moedas digitais.

Agora que você já sabe o que são as ICO, veja como elas funcionam.

Como funcionam as ICOs?

As ofertas iniciais de moedas podem ser consideradas como uma forma alternativa de crowdfunding, já que surgiu fora do sistema financeiro tradicional. Lembrando que este modelo de investimento já ajudou muitos projetos a se tornarem realidade e muitos deles foram bem-sucedidos.

Enquanto a crowdfunding é uma modalidade que cresce exponencialmente ano a ano, as ICOs pegam carona nesse crescimento e geram grandes oportunidades de investimentos. Sem contar que o momento também é bem propício.

Initial Coin Offerings pode ser considerada uma versão em criptografia do crowdfunding. É um dos métodos mais fáceis e eficientes para as empresas e pessoas físicas financiarem seus projetos e também para os interessados em contribuir, em troca de certa rentabilidade. Uma ICO é um evento, que geralmente se estende por um período de uma semana ou mais, em que todos os interessados podem comprar tokens recém-emitidos em troca de moedas digitais como Bitcoin (BTC) ou Ether (ETH).

Em uma ICO, pode haver um objetivo ou limite específico para o financiamento do projeto, o que significa que cada token teria um preço pré-designado que não deve mudar durante o período inicial de oferta de moedas, o que também significa que o fornecimento de token seria limitado para o projeto.

Outra possibilidade é a geração de tokens com um objetivo de financiamento dinâmico, no qual a distribuição deles seria feita de acordo com os fundos recebidos, o que significa que quanto mais fundos o projeto receber, maior será o preço do token. No modo de fornecimento dinâmico de tokens, o preço é estático (por exemplo: 1 BTC = 1 token), mas sempre que um Bitcoin é enviado, um novo token é criado. Dessa forma, um limite pode ser definido em termos de metas ou cronograma.

Por que investir nas ICOs?

Investir nas ICOs pode ser muito rentável, considerando o espaço que tem para crescer. Além disso, trata-se da abertura de uma nova categoria de serviços financeiros na economia descentralizada, que dará aos usuários uma nova forma de diversificarem os seus investimentos.

Ao se aprofundar um pouco mais nas pesquisas verá que, principalmente no exterior, as ICOs são vistas como uma das propostas de negócios mais atraentes devido a sua alta probabilidade de multiplicação. Isso, em breve, se refletirá no Brasil e quem iniciar os seus investimentos hoje terá grande potencial de retorno no médio e longo prazo. Se o perfil de investidor é mais conservador, algumas plataformas já oferecem fundos de investimentos em ICO, prometendo baixo índice de volatilidade combinado com um alto potencial de lucratividade.

Como investir em ICOs?

O primeiro passo que você deve dar para investir nas ICO é escolher uma plataforma de negociação online. Pesquise os termos e condições de uso, bem como as ferramentas e funcionalidades oferecidas para facilitar as suas operações. O próximo passo é fazer o cadastro. Preencher o formulário digital. Mas lembre-se, esse momento não deve ser feito às pressas. Tenha calma e atenção para informar todos os dados obrigatórios e não obrigatórios. Quanto mais completo for o formulário, melhor será para você e para a empresa fornecedora da plataforma.

Quando o acesso estiver liberado, seguimos para o próximo passo: a transferência de recursos. Nessa etapa você deve transferir o dinheiro que pretende utilizar para investir de uma ou mais contas bancárias e/ou os bitcoins de uma ou mais carteiras. Assim que as transferências forem verificadas, os valores aparecerão disponíveis para negociação na sua conta. Agora é só começar a investir.

Não se deve esperar tanto para começar a investir. Pois é sabido que as melhores oportunidades estão no início de toda tendência. Não deixe ela esfriar e perder o potencial de lucratividade para entrar.

* Guto Schiavon é COO da FOXBIT, a maior corretora de bitcoins da América Latina.

Compartilhe

Notícias relacionadas

Blog
Mudança na natureza jurídica da ANPD fortalece aplicação da LGPD
Por Edilma Rodrigues A Medida Provisória (MPV) nº 1.124, de 13 de junho de 2022 assinada pelo...
Blog
Mercado Pago usa tecnologia de segurança da Mastercard para criptos
A carteira digital do Mercado Livre, o Mercado Pago, vai usar
Blog
Ant Group lança banco digital para micro, pequenas e médias empresas em Singapura
O ANEXT Bank, banco digital de atacado de Singapura e parte do Ant Group, anunciou...
Blog
Cetelem vai reduzir 6 mil toneladas de CO² com emissão de cartões reciclados
O Banco Cetelem Brasil emitiu cerca de 370 mil cartões de plástico reciclado, desde o...

Assine o CANTAnews

Não perca a oportunidade de saber todas as atualizações do mercado, diretamente no seu e-mail

plugins premium WordPress
Scroll to Top