nota4

O mundo financeiro para todos: tecnologia cria um “Nubank” em dois meses

Por Edilma Rodrigues

Falar que o mercado de serviços financeiros está em transformação é quase um pleonasmo, frente a tudo que temos visto nesse setor: Starbucks tem a maior carteira digital dos Estados Unidos; lançamento do Uber Money; Cacau Pay (Cacau Show) etc. Durante o evento “Como as soluções financeiras digitais podem impulsionar seus negócios para explorar a base de clientes”, promovido pela Stefanini na manhã desta quinta-feira (31), o diretor global de Inovação e Negócios Digitais da multinacional brasileira, Breno Barros, apresentou detalhes desse movimento de mudança pelo mundo e no Brasil. Além da evolução do conceito Bank In a Box que permitiu lançar a plataforma Bank as a Service. “Criamos um Nubank em dois meses,” assinala o executivo sobre a tecnologia desenvolvida.

O CEO Brasil da Stefanini, Marcelo Ciasca, explicou que para acelerar e aprimorar os processos de negócios focados no mercado financeiro, a empresa vem numa trajetória de incorporação de expertises com a compra, join ventures, associação com companhias e startups. Um exemplo disso foi a união da empresa com a israelense Rafael Advanced Defense Systems, para adaptar soluções de segurança militar para o ambiente corporativo. Dessa forma, nasceu a Stefanini Rafael Segurança e Defesa com ofertas de inteligência para lidar com o desafio de explorar grandes volumes de dados, além de sistemas avançados de monitoramento de imagens digitais em vários setores.

Sendo este um movimento sem volta, especialmente pelo poder ter sido passado às mãos dos usuários que exigem das empresas posicionamentos, como sustentabilidade, Breno Barros avalia que ainda existem poucos intermediários no mercado de soluções financeiras digitais e há muito a ser explorado. “No Brasil existem 21 milhões de contas digitais.” Ele diferencia os dois tipos de contas: as bancárias e as não bancárias. Estas últimas, possíveis com as regulações do Banco Central que introduziram e evoluíram o conceito de arranjos de pagamentos. “Conta corrente que tem um número de banco, pode receber DOC/TED, emitir boleto e não é banco.”

Muito a ser explorado em pagamentos

Os serviços de pagamentos e carteiras digitais lançados por companhias de diversos segmentos ainda focam apenas em suas funcionalidades, mas, segundo o diretor da Stefanini, há muito a ser explorado em pagamentos pelas empresas. As carteiras digitais precisam avançar para ter um grande ecossistema plugado a com o trabalho de dados, conhecer os clientes permite oferecer serviços mais assertivos, sob medida.  

Além das funcionalidades dessas soluções, outros dois pilares são fundamentais para engajar usuários: o emocional e o social, o que permite criar experiências. “O trabalho de dados traz essa assertividade. Para que oferecer um seguro de carro, se o cliente não tem carro?,” argumenta Barros.

Plataforma de serviços financeiros 

A multinacional brasileira oferece uma plataforma de serviços financeiros considerada a mais completa do mercado latino-americano, ao contemplar o processo de ponta a ponta – abertura de conta digital com segurança, atendimento e cobrança, construção de canais digitais, processamento de contas, cartões private label ou bandeirados e core bancário. A solução, que pode ser utilizada por bancos de todos os tamanhos, por empresas com grande volume de pagamentos ou pelo varejo que está lançando produtos financeiros e pode se tornar um banco no futuro, é capaz de integrar tudo a partir da utilização de APIs, sistemas de acesso digital que permitem que softwares e serviços sejam interligados de maneira criativa, com o objetivo de agregar valor às marcas e oferecer uma experiência diferenciada ao cliente. 

Baseado no conceito de Bank In a Box e Banking as a Service, a Stefanini conta com um core bancário embarcado único para utilização numa plataforma escalável, a Topaz, que roda em 20 países – no Brasil a solução está disponível há dois anos, com um crescimento médio de 40% ao ano. Além de a plataforma atuar em tempo real (24 X 7), ela é multimoeda, com capacidade de realizar todas as etapas de gerenciamento de um banco, permitindo que as instituições transformem seus processos de core banking com mais agilidade, segurança e redução de custos. 

A empresa oferece também uma solução completa de banco digital com grande aderência entre instituições pequenas e médias que desejam migrar para o mundo digital. Os projetos são desenhados de maneira personalizada para que a implementação aconteça em até quatro meses. “O ecossistema de inovação da Stefanini, por meio de suas ventures, garante a oferta de uma solução de ponta a ponta para que empresas de todos os setores possam disponibilizar serviços financeiros. Começamos a explorar esta oferta integrada, que tem perspectivas muito positivas para os próximos anos. Em quatro concorrências realizadas com esta proposta de Bank in a Box, vencemos todas”, afirma Barros. 

Com a evolução do seu conceito de Bank in a Box, a Stefanini desenvolveu novas funcionalidades para o lançamento da solução Banking as a Service (BaaS). Assim, as marcas podem criar seus bancos digitais com as seguintes características: totalmente white label, com ofertas pré-configuradas, modulares, simples e seguras. A plataforma BaaS será direcionada para as funcionalidades de pré e pós-pago, além de conta de pagamento. 

“A solução é ideal para empresas que possuem um ‘aquário de clientes’ ativos e que desejam oferecer serviços financeiros. Alguns exemplos são financeiras, por estarem ligadas ao varejo; telecom, empresas de mobilidade urbana, com um alto volume de transações diárias; transportadoras, que trabalham com um caminhoneiros e motoboys que precisam realizar pagamentos frequentes e podem oferecer benefícios, criando um arranjo de pagamento para que o dinheiro não saia da fronteira e renda mais”, explica Breno Barros.

“Não paramos só na plataforma. Temos em nosso ecossistema de inovação a capacidade de ajudar o cliente a tracionar a aquisição e retenção de seu ‘aquário’ com marketing digital e soluções de engajamento. Por isso, a nossa solução é efetiva de ponta a ponta”, complementa o diretor global de Inovação e Negócios Digitais da Stefanini.

Compartilhe

Notícias relacionadas

Blog
Mudança na natureza jurídica da ANPD fortalece aplicação da LGPD
Por Edilma Rodrigues A Medida Provisória (MPV) nº 1.124, de 13 de junho de 2022 assinada pelo...
Blog
Mercado Pago usa tecnologia de segurança da Mastercard para criptos
A carteira digital do Mercado Livre, o Mercado Pago, vai usar
Blog
Ant Group lança banco digital para micro, pequenas e médias empresas em Singapura
O ANEXT Bank, banco digital de atacado de Singapura e parte do Ant Group, anunciou...
Blog
Cetelem vai reduzir 6 mil toneladas de CO² com emissão de cartões reciclados
O Banco Cetelem Brasil emitiu cerca de 370 mil cartões de plástico reciclado, desde o...

Assine o CANTAnews

Não perca a oportunidade de saber todas as atualizações do mercado, diretamente no seu e-mail

plugins premium WordPress
Scroll to Top