nota3

N26 lança aplicativo no estilo mobile payments

O mobile banking tem provado, de forma rápida, ser um incremento bem-vindo ao dia a dia das pessoas, especialmente em um mundo onde, inexplicavelmente, o banco fica aberto apenas quando já se está no trabalho. Sem dúvida, em alguns círculos, ele prova ser muito bem-vindo ao assumir as funções de uma agência bancária, mas essa é outra história. O N26 recentemente nos informou sobre sua própria incursão como banco digital, na forma de um aplicativo recém-lançado.

O N26, para quem não conhece, é na verdade o braço norte-americano da N26 GmbH, iniciativa alemã que foi descrita como um dos bancos unicamente móveis que mais cresce na Europa. O lançamento na verdade está sendo feito como uma “implementação gradual” que, segundo os registros, têm no momento 100 mil clientes na lista de espera dos EUA sendo convidados a se inscrever e receber acesso completo no processo. De fato, o app hoje está em beta e o lançamento completo chega em fases ao longo do restante do verão.

Os usuários têm acesso ao app para dispositivos móveis e ao cartão de débito. Ambos incluem os recursos mais triviais de seu gênero. A atividade da conta em tempo real é exibida na tela e as transações caem automaticamente em categorias para facilitar busca posterior. Limites de gastos diários também estão ativos para aqueles que querem alguma ajuda para manter o orçamento, e o cartão de débito pode ser bloqueado e desbloqueado no aplicativo, quando necessário.

Talvez a melhor parte do app seja para quem viaja: acabaram as taxas para transações estrangeiras quando se faz compras internacionais. Este é um complemento ao sistema spaces, que permite aos usuários criar subcontas dedicadas especialmente a determinadas finalidades, como uma para as próximas férias ou outra para uma compra maior do que as usuais.

A oferta parece ser sólida o suficiente, mas é provável que o banco tenha dificuldades em seu lançamento completo graças à enorme concorrência que está prestes a ter que transpor. Evidentemente, o N26 tem a soma de cerca de cem mil em lista de espera – o que é bom o suficiente para começar – mas é suficiente para manter o banco como um todo? Bem, talvez. Certamente existem bancos de pequenas cidades com menos de 100 mil clientes. Pode não ser suficiente para colocá-lo no mesmo patamar, digamos, do Bank of America, mas certamente é uma base para se começar a trabalhar.

Será interessante, no entanto, ver o que – se alguma coisa – o N26 pode fazer com essa base.

Fonte: Payment Week

Tradução e adaptação: Edilma Rodrigues

Compartilhe

Notícias relacionadas

Blog
Mudança na natureza jurídica da ANPD fortalece aplicação da LGPD
Por Edilma Rodrigues A Medida Provisória (MPV) nº 1.124, de 13 de junho de 2022 assinada pelo...
Blog
Mercado Pago usa tecnologia de segurança da Mastercard para criptos
A carteira digital do Mercado Livre, o Mercado Pago, vai usar
Blog
Ant Group lança banco digital para micro, pequenas e médias empresas em Singapura
O ANEXT Bank, banco digital de atacado de Singapura e parte do Ant Group, anunciou...
Blog
Cetelem vai reduzir 6 mil toneladas de CO² com emissão de cartões reciclados
O Banco Cetelem Brasil emitiu cerca de 370 mil cartões de plástico reciclado, desde o...

Assine o CANTAnews

Não perca a oportunidade de saber todas as atualizações do mercado, diretamente no seu e-mail

plugins premium WordPress
Scroll to Top