Maioria dos bancos médios não pretende entrar na fase 2 do open banking

Bancos médios não pretende entrar na fase 2 do open banking

Por Edilma Rodrigues

Pesquisa junto a bancos dos segmentos S3 e S4, com participação voluntaria no open banking nas fases 1 e 2, revela que a maioria (82%) dos 30 bancos médios pesquisados pretende entrar no open banking apenas na fase 3 – etapa prevista para ser implementada em 30 de agosto – quando todos os pesquisados estarão obrigados a participar e se conectar por demanda regulatória.

Ganhar mais tempo para a preparação técnica e planejamento adequados para implantação do sistema financeiro aberto é uma das razões para essa decisão.

class=wp-image-12268/

Sobre o estudo, o executivo do mercado financeiro e consultor de transformação digital, Carlos Augusto de Oliveira, coordenador da pesquisa, explica que foram conduzidas perguntas objetivas e, com elucidação de eventuais dúvidas e aparentes incongruências diretamente junto às instituições quando necessário, dando consistência ao relatório. O objetivo do estudo foi entender a situação atual dessas instituições quanto ao engajamento no projeto e ao grau de preparação para o open banking. Vale lembrar da proximidade da entrada em operação da fase 2: 15 de julho.

Quase metade dos bancos não decidiram o caminho de implementação

O foco na preparação para o open banking de 82% dos bancos tem sido a modernização da arquitetura e da infraestrutura tecnológica para viabilizar uma integração adequada e extrair os potenciais benefícios do ecossistema do open banking. Por outro lado, apesar dessa mobilização, envolvimento técnico e a própria proximidade dos prazos de implantação, 45% ainda não decidiram o melhor caminho de implementação da plataforma para viabilizar a sua integração e governança das APIs, o que reforça a decisão de alcançar o projeto apenas no cronograma da Fase 3.

class=wp-image-12269/

A alta gerência entende e está envolvida no projeto

Segundo a pesquisa, existe um bom nível de entendimento e envolvimento da alta gerência dos bancos: 75% dos entrevistados apontaram que os CEOs compreendem a importância e as possibilidades do projeto e 90% possuem alguma visão e/ou acreditam entender o impacto do open banking no futuro dos negócios e na sociedade.

class=wp-image-12265/

O estudo mostrou que 85% dos bancos têm a percepção sobre as oportunidades e os riscos que o sistema financeiro aberto traz para o próprio negócio. E 91% entendem os desafios técnicos de implementação.

class=wp-image-12266/

Complexidade do Projeto

No entanto, existe alguma dificuldade de mensurar a complexidade e dimensão orçamentaria necessárias ao projeto. Apenas 54,5% das instituições têm orçamento alocado para investir no open banking e somente 30% têm clareza dos investimentos necessários para a implementação do sistema.

class=wp-image-12267/

De todo modo, há uma forte mobilização das equipes técnicas (83%), nos respectivos fóruns de autorregulação para acompanhamento e participação na construção do ecossistema.

class=wp-image-12270/

Em apenas metade das instituições a área de negócios está envolvida 

O projeto tem sido conduzido predominantemente por equipes coordenadas pelas áreas de tecnologia; Ainda há pouco envolvimento das áreas de produto (18%) e apenas metade (54%) das áreas de negócios e risco acompanham satisfatoriamente o projeto.

class=wp-image-12271/

“Talvez por isso ainda exista um gap nos planos de negócio já que as estratégias de monetização do uso das APIs, assim como de engajamento dos clientes, ainda não estão bem definidas na grande maioria das instituições participantes, o que pode dificultar extrair valor do open banking”, comenta Oliveira.

class=wp-image-12272/

Instituições percebem impacto no desenvolvimento de produtos

Para 58% dos bancos começa a ficar claro que o open banking de fato afetará a forma de desenhar novos produtos e desenvolver soluções no futuro para conseguir garantir adesão ou obter o encantamento e fidelização dos clientes, considerando o cenário de maior competitividade e nível de exigência dos clientes.

class=wp-image-12273/

Conclusão 

De forma geral, dado a evolução do projeto, uma parte relevante dos bancos entrevistados possuem uma visão clara do tamanho do impacto e da transformação que o open banking provocará na forma de fazer negócios. 

“Pode-se verificar uma mobilização dos bancos médios de forma crescente, com participação ativa nos fóruns de discussão para garantir o devido acompanhamento das decisões e especificações técnicas, sendo expandido gradativamente este envolvimento junto as áreas de negócio além da própria TI, na medida que o projeto avança. A fase de preparação técnica está em curso de forma bem engajada preparando a infra para entrada no ecossistema. Fundamental que o negócio avance rapidamente para elaborar estratégias de relacionamento e consentimento para dar sustentação ao investimento realizado”, conclui Carlos Oliveira.

Nesta direção, finaliza Oliveira, “é possível projetar que a transformação da indústria financeira está começando, antes mesmo da implantação do open banking, a gerar aprendizados, melhoria e evolução dos bancos envolvidos, o que certamente reverterá em benefício aos clientes”.

1 S3: segmento composto pelas instituições de porte inferior a 1% (um por cento) e igual ou superior a 0,1% (um décimo por cento) do PIB (Res. 4.553/2017, art. 2º, § 3º). O S4 é composto pelas instituições de porte inferior a 0,1% (um décimo por cento) do PIB (Res. 4.553/2017, art. 2º, § 4º). Fonte: BC

Compartilhe

Notícias relacionadas

Blog
Mudança na natureza jurídica da ANPD fortalece aplicação da LGPD
Por Edilma Rodrigues A Medida Provisória (MPV) nº 1.124, de 13 de junho de 2022 assinada pelo...
Blog
Mercado Pago usa tecnologia de segurança da Mastercard para criptos
A carteira digital do Mercado Livre, o Mercado Pago, vai usar
Blog
Ant Group lança banco digital para micro, pequenas e médias empresas em Singapura
O ANEXT Bank, banco digital de atacado de Singapura e parte do Ant Group, anunciou...
Blog
Cetelem vai reduzir 6 mil toneladas de CO² com emissão de cartões reciclados
O Banco Cetelem Brasil emitiu cerca de 370 mil cartões de plástico reciclado, desde o...

Assine o CANTAnews

Não perca a oportunidade de saber todas as atualizações do mercado, diretamente no seu e-mail

plugins premium WordPress
Scroll to Top