Juros de crédito consignado é redefinido; fintech e banco digital oferece alternativas

Bancos continuam sem aderir ao crédito consignado do INSS; fintechs oferecem alternativas

class=wp-image-17202

Na sexta-feira (24), uma reunião coordenada pelo Ministério da Fazenda com representantes dos bancos terminou sem acordo no que diz respeito à volta da adesão deles ao teto de juros do crédito consignado do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). A nova definição de valor deve acontecer na terça-feira (28), em reunião do Conselho Nacional da Previdência Social (CNPS). O governo questiona também o rotativo da linha de crédito.

O assunto se tornou polêmico na semana passada, quando o conselho previdenciário anunciou que reduziria o limite máximo da taxa de juros do crédito consignado do INSS para 1,7% no empréstimo e 2,62% ao mês para financiamento por meio do cartão de crédito. Com a medida, mais de dez instituições financeiras, inclusive grandes bancos como Caixa Econômica Federal e Banco do Brasil, anunciaram a suspensão das operações de crédito consignado para os beneficiários do INSS. Segundo o Banco Central, apenas quatro instituições financeiras cobravam taxas menores que 1,7% ao mês: Sicoob (1,68%), Cetelem (1,65%), BRB (1,63%) e CCB Brasil (1,31%).

Kardbank na contramão

Na contramão dos grandes bancos, a fintech de meios de pagamentos Kardbank, vislumbrou uma oportunidade de contribuir com a melhora da qualidade de vida desse público e anunciou essa semana que vai viabilizar um produto de crédito específico. “Vamos utilizar tecnologia própria para garantir o crédito por meio do nosso aplicativo, sem fraudes, sem filas e com aprovação instantânea do crédito, sem a necessidade de agências bancárias ou papelada que encarecem o serviço para o cliente final”, avisou a CEO da fintech, Carla Pontes.

A fintech disponibilizará um cartão de benefício consignado que permite comprometer até 5% da renda mensal e oferecerá o parcelamento em até 84 meses, tanto para compras como para serviços financeiros, como saques emergenciais. 

Além do crédito sem burocracia, liberado por meio do aplicativo da empresa, a solução oferece, de forma gratuita, seguro de vida, seguro funeral e descontos na aquisição de medicamentos e serviços nas redes de farmácias parceiras Pague Menos e Extrafarma.

Os recursos financeiros (funding) para as operações são garantidos pela XP Asset, enquanto a BMP Money Plus, conveniada ao INSS, é a responsável pelo financiamento das compras ou saques que forem realizados no aplicativo ou cartão Kardbank.

Para Pontes, a ação é muito bem-vinda, visto que a medida do conselho previdenciário, além de prejudicar o consumidor, pode afetar negativamente a economia, atrapalhando o desempenho do PIB para 2023. “A atual regulamentação pode provocar um efeito negativo, levando as pessoas a pagarem juros muito mais altos em linhas de crédito ao consumidor, como cheque especial ou rotativo de cartão de crédito”, explicou. 

Nubank inicia testes de empréstimo consignado

Também com a proposta de transformar o mercado de crédito consignado, o Nubank anunciou esta semana que dará início aos testes do NuConsignado, para a oferta de crédito consignado aos servidores públicos. 

Na primeira fase do projeto, apenas uma parcela de clientes com esse perfil poderão contratar o serviço diretamente pelo aplicativo, de forma 100% digitalizada. O servidor público federal conseguirá simular o empréstimo com transparência das taxas e custo efetivo total (CET), além de poder contratá-lo sem participação de intermediários. 

Ao mesmo tempo que o empréstimo consignado é uma forma segura e mais vantajosa de acesso a crédito pela população, ele é marcado historicamente por uma jornada de dificuldades, com processos burocráticos, tarifas escondidas e diversos casos de práticas abusivas por parte de intermediários. Com o jeito Nubank, estamos dando o primeiro passo para transformar o mercado de consignação e facilitar a vida do cliente, desde a consideração pelo empréstimo, passando pelo gerenciamento dele, até a quitação das parcelas, afirma Livia Chanes, líder das operações do Banco Digital no país.

Na modalidade, o valor da parcela do empréstimo contratado com o custo efetivo total (CET) é deduzido diretamente da folha de pagamento dos servidores públicos federais. Durante os testes, que devem perdurar ao longo do primeiro semestre de 2023, o Nubank irá praticar taxas variadas de acordo com o perfil do cliente.

(FONTE: Agência Brasil / Assessoria de Imprensa)

Compartilhe

Notícias relacionadas

TOP 6
Inteligência Artificial pode contribuir em até 5,4% do PIB da América Latina até 2030
Segundo relatório da Allianz Trade número fica atrás dos Estados Unidos e Canadá, que devem...
TOP 6
Valid lança primeiro cartão bancário 100% em braille no Brasil
Os cartões já estão disponíveis para os clientes do Banco do Brasil (BB); equipamento inédito...
TOP 6
Embratel amplia solução de conectividade via satélite para fornecer redundância
Serviço de Banda Larga via satélite proporciona uma camada adicional de backup à rede das...
TOP 6
Banco Central publica próximos passos da regulação de criptoativos
A infraestrutura criada para o Piloto com Tecnologia de Registro Distribuído (DLT) passará a testar...

Assine o CANTAnews

Não perca a oportunidade de saber todas as atualizações do mercado, diretamente no seu e-mail

plugins premium WordPress
Scroll to Top