nota3

Inteligência Artificial da IBM perde debate, mas mostra evolução em conversa com humano

Podemos estar fazendo história aqui hoje, disse o apresentador John Donvan antes de mostrar à plateia que lotava um pequeno auditório no centro de San Francisco e ao público na internet as estrelas da noite: Harish Natarajan, campeão mundial de debates e o Project Debater, uma inteligência artificial desenvolvida pela IBM para debater com seres humanos sobre temas complexos. Na pauta, uma discussão sobre a concessão de subsídios estatais ao acesso à pré-escola.

No mais recente debate entre homens e máquinas, os homens levaram a melhor. Advogando contra a concessão dos subsídios, Natarajan foi capaz de convencer mais gente a mudar de opinião com seus argumentos do que a máquina. Os contrários ao subsídio eram 13% no início do debate, percentual que subiu para 30% no final. Porém, a criação da IBM foi reconhecida pela audiência por ter sido capaz de trazer mais informações que ajudam no entendimento do assunto do que seu adversário.

Com uma voz feminina, a máquina usou como principal linha a avaliação que eles não são apenas uma questão financeira, mas também política e moral para os seres humanos. Ela impressionou ao formular argumentos complexos para justificar sua posição e citou diversos estudos que relacionam o acesso à pré-escola à queda na violência e na pobreza. Ela chegou até a sugerir o que poderia vir a ser uma linha de raciocínio de seu oponente: que os subsídios para pré-escola tiram recursos de outras áreas onde poderiam ter mais impacto. O que de fato aconteceu. Ela foi encantadora e humana, avaliou Donvan.

Os competidores só ficaram sabendo do assunto que seria debatido 15 minutos antes do início da disputa e foi esse o tempo que tiveram para se preparar. O Project Debater não pôde fazer consultas a bases de dados na internet durante a disputa. Seu único subsídio foi um repertório de 10 bilhões de sentenças que seu sistema deveria julgar como combinar de forma construir sua linha de raciocínio depois de ouvir os pontos apresentados por Natarajan.

Para Noam Slonim, pesquisador do laboratório da IBM em Haifa (Israel) e um dos responsáveis pelo projeto, um aspecto que chamou a atenção foi o fato de a inteligência artificial ter se mantido aderente ao tema proposto durante todo o debate. Segundo ele, durante testes anteriores, a máquina mudou de assunto durante o debate algumas vezes e não foi capaz de retornar ao tema original mesmo com intervenções do mediador.

Essa foi a terceira grande disputa pública entre humanos e máquinas promovida pela IBM nas últimas duas décadas. Na mais famosa, em 1997, o computador Deep Blue derrotou o então campeão mundial de xadrez, Garry Kasparov. Em 2011, o Watson venceu jogadores humanos no programa de perguntas e respostas Jeopardy. A inteligência artificial é uma das tecnologias consideradas estratégicas para os negócios da IBM, junto com a computação em nuvem, a análise de dados e a segurança digital.

Questionado sobre quanto tempo seria necessário para que a tecnologia fosse capaz de derrotar um humano, Slonim disse que isso poderia vir a acontecer caso se optasse por fazer um investimento nesse sentido. Mas minimizou essa possibilidade. Estamos no momento em que a questão é colocar humanos e máquinas para trabalharem juntos, disse. Natarajan seguiu na mesma linha afirmando que a combinação de forças pode ter um resultado poderoso nas tomadas de decisão. Fonte: Valor Econômico

Compartilhe

Notícias relacionadas

Blog
Mudança na natureza jurídica da ANPD fortalece aplicação da LGPD
Por Edilma Rodrigues A Medida Provisória (MPV) nº 1.124, de 13 de junho de 2022 assinada pelo...
Blog
Mercado Pago usa tecnologia de segurança da Mastercard para criptos
A carteira digital do Mercado Livre, o Mercado Pago, vai usar
Blog
Ant Group lança banco digital para micro, pequenas e médias empresas em Singapura
O ANEXT Bank, banco digital de atacado de Singapura e parte do Ant Group, anunciou...
Blog
Cetelem vai reduzir 6 mil toneladas de CO² com emissão de cartões reciclados
O Banco Cetelem Brasil emitiu cerca de 370 mil cartões de plástico reciclado, desde o...

Assine o CANTAnews

Não perca a oportunidade de saber todas as atualizações do mercado, diretamente no seu e-mail

plugins premium WordPress
Scroll to Top