Insights 3 | Dados, o tesouro do novo mercado financeiro digital

Durante o evento presencial da trilha de bancos digitais, realizado no dia 23 de agosto, os dados ganharam destaque. O compartilhamento de dados foi discutido em alguns painéis, enquanto a necessidade de lidar com a quantidade de dados que se tem hoje para criar um atendimento customizado se tornou pauta em outros debates.  

O conceito foi colocado em prática durante a palestra Os dados são o tesouro do mundo Financeiro Digital conduzida por Leandro Scalise, CEO e cofundador da RankMyApp. 

Na apresentação, ele usou a expertise da empresa que trabalha com inteligência de marketing para aplicativos para coletar dados relevantes sobre o uso dos aplicativos nos bancos tradicionais, digitais e fintechs. 

A pesquisa reuniu 200 milhões de dados da base da RankMyApp relativos ao segmento de finanças, que hoje atende 30% das instituições financeiras do país, segundo o executivo. As informações foram coletadas no período de um ano – 1 de janeiro de 2021 e 31 de dezembro de 2021. O objetivo foi entender o desempenho de cada um dos segmentos no mercado, a fim de melhor orientar as estratégias de marketing. 

Acompanhe os principais insights:

Instalações

Na média, os bancos digitais totalizaram 45 mil instalações de aplicativos, que é 27% acima da média dos bancos tradicionais e 420% acima das fintechs. “Isso demonstra que estão fazendo um marketing mobile mais eficiente do que os bancos tradicionais”, resumiu Leandro.

Engajamento

Ao analisar quem de fato está usando os aplicativos, os bancos tradicionais se destacaram, registrando mais usuários ativos diários do que os outros segmentos. Leandro destacou, no entanto, o rápido crescimento do número de usuários dos bancos digitais, que começaram em 1 milhão e subiram para 2 milhões de usuários ativos. “O crescimento foi de 103% dentro do mesmo ano; é um crescimento muito agressivo”, observou. Já as fintechs, ficam distantes e sem muito crescimento.

Satisfação

Para avaliar essa métrica, a RankMyApp desenvolveu um gráfico onde colocou no radar os principais pontos de satisfação ou insatisfação dos clientes, comparando os dados. As informações referem-se às reclamações dentro das Apps Stores e são coletadas por meio de inteligência artificial. Foram avaliadas categorias como: finanças, investimentos, faturas e cobranças. 

“Na média total, os usuários de bancos digitais foram os mais satisfeitos, principalmente em finanças. Os bancos tradicionais foram os que tiveram mais reclamações e precisam dar mais atenção a funcionalidades do aplicativo, como acesso, performance, serviço; já as fintechs tiveram uma média total melhor do que os bancos tradicionais, exceto nas categorias de finanças”, resumiu Leandro.

O radar avaliou também as estrelas positivas e apontaram os bancos tradicionais mais uma vez se destacando – média entre 4,3 e 4,4; os bancos digitais ficaram numa média entre 4,1 e 4,2 estrelas; e as fintechs, entre 4 e 4,2. “Dentro das Apps Stores, quanto melhor a nota, mais ela dá destaque nos rankings e também no número de downloads, porque os usuários tendem a não baixar aplicativos mal avaliados”, lembrou o CEO, justificando a importância desse dado para o marketing investir ou não em ações que melhorem as métricas. 

Falando em métricas, o CEO da startup ressaltou que conhecer os dados é o primeiro passo para elevar a percepção das instituições no mercado através dos aplicativos. O passo seguinte inclui ações como responder às avaliações, mostrar as melhorias e pedir nova avaliação. Uma ação trabalhosa, mas que pode ser facilitada com os serviços oferecidos hoje no mercado. ”A gente já tem uma equipe especializada em fazer essas respostas de acordo com um método que faça com que o usuário tenha melhores resultados, em que ele volte e realmente te dê mais estrelas”, revela Leandro.

Além desse serviço, ele concluiu a apresentação dizendo que os dados apresentados foi apenas um exemplo do Mobile Intelligence, consultoria de estratégia de crescimento onde a empresa coleta os dados e ajuda o banco a entender como pode melhorar seu aplicativo para que tenha melhor posicionamento dentro das Apps Stores e consiga, assim, mais usuários. A análise de ratings e sentimentos também ajuda a entender a concorrência e a visão do consumidor.

Se você perdeu, pode assistir a palestra na íntegra no nosso canal do YouTube

Compartilhe

Notícias relacionadas

Exclusiva
IA generativa mantém Topaz na vanguarda e impulsiona abertura de capital
Em entrevista exclusiva, CEO Jorge Iglesias falou sobre a rápida evolução da tecnologia na empresa...
Exclusiva
Novas normas trazem ESG à contabilidade do ecossistema financeiro
Regulação define critérios para medição de riscos ambientais e sociais nas carteiras de crédito e...
Exclusiva
Instituições financeiras se mobilizam em prol dos afetados por enchente no RS
Confira as ações tomadas até o momento e como contribuir com doações em dinheiro por Ana...
Exclusiva
Fórum para C-levels destaca tendências globais em bancos digitais e banking
Mais de 30 especialistas debaterão temas como embedded finance, IA, tokenização, finanças sustentáveis e neurotecnologia...

Assine o CANTAnews

Não perca a oportunidade de saber todas as atualizações do mercado, diretamente no seu e-mail

plugins premium WordPress
Scroll to Top