Idemia lança cartão com PVC reciclado e foca em soluções ecossustentáveis

Idemia lança cartão com PVC reciclado

Por Edilma Rodrigues

A Idemia, empresa global de identidade aumentada, lança a linha GreenPay de cartões, feitos de PVC reciclado, aprovados em todos os testes ISO para garantir o mesmo nível de qualidade e durabilidade do PVC, pela primeira vez de uso. Hoje, estes cartões já estão disponíveis no Brasil, e a próxima geração que está em desenvolvimento, vai eliminar totalmente a dependência de combustíveis fósseis, conta a diretora de vendas e negócios da Idemia no Brasil, Karen Silva. 

Segundo a executiva, a migração para uso do plástico reciclado apresenta três vantagens principais: menor extração de recursos naturais; menor necessidade de utilização de espaço em aterros sanitários e menor emissão de carbono na produção desse tipo de cartão. “Tendo como base a pegada de carbono, é possível reincluir 3,18g de PVC, que seriam desperdiçados na natureza, em cada novo cartão reciclado”.

Abordagem ecológica global 

A empresa explica que as questões ambientais são eminentemente globais e transversais. Além do próprio cartão de pagamento, os clientes ambientalmente conscientes esperam iniciativas ecológicas em toda sua cadeia de produção. “A título de ilustração, 65% dos consumidores esperam que os bancos ofereçam alternativas digitais aos documentos em papel e 71% acreditam que os bancos devam fornecer um serviço de reciclagem para cartões vencidos”.

Consequentemente, fazer um cartão bancário com materiais ecologicamente corretos é um bom começo, mas não suficiente. A melhor alternativa é uma abordagem holística de toda a cadeia de valor. Isto ocorre desde a redução das emissões de carbono, das fábricas até a implementação de embalagens verdes, substituição de papel por serviços digitais e reciclagem de cartões expirados. 

Todos estes fatores são soluções e serviços que fazem parte da abordagem geral do Idemia GreenPay. Além disso, ao reduzir a comunicação baseada em papel com a solução PIN digital, os bancos podem não apenas reduzir os custos, mas também significativamente a sua emissão de carbono. 

Com informações da assessoria de imprensa

Compartilhe

Notícias relacionadas

Blog
Mudança na natureza jurídica da ANPD fortalece aplicação da LGPD
Por Edilma Rodrigues A Medida Provisória (MPV) nº 1.124, de 13 de junho de 2022 assinada pelo...
Blog
Mercado Pago usa tecnologia de segurança da Mastercard para criptos
A carteira digital do Mercado Livre, o Mercado Pago, vai usar
Blog
Ant Group lança banco digital para micro, pequenas e médias empresas em Singapura
O ANEXT Bank, banco digital de atacado de Singapura e parte do Ant Group, anunciou...
Blog
Cetelem vai reduzir 6 mil toneladas de CO² com emissão de cartões reciclados
O Banco Cetelem Brasil emitiu cerca de 370 mil cartões de plástico reciclado, desde o...

Assine o CANTAnews

Não perca a oportunidade de saber todas as atualizações do mercado, diretamente no seu e-mail

plugins premium WordPress
Scroll to Top