Crédito: Leandro Liez, head de Novos Negócios e Inteligência Artificial da 7COMm

IA não transforma negócios sozinha; tudo depende de como é conduzida

Por Leandro Liez, head de Novos Negócios e Inteligência Artificial da 7COMm
A inteligência artificial (IA) vem revolucionando variados setores. Sua capacidade de criar conteúdos com velocidade, resolver problemas complexos e automatizar tarefas tem levado empresas a repensarem suas estratégias em busca de mais eficiência e criatividade. Contudo, adotar a IA ainda é, para muitas empresas, como navegar em águas turbulentas, visto que se torna necessário traçar uma estratégia segura e eficiente de forma a gerar resultados alinhados com os objetivos de negócio.
Nesse ponto, surge a questão: “Como?”. O melhor caminho é avaliar com cuidado o ambiente. Tudo depende de saber explorar todo o potencial da tecnologia por meio de uma condução inteligente e assertiva. Apenas dessa forma, a tecnologia conseguirá fornecer soluções inovadoras e eficazes.
A eliminação das tarefas repetitivas é um dos grandes ganhos quando a IA entra em cena, e tem sido o primeiro passo nas implementações. Desde entrada de dados e leitura de imagens até resumos de documentos extensos, tudo pode ser automatizado, liberando os profissionais para atividades mais estratégicas. Isso não apenas aumenta a eficiência, como amplia a satisfação dos times.
Não há dúvidas de que a jornada da IA em direção à inovação e à eficiência nos processos empresariais é irrefreável. Seu impacto é evidente em diversas áreas, desde a criação de conteúdo até a automação de tarefas e a inovação em produtos e serviços. Estará no controle quem souber semear muito bem o terreno para colher bons frutos.
Vale reiterar que para essa trajetória se tornar verdadeiramente surpreendente e assertiva, a condução da IA deve ser apoiada no conhecimento, na experiência e na perspicácia. Contar com parceiros experientes para ajudar nessa tarefa vem sendo uma atitude frequente por trazer mais confiança e segurança. Eles não apenas fornecem conhecimento técnico, mas também ajudam a traçar uma estratégia segura e eficiente. E mais: é importante envolver todas as áreas de negócio para que estejam na mesma página, em linha com a nova cultura e unidas em um único propósito.

Esse artigo foi publicado na 19ª edição do Anuário Brasileiro de Bancos. Acompanhe as principais tendências e movimentos do ecossistema financeiro no último ano.

Compartilhe

Notícias relacionadas

Exclusiva
Transformação sustentável: o papel das instituições financeiras na transição
Enquanto os riscos da crise climática colocam a população e a economia em alerta, o...
CANTAnews
Low-code revoluciona aplicações no setor financeiro
Carlos Sapateiro, Country Leader da OutSystemsAs instituições financeiras examinam frequentemente seus negócios avaliando cenários para...
CANTAnews
Seis tendências tecnológicas para o setor financeiro
por Wagner Martin, VP de negócios da Veritran no BrasilEm um cenário marcado pelos avanços...
CANTAnews
A eficiência em terceirizar agências e serviços bancários
por Tiago Aguiar, superintendente executivo de Produtos, Novos Negócios e Marketing da TecBanNa rota da...

Assine o CANTAnews

Não perca a oportunidade de saber todas as atualizações do mercado, diretamente no seu e-mail

plugins premium WordPress
Scroll to Top