Crédito: Topaz

IA generativa mantém Topaz na vanguarda e impulsiona abertura de capital

Em entrevista exclusiva, CEO Jorge Iglesias falou sobre a rápida evolução da tecnologia na empresa e sobre o desejo de firmar a marca no mercado com profissionalização
por Ana Carolina Lahr
O boom do uso da inteligência artificial generativa está redefinindo os limites do possível em todas as indústrias e o mercado financeiro não é exceção. Com a capacidade de gerar dados sintéticos, simular cenários complexos e personalizar experiências, a tecnologia está impulsionando a inovação e a eficiência em todas as etapas da jornada financeira. À medida que instituições financeiras buscam maneiras de se adaptar a um ambiente em constante evolução, a Topaz, empresa especializada em soluções para o ecossistema financeiro digital na América Latina, emerge com soluções pioneiras que combinam algoritmos avançados de IA com expertise. Em entrevista exclusiva, o CEO Jorge Iglesias revela à Cantarino Brasileiro como a empresa está navegando no novo paradigma e como a posição vanguardista torna a trajetória da empresa mais sólida e preparada para sua próxima grande etapa: a abertura de capital.
Movida pela cultura da inovação, desde o ano passado a Topaz se destaca pela rápida adoção da IA generativa, não apenas no desenvolvimento de novos produtos para o mercado financeiro, mas também para aprimorar processos internos e impulsionar a eficiência operacional. “A adoção de tecnologia passa primeiramente por um grande entendimento do que ela é. Fizemos um movimento muito rápido no ano passado para compreender o impacto que traria para a gente e para os nossos clientes. Criamos um comitê executivo e avançamos na implementação”, lembra Iglesias. “Com isso, no primeiro semestre do ano passado a gente aprendeu a implementar, medir, diferenciar o que é foco e no que a gente não deveria investir tempo”, conta o CEO.
Um dos diferenciais é que houve um grande investimento no treinamento dos colaboradores em todas as áreas da empresa. Hoje, aproximadamente 80% dos funcionários da Topaz em todos os países presentes estão treinados em níveis que vão do básico ao avançado, evidenciando o compromisso da empresa em incorporar a ferramenta no dia a dia. Como resultado, houve um indicador de melhora de performance de 20% a 25%. 
Para o CEO, um dos diferenciais capazes de proporcionar à empresa a postura vanguardista é a sua integração ao Grupo Stefanini, que possui no portfólio a empresa de inteligência artificial Woopi. A colaboração dentro do grupo não apenas fortaleceu a Topaz, mas também demonstrou a vantagem competitiva de fazer parte de uma rede global de empresas de tecnologia.

“Foi o nosso grande disruptor, a nossa grande aceleração para trazer isso rapidamente para o mercado, afinal a gente já tinha dentro do grupo pessoas muito capazes, repletas de conhecimento e vivência com a IA generativa”, pondera.

IA no mercado

Ao longo de sua história, a Topaz tem se destacado no desenvolvimento e implementação de produtos inovadores que utilizam inteligência artificial (IA) para oferecer uma experiência mais personalizada e empática aos clientes. Com a chegada da IA generativa, a vantagem competitiva adquirida graças ao rápido entendimento da tecnologia, permitiu à empresa lançar novos produtos no mercado, como é o caso do Banco Conversacional.
O assistente virtual integrado ao Mobile Bank da empresa é capaz de interagir com os usuários de forma empática e natural, fornecendo informações e auxiliando em suas jornadas financeiras. Além de fornecer informações, ele adapta sua comunicação de acordo com o tom de voz do usuário, garantindo uma interação mais personalizada e satisfatória.

"A experiência com o banco também pode ser personalizada, não só na troca de informações entre o cliente e o banco, mas também com a possibilidade de personalizar ofertas e produtos para o momento de cada cliente", destaca Iglesias.

Com o compromisso de garantir a qualidade e segurança de seus produtos, especialmente ao lidar com tecnologias inovadoras como a inteligência artificial, o produto foi apresentado há três meses, mas está em fase de aprimoramento, sendo utilizado por alguns clientes, por toda a América Latina, antes de ser efetivamente lançado ao mercado.

"A Topaz tem trabalhado em estreita colaboração com parceiros estratégicos, como a IBM, para desenvolver e testar esses produtos, garantindo que atendam às necessidades dos clientes e estejam alinhados com as melhores práticas do setor. A gente está usando o tempo para tomar cuidado para que seja um produto que não gere um impacto negativo, mas que traga todo o leque de expansão de possibilidades que a IA permite", explica Iglesias.

Os esforços refletem o compromisso da empresa em oferecer soluções inovadoras e eficazes que impulsionam a transformação digital no setor financeiro, ao mesmo tempo em que garantem uma experiência excepcional para os clientes. “A gente está usando a inteligência artificial para capturar momentos e intensidades que sejam mais adequadas e permitir que as instituições financeiras criem experiências personalizadas, efetivamente. É uma demanda que os novos players trouxeram aos grandes bancos e, graças à tecnologia, eles também estão podendo oferecer à jornada de seus clientes”, salienta o CEO.
Questionado sobre a receptividade do mercado financeiro, ávido por mudanças, porém atento aos riscos da tecnologia, Iglesias destaca a importância de se discutir e avançar em questões duvidosas, mas reforça que a inovação está no core business da empresa. “Somos agentes de mudança e por isso assumimos riscos. A IA veio para ficar e não existe um passo atrás. Nenhuma mudança tem um resultado grande em curto prazo; é uma construção contínua. É um movimento que gera incertezas, como qualquer mudança, com a evolução e os casos de uso que já estão sendo gerados, as incertezas estão diminuindo”, reforça.
Iglesias destaca, ainda, como esse posicionamento está ajudando o próprio mercado a evoluir na adoção da tecnologia. “O mercado, em geral, está tentando entender como e onde adotar a IA generativa. Mas, hoje ou amanhã, a gente precisa entrar nesse barco porque ela vai gerar possibilidades importantes no futuro. A Topaz não está oferecendo a IA, mas um produto que proporciona uma jornada embarcada na tecnologia. Isso significa que, para o player que deseja ser disruptivo, existem, nessa jornada, respaldos para mitigar riscos, entre outras soluções que fortalecem a jornada personalizada”. 

Abertura de capital

Destacando-se na jornada da Inteligência Artificial, a empresa de tecnologia vem apresentando um crescimento constante, tornando-se uma candidata natural para ingressar no mercado de capitais. Com determinação em liderar o futuro do setor financeiro com visão e excelência tecnológica, o projeto já tinha entrado em pauta no passado, mas somente agora começa a evoluir. 
Iglesias enfatiza a importância de esperar o momento certo para dar esse passo, levando em consideração as condições do mercado e a maturidade da empresa. “Estamos analisando o mercado, mas até o início de 2025 a decisão estará tomada”, afirma.
Segundo o CEO, a decisão estratégica vai impulsionar ainda mais o crescimento e a profissionalização da empresa, garantindo a continuidade e estabilidade para os clientes. Além disso, a abertura de capital fortalecerá o posicionamento e a marca da Topaz, tornando-a mais visível e atrativa para potenciais colaboradores e parceiros de negócios.

“A gente diverge do mercado no sentido de que, geralmente, a abertura de capital é para injetar capital e resolver problemas estruturantes. No nosso caso, a Topaz hoje não tem uma dívida. Ao contrário, é geradora de caixa. A vantagem da abertura de capital é que ela nos acelera para entrar mais forte no mercado americano e fazer mais investimentos dentro da nossa estrutura, por exemplo. O pilar fundamental é justamente o da possibilidade de profissionalização da companhia, com transparência e melhoria dos processos. A criação de uma marca que seja desejada, seja reconhecida”, conclui.

Compartilhe

Notícias relacionadas

Exclusiva
Novas normas trazem ESG à contabilidade do ecossistema financeiro
Regulação define critérios para medição de riscos ambientais e sociais nas carteiras de crédito e...
Exclusiva
Instituições financeiras se mobilizam em prol dos afetados por enchente no RS
Confira as ações tomadas até o momento e como contribuir com doações em dinheiro por Ana...
Exclusiva
Fórum para C-levels destaca tendências globais em bancos digitais e banking
Mais de 30 especialistas debaterão temas como embedded finance, IA, tokenização, finanças sustentáveis e neurotecnologia...
Exclusiva
Projeto de impacto incentiva educação financeira em casa
Iniciativa da Singularity University Chapter São Paulo gerou um e-book que será lançado em evento...

Assine o CANTAnews

Não perca a oportunidade de saber todas as atualizações do mercado, diretamente no seu e-mail

plugins premium WordPress
Scroll to Top