Crédito de: freepik.com

Ferrari aceitará criptomoedas como pagamento nos EUA

Essa semana, a Ferrari anunciou que venderá carros por meio de criptomoedas nos Estados Unidos. Após a grande repercussão, a marca anunciou que estenderá o esquema para a Europa após pedidos dos clientes.
Segundo a Ferrari, a justificativa para a decisão de aceitar moedas digitais veio em resposta às solicitações do mercado e dos lojistas, já que muitos dos clientes da marca de luxo investem em criptomoedas. “Alguns são jovens investidores que construíram suas fortunas em torno de criptomoedas”, à Reuters, o diretor comercial da marca italiana, Enrico Galliera. “Outros são investidores mais tradicionais, que querem diversificar seus portfólios.”
Para tornar a fase inicial do projeto nos EUA possível, a Ferrari recorreu ao processador de pagamento de criptomoedas BitPay, e permitirá transações em bitcoin, ether e USDC, uma das maiores stablecoins, podendo usar outros processadores de pagamento em diferentes regiões.
A Bitpay transformará imediatamente os pagamentos em criptomoeda em moeda tradicional em nome dos concessionários da Ferrari, para que eles fiquem protegidos das oscilações de preço. A volatilidade do bitcoin e de outros tokens é um dos motivos pelos quais a grande maioria das empresas de primeira linha tem se afastado das criptomoedas. Isso inclui a montadora de carros elétricos Tesla, que em 2021 começou a aceitar pagamentos em bitcoin, antes que o presidente-executivo da companhia, Elon Musk, anunciasse uma suspensão da modalidade citando preocupações ambientais.
Segundo Galliera, esse cuidado supre a necessidade dos revendedores e a própria marca lidarem diretamente com as criptomoedas e ficar protegida de suas grandes flutuações. Segundo informou, os preços não mudarão e não haverá taxas nem sobretaxas se você pagar por meio de criptomoedas.

Números

A Ferrari não divulgou quantos carros espera vender por meio de criptomoedas, mas afirmou que a carteira de pedidos da empresa está forte e totalmente reservada até 2025 e que a empresa quer testar esse universo em expansão. “Isso nos ajudará a nos conectar com pessoas que não são necessariamente nossos clientes, mas que podem comprar uma Ferrari”, reforçou o executivo.
A empresa italiana, que vendeu 13.200 carros em 2022, com preços que começam em mais de 200.000 euros e vão até 2 milhões de euros, planeja estender a possibilidade de pagamento em moedas digitais para a Europa até o primeiro trimestre do próximo ano e depois para outras regiões onde a criptomoedas são legalmente aceitas. 
Quer conhecer as oportunidades trazidas pelos ativos digitais no mundo das finanças tradicionais e discutir sobre como superar os desafios? Reserve aqui seu lugar no Fórum Presencial Blockchain Finance Brazil, que acontece na próxima quinta-feira, dia 26, em São Paulo/SP.

(Fonte: investing.com) 

Compartilhe

Notícias relacionadas

TOP 6
Inteligência Artificial pode contribuir em até 5,4% do PIB da América Latina até 2030
Segundo relatório da Allianz Trade número fica atrás dos Estados Unidos e Canadá, que devem...
TOP 6
Valid lança primeiro cartão bancário 100% em braille no Brasil
Os cartões já estão disponíveis para os clientes do Banco do Brasil (BB); equipamento inédito...
TOP 6
Embratel amplia solução de conectividade via satélite para fornecer redundância
Serviço de Banda Larga via satélite proporciona uma camada adicional de backup à rede das...
TOP 6
Banco Central publica próximos passos da regulação de criptoativos
A infraestrutura criada para o Piloto com Tecnologia de Registro Distribuído (DLT) passará a testar...

Assine o CANTAnews

Não perca a oportunidade de saber todas as atualizações do mercado, diretamente no seu e-mail

plugins premium WordPress
Scroll to Top