nota3

Economia recorrente: a solução para os e-commerces

Por Mariana Cremonesi*

Uma pesquisa realizada pelo VWO, apontou que 60% dos pedidos são abandonados no carrinho antes do pagamento ser finalizado. Os motivos são inúmeros, mas a experiência do usuário durante a sua jornada em um e-commerce é um dos principais fatores para se preocupar. E a economia recorrente chegou para auxiliar os comércios eletrônicos a melhorar essa e muitas outras taxas.

Grande parte das reclamações do usuário fica por conta da dificuldade em finalizar a compra do produto. As pessoas querem segurança para fornecer seus dados de pagamento em um site, mas também não querem perder tempo preenchendo formulários gigantes. Por isso, a recomendação fica por simplificar a jornada do cliente em seu processo de compra, como, por exemplo, implementar um checkout transparente como solução.

Hoje, com o crescimento do mercado de e-commerce, 75% dos sites de compra já disponibilizam pagamento via boleto, segundo dados do Sebrae, o que auxilia na venda para pessoas que não possuem outras formas de realizar compras. Apesar do crédito ser responsável por 57% do total de vendas, é importante aceitar diversos meios de pagamento para não perder vendas.

Por isso, os e-commerces começaram a apostar no pagamento recorrente, facilitando a vida do cliente na hora de finalizar a compra de um produto, já que os dados estão armazenados em um gateway, diminuindo o tempo de preenchimento do checkout e diversificando na hora de oferecer meio de pagamento.

Como escolher o melhor meio de pagamento para e-commerce e como implementar essa tecnologia?

Quanto mais formas o lojista oferecer ao cliente, mais possibilidade de fechar vendas ele terá. Mas, é importante analisar quais fazem mais sentido para o seu negócio.

A empresa precisa contratar uma solução completa de pagamentos, para que seja aberto um leque de opções, como cartão de débito ou crédito, boleto bancário, entre outros. Assim o lojista, além de oferecer uma variedade de formas de pagamento, pode ter uma melhor visão de quais transações foram autorizadas, quais foram negadas e fazer uma análise das melhores taxas do mercado, além de outros benefícios.

Na hora de escolher, uma solução de pagamento para o negócio, o lojista precisa checar se a empresa possui: antifraude integrado com outras plataformas, integrações com diversas bandeiras e adquirentes e certificado PCI Compliance. Tudo para garantir a segurança dos dados dos clientes e praticidade na hora de fazer a administração dos recebíveis.

O que a economia da recorrência traz de benefícios para o lojista?

Fidelização de cliente

Um estudo que a Vindi fez sobre as compras no dia dos pais mostra que 32,4% dos clientes dos e-commerces são recorrentes, ou seja, voltam a comprar em determinado site. Tanto em lojas físicas, quanto no comércio eletrônico não é garantido que o cliente voltará a comprar em certo estabelecimento. Por isso, é importante proporcionar a melhor experiência para o usuário.

Essa boa experiência é fruto de um mix de fatores: preço, entrega, navegação no site e pagamento. Quanto menos burocracia ele encontrar na hora de finalizar a compra e mais seguro se sentir, maiores as chances de volta. Além do mais, se for incorporado o formato de assinatura em um e-commerce, é possível fortalecer o relacionamento com o cliente, diminuindo as taxas de cancelamento.

Planejamento financeiro

Segundo o IBGE, 60% das empresas fecham as portas antes mesmo dos cinco anos, e o ciclo de vida médio de um e-commerce é de apenas seis meses. Por isso, ao fidelizar o cliente, é possível criar um planejamento financeiro melhor e mais assertivo. O lojista tem o número de clientes com assinatura recorrente que a empresa possui e qual o valor pago por eles. Sendo assim, consegue organizar melhor o fluxo de caixa e até fazer investimentos.

Aumento de lucro

Uma empresa gasta até cinco vezes mais para trazer um novo cliente do que para manter um antigo. O custo de manutenção sai muito mais em conta do que ir em busca de novos clientes. Fidelizando usuários e fazendo um planejamento financeiro, é possível aumentar o faturamento da empresa constantemente com a economia recorrente.

Para o empresário ter a praticidade de administrar todas suas vendas em uma única plataforma de forma segura, o ideal é optar por um gateway de pagamento.

O aumento de compras on-line reforça a importância de facilitar o pagamento de produtos e serviços de forma digital, por isso, é importante oferecer segurança e comodidade aos clientes. O dinheiro físico, provavelmente, nunca deixará de existir, mas é fato de que já perdeu seu espaço para o pagamento digital, por isso, o lojista deve sempre explorar as novidades dos meios de pagamento, como a economia recorrente, para não ficar obsoleto.

* Mariana Cremonesi é formada em publicidade e propaganda, especialista em SEO. Atualmente, trabalha com inbound marketing na Vindi, solução de pagamentos on-line. mariana.cremonesi@vindi.com.br

Compartilhe

Notícias relacionadas

Blog
Mudança na natureza jurídica da ANPD fortalece aplicação da LGPD
Por Edilma Rodrigues A Medida Provisória (MPV) nº 1.124, de 13 de junho de 2022 assinada pelo...
Blog
Mercado Pago usa tecnologia de segurança da Mastercard para criptos
A carteira digital do Mercado Livre, o Mercado Pago, vai usar
Blog
Ant Group lança banco digital para micro, pequenas e médias empresas em Singapura
O ANEXT Bank, banco digital de atacado de Singapura e parte do Ant Group, anunciou...
Blog
Cetelem vai reduzir 6 mil toneladas de CO² com emissão de cartões reciclados
O Banco Cetelem Brasil emitiu cerca de 370 mil cartões de plástico reciclado, desde o...

Assine o CANTAnews

Não perca a oportunidade de saber todas as atualizações do mercado, diretamente no seu e-mail

plugins premium WordPress
Scroll to Top