Crédito: Freepik.com

CVM e ABCripto lançam dicionário com mais de 200 termos do mercado de criptomoedas

‘Dicionário cripto’ tem como objetivo auxiliar a população na compreensão dos termos e auxiliar o desenvolvimento do sistema financeiro
A Comissão de Valores Mobiliários (CVM) e a Associação Brasileira de Criptoeconomia (ABCripto) lançaram na última terça-feira, 5, um “dicionário cripto”, glossário com mais de 200 termos relativos às criptomoedas, ativos digitais, tokenização e áreas correlatas.
De acordo com as instituições, o objetivo da iniciativa é padronizar as terminologias e auxiliar a população na compreensão de termos técnicos para o desenvolvimento do sistema financeiro brasileiro, favorecendo o diálogo entre os diferentes atores do ecossistema de criptomoedas.
O Gerente de Educação e Inclusão Financeira (GEIF) da CVM, Paulo Portinho, salientou que “o glossário ajuda a compreender termos técnicos relativos às novas tecnologias financeiras, em especial às finanças descentralizadas (DeFi) e outras aplicações relativas à criptoeconomia, ao blockchain e aos investimentos em ativos digitais.”

“Este material vai ao encontro do trabalho que a CVM vem construindo de, cada vez mais, tornar a linguagem com o mercado mais clara e simples, facilitando o conhecimento e a aproximação com o investidor pessoa física, bem como o acesso ao mercado de capitais", explicou.

Por sua vez, o Diretor-Presidente da ABCripto, Bernardo Srur, salientou que o dicionário cripto “é uma obra com rigor técnico, qualidade editorial, produzida a várias mãos. O material oferece conhecimento e estrutura para o desenvolvimento e a inserção de todos no mercado de ativos digitais.”
Parte de um acordo de cooperação técnica firmado em maio deste ano entre a CVM e a ABCripto, o glossário foi estruturado como um dicionário e são mais de 200 verbetes listados em ordem alfabética, que podem conter um ou mais significados.

"O material é um marco para a criptoeconomia e para a sociedade. Não havia, até agora, um documento produzido por uma entidade que representasse o setor, além de educar a população no entendimento dos termos do mercado. São conceitos novos e complexos, que são esclarecidos pelo glossário", informou o coordenador do Comitê de Pesquisa e Educação da ABCripto, Fábio Moraes.

(Fonte: reportagem original publicada por Exame – Future of Money)

Compartilhe

Notícias relacionadas

TOP 6
Inteligência Artificial pode contribuir em até 5,4% do PIB da América Latina até 2030
Segundo relatório da Allianz Trade número fica atrás dos Estados Unidos e Canadá, que devem...
TOP 6
Valid lança primeiro cartão bancário 100% em braille no Brasil
Os cartões já estão disponíveis para os clientes do Banco do Brasil (BB); equipamento inédito...
TOP 6
Embratel amplia solução de conectividade via satélite para fornecer redundância
Serviço de Banda Larga via satélite proporciona uma camada adicional de backup à rede das...
TOP 6
Banco Central publica próximos passos da regulação de criptoativos
A infraestrutura criada para o Piloto com Tecnologia de Registro Distribuído (DLT) passará a testar...

Assine o CANTAnews

Não perca a oportunidade de saber todas as atualizações do mercado, diretamente no seu e-mail

plugins premium WordPress
Scroll to Top