Crédito: canva.com

Concentração bancária continua a cair em 2023

Banco Central divulga Relatório de Economia Bancária 2023 e Pesquisa de Estabilidade Financeira 2024, realizada trimestralmente
O Relatório de Economia Bancária 2023 foi divulgado pelo Banco Central na primeira semana do mês e mostra continuidade da redução da concentração no Sistema financeiro Nacional (SFN), processo que vem ocorrendo nos últimos anos, e elevação do grau de concorrência no mercado de crédito, enquanto a concorrência em serviços financeiros ficou relativamente estável. 
A rentabilidade do sistema bancário, medida pelo ROE, apresentou leve redução em 2023 e distribuição heterogênea dentro do grupo das instituições financeiras de maior importância sistêmica. 
Refletindo predominantemente elevações no custo de captação e na inadimplência, o Indicador de Custo do Crédito (ICC) aumentou, na média do ano, em 2023, a despeito da queda ocorrida no segundo semestre. Quase todos os fatores de composição do spread tiveram queda em 2023, a única exceção foi a inadimplência. As captações no sistema bancário continuaram a crescer, apesar do desempenho negativo dos depósitos da poupança.
O Relatório apresenta um conjunto de boxes abordando diversas temáticas, como o uso do crédito e o desemprego; o efeito da discricionariedade judicial na oferta de crédito; a evolução do mercado de pagamentos; a evolução da eficiência do SFN; a concentração nos mercados de cartões de pagamento; as ações de educação financeira apoiadas pelo BC; Drex; dentre outros temas.

Pesquisa de Estabilidade Financeira

A Pesquisa de Estabilidade Financeira (PEF) 2024, realizada trimestralmente pelo Banco Central do Brasil, também foi divulgada essa semana.
Comparativamente à pesquisa anterior, publicada em fevereiro, a avaliação das Instituições financeiras pesquisadas sobre os riscos à estabilidade financeira para os três próximos anos é de que:
  • Os riscos do cenário internacional continuam os mais importantes, com destaque para menções sobre a política monetária nos Estados Unidos, a situação fiscal nas economias centrais e a escalada de conflitos geopolíticos.
  • Subiram a probabilidade e o impacto atribuídos aos riscos fiscais, destacando-se as preocupações com os resultados fiscais e a trajetória da dívida pública brasileira.
  • A importância dos riscos de inadimplência e atividade diminuiu, com as preocupações nessa área associadas principalmente à alta alavancagem das famílias e à expansão de linhas de crédito mais arriscadas.
  • O impacto esperado médio dos riscos aumentou na margem, impulsionado pela elevação da contribuição dos riscos do cenário internacional e dos riscos fiscais.
Sobre os ciclos econômico e financeiro, as instituições financeiras avaliadas veem nova melhora no ciclo econômico, com destaque às migrações das avaliações de contração para recuperação e expansão e de recuperação para expansão.
Além disso, houve aumento na percepção de tendência de alta no hiato da relação crédito/PIB.
A percepção sobre o ciclo financeiro teve alguma piora, em função de leve redução da disposição das IFs para tomar riscos.
A Pesquisa tem por objetivo captar a percepção das instituições financeiras sobre a estabilidade do Sistema Financeiro Nacional (SFN) em várias dimensões, incluindo riscos prospectivos, confiança na estabilidade e avaliação sobre os ciclos econômico e financeiro.  Assim, complementa as análises de supervisão do BC sobre as condições de estabilidade financeira no Brasil. Ao captar a percepção das instituições sobre os principais riscos nos próximos três anos, a PEF permite que os supervisores e os formuladores da regulação prudencial possam se antecipar a eventos futuros.
Participam da PEF instituições bancárias, instituições de pagamento, cooperativas centrais de crédito (reguladas pelo BCB), gestoras de ativos (reguladas pela Comissão de Valores Mobiliários – CVM), entidades fechadas de previdência complementar (reguladas pela Superintendência Nacional de Previdência Complementar – Previc) e seguradoras (reguladas pela Superintendência de Seguros Privados – Susep).
Mais resultados da pesquisa de maio/2024, publicados no dia 5 de junho podem ser verificados aqui.  

(Fonte: Banco Central do Brasil)

Compartilhe

Notícias relacionadas

TOP 6
Desenrola Pequenos Negócios: contratos ultrapassam R$ 2,4 bilhões
Volume financeiro teve crescimento expressivo em junhoO programa Desenrola Pequenos Negócios registrou, até o último...
TOP 6
GOL firma parceria para melhorar pagamentos digitais na América Latina
Companhia aérea se uniu à dLocal para possibilitar transações mais simples com cartões locais na...
TOP 6
75% dos consumidores esperam promoções para concluir compras, revela pesquisa
Estudo do Mercado Livre identifica os hábitos de consumo dos brasileiros Pesquisa recente, conduzida pelo Mercado...
TOP 6
Primeiros usos do Drex serão com tokens de ativos não-físicos, indica pesquisa
Conclusão é de pesquisa feita pela ClearSale com suporte do CPQD com o objetivo de...

Assine o CANTAnews

Não perca a oportunidade de saber todas as atualizações do mercado, diretamente no seu e-mail

plugins premium WordPress
Scroll to Top