6_blockchain_comunidades_livres_hierarquia

Como blockchain pode construir comunidades livres de hierarquia

Por Jordan Odinsky e Mohit Mamoria*

Nos últimos meses, a tecnologia blockchain explodiu. Há um ano, ela era um lado desconhecido e sinônimo de Bitcoin, hoje dezenas de aplicativos fazem seu caminho por ela.

Para muitos, o blockchain é um conceito de fora, reservado para viciados em informática e é irrelevante para mães e pais comuns, mas o que muitos não percebem é que o blockchain é semelhante ao pilar familiar na vida de todos: a comunidade.

Às vezes, é difícil pensar que o \’blockchain é uma nova tecnologia\’. Em certo sentido, é porque sua plataforma nos permite construir aplicativos úteis, mas, na verdade, é apenas um grupo de pessoas que segue certo conjunto de regras que lhes permite confiar uns nos outros. Qualquer um pode jogar se seguir as regras, como em uma comunidade.

Da mesma forma, blockchain é uma comunidade de participantes em todo o mundo que se reúnem em torno de uma causa similar: proporcionar transparência, confiança e descentralização para o mundo. À medida que as comunidades e a blockchain crescem, há mais participantes dedicando tempo, recursos e capital à rede, tornando-a mais valiosa para todos os usuários que a compõe.

Em outras palavras, blockchain é como uma tribo. Todos nessa tribo sabem tudo sobre todos, o que permitiu que os membros confiassem em qualquer um da tribo. Mas você pode perguntar: Tribos comem, dormem, vivem e caçam juntos. É mais fácil confiar em membros da sua própria tribo. Como posso confiar em pessoas aleatórias que não conheço na blockchain?

Confiamos na blockchain

Esta é uma pergunta brilhante. Como uma comunidade de estranhos pode nos oferecer confiança? Parece um paradoxo, não é? A resposta curta é matemática.

A confiança é um conceito em que todos os livros podem ter escrito a respeito. Como espécie, em quem confiamos? Por que confiamos na família, amigos ou parceiros de negócios? Se partirmos do zero, você acharia que confiamos em pessoas que provaram sua honestidade por meio de suas ações mais de uma vez e que não nos traíram. Mas quando alguém o apunhala pelas costas, seus mil atos honestos do passado param de contar.

Na forma mais simples, a única regra da comunidade de blockchain é: quando você faz algo importante, grita e deixa todos saberem. Se a blockchain fosse usada para potencializar uma moeda (como Bitcoin), a ação importante a ser anunciada seria o ato de enviar dinheiro para outra pessoa. Assim que você fizer o anúncio, todos os outros o gravam, o que nunca permite que você volte trás na sua declaração.

O próprio ato de obter algo registrado por milhares de estranhos fornece a confiança. As declarações são bloqueadas usando matemática de tal forma que ninguém pode modificá-las. A matemática usada provou sua honestidade incontáveis vezes e ainda não falhou. E, devido à forma como funciona a blockchain, mesmo que um pessoa tente ser desonesta, a matemática não permite que seja.

Confiamos nas marcas

A verdade é que, para a maioria de nós, não confiamos apenas em nossas comunidades de amigos, familiares e contatos comerciais – também confiamos em nossas marcas. Confiamos os nossos dados ao Google; nossos pensamentos ao Facebook ; nosso dinheiro ao JPMorgan Chase e, em última análise, as chaves de nossas vidas. Durante décadas, as corporações têm impulsionado nossos dados para empoderar comunidades descentralizadas confiáveis que alimentam suas estratégias de aquisição de clientes e branding.

* Jordan Odinsky é profissional de marketing, comunidade e desenvolvimento de negócios com mais de três anos de experiência diversificada em capital de risco. E Mohit Mamoria é especialita em blockchain.

Fonte: The Next Web

Tradução e adaptação: Relatório Bancário

Compartilhe

Notícias relacionadas

Blog
Mudança na natureza jurídica da ANPD fortalece aplicação da LGPD
Por Edilma Rodrigues A Medida Provisória (MPV) nº 1.124, de 13 de junho de 2022 assinada pelo...
Blog
Mercado Pago usa tecnologia de segurança da Mastercard para criptos
A carteira digital do Mercado Livre, o Mercado Pago, vai usar
Blog
Ant Group lança banco digital para micro, pequenas e médias empresas em Singapura
O ANEXT Bank, banco digital de atacado de Singapura e parte do Ant Group, anunciou...
Blog
Cetelem vai reduzir 6 mil toneladas de CO² com emissão de cartões reciclados
O Banco Cetelem Brasil emitiu cerca de 370 mil cartões de plástico reciclado, desde o...

Assine o CANTAnews

Não perca a oportunidade de saber todas as atualizações do mercado, diretamente no seu e-mail

plugins premium WordPress
Scroll to Top