Com recorde de inscrições, 19º Prêmio Banking Transformation reflete crescimento do setor financeiro

No total, 282 cases concorrem às 20 categorias, um crescimento de 11% em relação à edição anterior; perfil dos inscritos aponta mudanças na estratégia dos negócios
por Ana Carolina Lahr
A primeira etapa do 19º Prêmio Banking Transformation, uma das mais tradicionais premiações do ecossistema financeiro no Brasil, foi encerrada no dia 20 de outubro com grande entusiasmo pelo time da Cantarino Brasileiro, que celebrou um novo recorde de inscrições. No total, 282 cases concorrem às dez categorias oficiais, nos dois pilares, o que representa um crescimento de 11% em relação à edição anterior. 
“É uma enorme satisfação superar nossos números. Isso demonstra que, dadas as proporções, estamos conseguindo representar bem esse momento de crescimento do ecossistema financeiro, tão estimulado pelo órgão regulador e pelo avanço da tecnologia. Eu diria que essa é, definitivamente, uma combinação de sucesso”, comemora o CEO, Marcos Cantarino. 
Ao analisar o perfil dos cases inscritos, é possível observar que a missão de divulgar e reconhecer as iniciativas do ecossistema financeiro que usam da tecnologia e da inovação para oferecer melhores serviços em todo o país também foi alcançada, já que, nesta edição, os cases contemplam quatro regiões do país. O Sudeste e o Centro Oeste têm a maior representatividade, 50% e 36%, respectivamente; e o Nordeste, a menor (2%). A região Norte não teve representantes. Uma curiosidade é que o pilar Empresas do Ecossistema Financeiro abrange mais estados que os bancos, já que sai na frente na contagem única de participantes em cada pilar, com 73,5% das incidências. “Esses dados apenas comprovam um comportamento que vem sendo observado no ecossistema financeiro desde a instituição da lei 12.865/2013, que deu origem ao marco legal das instituições de pagamento no Brasil. Ela possibilitou a expansão dos serviços financeiros, por meio das fintechs, para regiões até então não contempladas pelos bancos”, observa Cantarino. 
Em um cenário no qual uma mesma instituição pode inscrever diversos cases, o pilar Bancos se sobressaiu no número final de inscrições, com 65% do montante total. “Esse é um cenário que se repete desde que criamos os dois pilares, em 2020, com o intuito de acompanhar a evolução do ecossistema e tornar a premiação ainda mais abrangente. Um ponto é que, com a entrada das fintechs nessa corrida tecnológica, as grandes instituições ‘entraram na onda’ e têm feito grandes investimentos nesse quesito. Outro ponto, complementar, é que, por serem instituições maiores e melhores estruturadas financeiramente, acabam desenvolvendo muitos projetos relevantes que andam em paralelo, fazendo com que, no final do ano, tenham muitos resultados a compartilhar. Isso é maravilhoso pois contribui com o avanço do ecossistema como um todo”, conclui o CEO.

Confira outras características do 19º Prêmio Banking Transformation (PBT 2023):

1. Categorias mais concorridas
Na soma dos dois pilares, a categoria com mais inscritos foi Atendimento ao Cliente. Sendo também a mais concorrida em Bancos, seguida da categoria Eficiência Operacional (36) e Canais Digitais (35). No pilar Empresas do Ecossistema, no entanto, a categoria ocupou a terceira posição, atrás de Eficiência Operacional (19) e Meios de Pagamento (17).  
A categoria menos concorrida foi Cripto Economia e Blockchain, com 2% das inscrições. O número valida o cenário curioso desenhado pelo Panorama dos Bancos 2023, que mostrou que o investimento em blockchain ainda não está entre as prioridades das instituições financeiras. Apesar disso, iniciativas como a Trilha Blockchain Finance Brazil, conduzida pela Cantarino brasileiro em parceria com o Blocknews, comprovam que há, sim, um movimento intenso por parte das lideranças de se informarem cada vez mais sobre o assunto. “Não por menos, a trilha registrou recordes de público durante os webinars. Essa questão da educação, não apenas dos clientes, mas do time, foi abordada no nosso encontro presencial pelos especialistas. A verdade é que, assim que o Brasil concluir a regulação dos cripto ativos e a implantação do drex, as instituições financeiras terão mais segurança para lançar os novos produtos. É questão de pouco tempo para essa mudança no cenário”, pondera Cantarino. 
Na nova categoria Embedded Finance, o destaque ficou com o fato de que, apesar das diversas iniciativas das instituições tradicionais ofertarem o modelo, foram os novos entrantes que tiveram mais destaque em cases do tipo. O cenário consolida algumas tendências discutidas ao longo do ano na Cantarino Brasileiro, no qual especialistas apontam que as instituições financeiras ainda vêem a estratégia mais como “ameaça” que “oportunidade”, enquanto as fintechs crescem e ganham espaço nessa tendência.
2. Principais benefícios
Questionados sobre os principais benefícios de seus cases, o Melhor Atendimento dos Clientes foi o item mais citado, totalizando 31% das respostas de múltipla escolha – um crescimento de quatro pontos percentuais no comparativo com a edição 2022, quando o benefício também ocupou a primeira posição.
Em segundo lugar veio a Redução de Custos – 22%, contra 19%, no ano passado – e, em terceiro, o aumento de Segurança e Compliance (14%) – que manteve a média de 2022, quando foi citado por 13% dos cases inscritos. O aumento do market share ocupou o quarto lugar no ranking (11%), mas o benefício apresentou um crescimento considerável em relação à edição anterior, quando foi mencionado por 6% dos cases.
Em contrapartida, nenhum dos cases inscritos em 2023 considerou o Aumento da Receita entre os principais benefícios trazidos pelo investimento. O resultado traz uma das maiores mudanças de comportamento do mercado quando comparado com a edição de 2022, quando foi o terceiro benefício mais citado.
Para Bruno Diniz, consultor da Spiralem e um dos jurados desta edição do PBT, as escolhas demonstram que as instituições têm amadurecido sua visão em relação aos investimentos em ações de inovação e reforçado o foco no cliente como “driver” mais importante. “Elas estão entendendo que o aumento de receita não é um elemento objetivo nesse processo”, observa. “Os resultados apontam também que aumentou a preocupação no ganho de market share, algo que está em linha com as discussões atuais sobre principalidade, na qual a busca por ser a instituição que ocupa a preferência do cliente dentre as várias alternativas disponíveis para um público se tornou  uma importante pauta estratégica esse ano”.
Próximas etapas
Os Top 3 finalistas do PBT 2023 serão divulgados nos próximos dias, enquanto os 20 vencedores serão conhecidos somente no dia 4 de dezembro, durante a cerimônia de premiação para convidados especiais. O resultado será oficialmente divulgado nos canais da Cantarino Brasileiro na manhã do dia 5.
Enquanto isso, os espectadores podem contribuir para a escolha das categorias especiais: Banco do Ano, Empresa do Ecossistema do Ano, Personalidades Financeiras e Melhor iniciativa em Educação por meio do voto popular, que vai até 18 de novembro.

Compartilhe

Notícias relacionadas

Exclusiva
IA generativa mantém Topaz na vanguarda e impulsiona abertura de capital
Em entrevista exclusiva, CEO Jorge Iglesias falou sobre a rápida evolução da tecnologia na empresa...
Exclusiva
Novas normas trazem ESG à contabilidade do ecossistema financeiro
Regulação define critérios para medição de riscos ambientais e sociais nas carteiras de crédito e...
Exclusiva
Instituições financeiras se mobilizam em prol dos afetados por enchente no RS
Confira as ações tomadas até o momento e como contribuir com doações em dinheiro por Ana...
Exclusiva
Fórum para C-levels destaca tendências globais em bancos digitais e banking
Mais de 30 especialistas debaterão temas como embedded finance, IA, tokenização, finanças sustentáveis e neurotecnologia...

Assine o CANTAnews

Não perca a oportunidade de saber todas as atualizações do mercado, diretamente no seu e-mail

plugins premium WordPress
Scroll to Top