nota3

CIO’s pretendem usar AI para resolver problemas de performance digital segundo pesquisa da Dynatrace

Uma pesquisa global da Dynatrace, feita com 800 CIO’s de grandes empresas nos EUA, Reino Unido, França, Alemanha, China, Austrália, Cingapura, Brasil e México, revela que a crescente complexidade da tecnologia está levando as equipes de TI a gastar, em média, 29% do tempo resolvendo problemas de performance digital, custo que chega a US$ 2,5 milhões/ano, por organização.

Para solucionar esse desafio, quatro em cada cinco CIO’s (81%) disseram acreditar que a Inteligência Artificial (AI) será fundamental para resolver o problema; e 83% planeja implantar AI nos próximos 12 meses.

O estudo destaca que a complexidade de TI está crescendo exponencialmente. Uma única transação na web ou móvel atravessa uma média de 35 sistemas ou componentes de tecnologia diferentes, em comparação com 22, há apenas cinco anos. “Essas mudanças rápidas deram origem a ecossistemas de TI com hiper-escala, hiperdinâmicos e hipercomplexos, o que tornou extremamente difícil monitorar desempenho, encontrar e resolver problemas rapidamente”, observa Matthias Scharer, vice-presidente de operações comerciais da Dynatrace.

Esse cenário foi impulsionado pela rápida adoção de novas tecnologias nos últimos anos. No entanto, a tendência é que isso se acelere ainda mais. O levantamento mostra que 53% dos CIO’s planejam implantar novas tecnologias nos próximos 12 meses, com maior destaque para as tecnologias-chave multicloud (95%), microservices (88%) e contêineres (86%).

A pesquisa identificou ainda os desafios que as organizações acham mais difíceis de superar ao migrar para os ecossistemas multicloud e para a arquitetura nativa de nuvem. Os principais pontos são:

  • 76% dos CIO’s dizem que a multicloud torna especialmente difícil e demorado monitorar e compreender o impacto que os serviços de nuvem têm na experiência do usuário;
  • 72% estão frustrados por gastarem muito tempo configurando o monitoramento para diferentes ambientes de nuvem ao implantar novos serviços;
  • 72% dizem que monitorar o desempenho de microservices em tempo real é quase impossível;
  • 84% dos CIO’s dizem que a natureza dinâmica dos contêineres torna difícil entender seu impacto no desempenho da aplicação;
  • A manutenção e configuração do monitoramento do desempenho (56%) e a identificação das dependências e interações do serviço (54%) são os principais desafios que os CIO’s citam no gerenciamento de microservices e contêineres.

Compartilhe

Notícias relacionadas

Blog
Mudança na natureza jurídica da ANPD fortalece aplicação da LGPD
Por Edilma Rodrigues A Medida Provisória (MPV) nº 1.124, de 13 de junho de 2022 assinada pelo...
Blog
Mercado Pago usa tecnologia de segurança da Mastercard para criptos
A carteira digital do Mercado Livre, o Mercado Pago, vai usar
Blog
Ant Group lança banco digital para micro, pequenas e médias empresas em Singapura
O ANEXT Bank, banco digital de atacado de Singapura e parte do Ant Group, anunciou...
Blog
Cetelem vai reduzir 6 mil toneladas de CO² com emissão de cartões reciclados
O Banco Cetelem Brasil emitiu cerca de 370 mil cartões de plástico reciclado, desde o...

Assine o CANTAnews

Não perca a oportunidade de saber todas as atualizações do mercado, diretamente no seu e-mail

plugins premium WordPress
Scroll to Top