nota2

Chatbots vão reduzir em US$ 7,3 bi os custos operacionais dos bancos até 2023

Por Edilma Rodrigues

Estudo da Juniper Research revela que o uso de chatbots deve reduzir em US$ 7,3 bilhões os custos operacionais no setor bancário em todo o mundo até 2023, acima dos US $ 209 milhões previstos em 2019. O incremento com esta redução será da ordem de 3.400% a partir deste ano. Além disso, ainda segundo esse levantamento, a economia de tempo será de 862 milhões de horas, o equivalente a quase meio milhão de anos de trabalho, em 2023.

De acordo com a pesquisa AI in Fintech: Roboadvisors, Lending, Insurtech & Regtech 2019-2023, os chatbots podem reduzir o excesso de custos operacionais nos serviços financeiros, ao solucionar, de forma totalmente automatizada, as consultas dos clientes. “À medida em que o NLP (Natural Language Processing) evolui e esta expertise é incorporada aos sistemas de inteligência artificial, os chatbots demonstram histórico comprovado de entrega contínua de serviços, o que impulsionará sua adoção por instituições financeiras inicialmente céticas. Isso se reflete em um crescimento de quase 3.150% em interações bancárias bem-sucedidas por chatbots entre 2019 e 2023.

O autor da pesquisa, Nick Maynard, explica que os chatbots no setor bancário permitem atendimento fortemente automatizado e altamente escalável. “Este tipo de implantação pode ser crucial na transformação digital, permitindo que os bancos estabelecidos possam competir melhor com novos bancos que entram no mercado.”

Predominância dos chatbots nas aplicações bancárias

A integração do chatbot aos aplicativos de mobile banking será o canal predominante para os bancos se comunicarem com seus clientes e deve responder por 79% das interações bem-sucedidas em 2023. Segundo comunicado da Juniper, essa predominância se deve a vários motivos, principalmente ao aumento na preferência do usuário por serviços bancários baseados em aplicativos, além do forte desempenho dos primeiros chatbots bancários, como o Erica, do Bank of America.

IA revoluciona avaliação de sinistros de seguros

A pesquisa também revela que a inteligência artificial, que inclui chatbots, terá impacto altamente disruptivo na gestão de sinistros, levando a uma redução de custos de quase US$ 1,3 bilhão até 2023, em relação aos seguros de automóveis, vida, propriedades e saúde, acima dos US$ 300 milhões em 2019.

Os chatbots podem automatizar a coleta de dados pós-incidente e utiliza IA para analisar detalhes/imagens fornecidos, com o uso de visão computacional – tecnologia que constrói sistemas artificiais para “entender” uma cena ou imagem e obter informações delas ou de qualquer dado multidimensional. “Esses métodos não apenas economizam dinheiro para as seguradoras, como também reduzem o tempo para reclamar a liquidação, o que melhora a fidelização do cliente,” conclui o comunicado da Juniper Research.

Com informações da Juniper Research

Compartilhe

Notícias relacionadas

Blog
Mudança na natureza jurídica da ANPD fortalece aplicação da LGPD
Por Edilma Rodrigues A Medida Provisória (MPV) nº 1.124, de 13 de junho de 2022 assinada pelo...
Blog
Mercado Pago usa tecnologia de segurança da Mastercard para criptos
A carteira digital do Mercado Livre, o Mercado Pago, vai usar
Blog
Ant Group lança banco digital para micro, pequenas e médias empresas em Singapura
O ANEXT Bank, banco digital de atacado de Singapura e parte do Ant Group, anunciou...
Blog
Cetelem vai reduzir 6 mil toneladas de CO² com emissão de cartões reciclados
O Banco Cetelem Brasil emitiu cerca de 370 mil cartões de plástico reciclado, desde o...

Assine o CANTAnews

Não perca a oportunidade de saber todas as atualizações do mercado, diretamente no seu e-mail

plugins premium WordPress
Scroll to Top