Celcoin planeja ser iniciador de transações de pagamento e disponibiliza APIs para 130 bancos e fintechs

Celcoin planeja ser iniciador de transações de pagamento e disponibiliza APIs para 130 bancos e fintechs

Por Edilma Rodrigues

A Celcoin, startup dona de uma plataforma aberta de serviços financeiros para fintechs e bancos digitais, planeja, ainda este ano, entrar com o pedido de licença para atuar como iniciador de transações de pagamentos, figura criada pelo Banco Central, cujo serviço consiste em uma transação de pagamento ordenada pelo usuário final, relativamente a uma conta de depósito ou de pagamento, comandada por instituição não detentora da conta.

A empresa também anuncia que vai disponibilizar aos seus clientes um novo conjunto de APIs de open banking para que os usuários possam compartilhar seus dados de maneira segura, a fim de receber melhores ofertas de produtos e serviços. Ao todo, são 130 clientes, dos quais mais de 30 bancos e instituições financeiras membros da Associação Brasileira de Bancos (ABBC), dezenas de carteiras digitais, oito empresas com capital aberto, sete fintechs consideradas unicórnios, além de corretoras, programas de fidelidade e operadoras de telefonia. 

“Todos terão acesso às novas APIs durante os próximos dois meses, sem custo adicional, para a integração e construção de novas experiências para seus usuários,” informa a empresa em nota.

APIs disponíveis na plataforma

Na plataforma, estarão disponíveis APIs para compartilhamento de extratos bancários, faturas de cartão de crédito, contratos de crédito (limites concedidos e utilizados) e, ainda, históricos de consumo de energia e contas pagas. Vale frisar que, a partir de dezembro, os usuários terão acesso às informações financeiras sobre saldos de investimentos. 

Em nossa plataforma Open Finance, já atendemos os principais bancos digitais e fintechs com APIs de transações e serviços financeiros. Queremos ser a solução deles também para Open Banking, conta o CEO e fundador da Celcoin, afirma Marcelo França. 

Atualmente, fintechs e bancos digitais usam a plataforma da startup para oferecer serviços que antes eram restritos aos grandes bancos, como pagamento de contas e tributos, saques na rede 24 horas e no varejo, recargas de celular, recargas de transporte, transferências, entre outros. Ainda de acordo com França, o objetivo é deixar as fintechs focadas no seu core business sem se preocupar com serviços que são complementares, mas obrigatórios em todas as contas digitais. 

Conseguimos abrir o mercado viabilizando transações que os bancos digitais e fintechs não tinham acesso. Agora, queremos permitir que nossos clientes possam construir experiências inovadoras e se tornarem a primeira conta de seus usuários, explica o profissional. 

A fim de garantir a segurança de seus usuários, todo o sistema de captura de armazenamento e conexão das credenciais dos clientes são feitos por meio da tecnologia de segurança sofisticada secure and privacy by design, orientada à privacidade dos dados e ao atendimento da resolução 4.658 do Banco Central do Brasil (BC), na qual, em ambiente seguro, dados e conexões de usuários serão apagados após o uso. 

Além disso, as APIs contam com TLS VPN e controles rígidos de segurança, em conformidade com a LGPD e resolução do BC. Ao adotar a solução da Celcoin, os clientes poderão, ainda, contar com um módulo de gerenciamento do consentimento de acesso cedido pelos usuários, assegurando a conformidade com a Lei Geral de Proteção de Dados. 

Com informações da assessoria de imprensa

Compartilhe

Notícias relacionadas

Blog
Mudança na natureza jurídica da ANPD fortalece aplicação da LGPD
Por Edilma Rodrigues A Medida Provisória (MPV) nº 1.124, de 13 de junho de 2022 assinada pelo...
Blog
Mercado Pago usa tecnologia de segurança da Mastercard para criptos
A carteira digital do Mercado Livre, o Mercado Pago, vai usar
Blog
Ant Group lança banco digital para micro, pequenas e médias empresas em Singapura
O ANEXT Bank, banco digital de atacado de Singapura e parte do Ant Group, anunciou...
Blog
Cetelem vai reduzir 6 mil toneladas de CO² com emissão de cartões reciclados
O Banco Cetelem Brasil emitiu cerca de 370 mil cartões de plástico reciclado, desde o...

Assine o CANTAnews

Não perca a oportunidade de saber todas as atualizações do mercado, diretamente no seu e-mail

plugins premium WordPress
Scroll to Top