3_bradesco_seguros

Bradesco virtualiza desktops

A Bradesco Seguros simplificou a proteção e gerenciamento de estações de trabalho e aplicativos Windows ou Linux, reduziu os custos e garantiu que os usuários finais trabalhem a qualquer momento, de qualquer lugar e em qualquer dispositivo. Além disso, o acesso pode ser efetuado mesmo em caso de catástrofe que envolva o ambiente físico da instituição. O projeto “Virtualização de Desktops” concorre ao Prêmio Relatório Bancário 2017, nas categorias Infraestrutura em TI, Processos e Solução em Nuvem.

A iniciativa também criou uma plataforma de monitoramento das estações de trabalho e dos aplicativos virtualizados, que inclui tráfego web, condições de WAN e ameaças potenciais de segurança. Todos os usuários acessam as aplicações e desktops virtualizados. A seguradora explica que a Virtualização de Desktops é o principal projeto em andamento para adequação e melhoria do parque de estações de trabalho existente e visa atingir um patamar estratégico. A solução consolida as principais estações de trabalho da Bradesco Seguros em uma infraestrutura compacta, robusta, escalável, com alta disponibilidade e performance, que trará grandes benefícios à organização e aos clientes internos e externos.

Segundo a instituição, as empresas de hoje enfrentam mais demandas do que nunca – da computação em nuvem à disponibilidade 24/7, e com ameaças de segurança cada vez maiores. O tradicional modelo cliente/servidor com os usuários trabalhando em um dispositivo e local específico não atende mais às novas necessidades apresentadas pelos usuários finais. “O projeto foi motivado pela necessidade de a empresa manter uma plataforma flexível que atendesse à continuidade do negócio. No caso da ocorrência de algum acidente ou de uma impossibilidade de acesso físico à seguradora, os usuários estratégicos necessitam manter as suas ferramentas, sistemas e arquivos de trabalho baseados em estações de trabalho encapsuladas na sua totalidade dentro de um ambiente virtualizado,” explica a Bradesco Seguros.

Inicialmente, foi mapeado o status e o custo total da infraestrutura existente e foi constatado que as estações de trabalho eram de fabricantes e tamanhos variados e estavam em diversas localidades diferentes em todo o Brasil. As aplicações distribuídas não tinham maiores controles de consumo de CPU e memória; os equipamentos estavam fora de garantia e com custo de manutenção alto e a administração era de alta complexidade. Dessa forma o Bradesco Seguros planejou infraestrutura que otimizasse pontos como o custo de manutenção, de refrigeração e por metro quadrado; a energia consumida, as falhas de hardware; que permitisse gerenciamento de acessos e a rápida entrega de solicitações. Como estratégia para a condução do trabalho adotou-se uma implementação dividida em cinco fases.

O projeto teve início em outubro de 2014. Atualmente, a solução já está com toda sua infraestrutura pronta e em produção, com constantes melhorias e atualizações, sendo

A implantação do projeto foi baseada na metodologia de Consultoria Citrix. “Vale ressaltar que, em todas as fases do projeto, foram estabelecidas atividades referentes à disseminação e à capacitação dos envolvidos nas novas funcionalidades implementadas,” informa o projeto.

Além da disponibilização de estações de trabalho de forma rápida e distribuída, com custo de manutenção e gerenciamento reduzido, a instituição garantiu 100% de disponibilidade projetada; 750 usuários atendidos; 265 aplicações virtualizadas; capacidade de atendimento de mil usuários; 3.000 Gigabytes de memória disponíveis; capacidade de disponibilizar estações de trabalho em algumas horas, beneficiando as áreas de negócios.

O Aspecto de sustentabilidade, de acordo com a empresa, é um dos maiores trunfos do projeto. “Com a implantação, passou a ser utilizado um menor número de equipamentos de hardware, possibilitando menor consumo de energia, de ar-condicionado e de espaço de armazenamento,” argumenta a seguradora.

Compartilhe

Notícias relacionadas

Blog
Mudança na natureza jurídica da ANPD fortalece aplicação da LGPD
Por Edilma Rodrigues A Medida Provisória (MPV) nº 1.124, de 13 de junho de 2022 assinada pelo...
Blog
Mercado Pago usa tecnologia de segurança da Mastercard para criptos
A carteira digital do Mercado Livre, o Mercado Pago, vai usar
Blog
Ant Group lança banco digital para micro, pequenas e médias empresas em Singapura
O ANEXT Bank, banco digital de atacado de Singapura e parte do Ant Group, anunciou...
Blog
Cetelem vai reduzir 6 mil toneladas de CO² com emissão de cartões reciclados
O Banco Cetelem Brasil emitiu cerca de 370 mil cartões de plástico reciclado, desde o...

Assine o CANTAnews

Não perca a oportunidade de saber todas as atualizações do mercado, diretamente no seu e-mail

plugins premium WordPress
Scroll to Top