Bradesco inicia estratégia para ganhar principalidade junto ao cliente

Bradesco inicia estratégia para ganhar principalidade junto ao cliente

Por Ademir Morata

Num mercado cada vez mais competitivo no qual já se tornou comum os clientes terem contas em mais de um banco, uma das grandes disputas é pela condição de principal prestador de serviços financeiros dos consumidores. Neste sentido, o Bradesco apresentou uma poderosa arma na semana passada com o lançamento em caráter comercial da sua solução de Iniciador de Pagamentos.

Na prática, o banco passou a disponibilizar em seu aplicativo uma funcionalidade voltada a transações com Pix via open finance.  Ela permite que o usuário transfira dinheiro de outros bancos para o Bradesco e envie remessas de outros bancos para terceiras instituições, tudo sem sair do ambiente do próprio Bradesco. 

“A ideia do iniciador de pagamento é fortalecer a principalidade do banco junto ao cliente. Queremos que ele tenha o maior tempo de tela possível conosco. Desta forma podemos oferecer nossos produtos, aprofundar o relacionamento e aumentar nossa possibilidade de fidelização”, explica o diretor de conta corrente e cash management do Bradesco, Antonio Daissuke em entrevista exclusiva ao CB News. 

Segundo ele, atualmente a solução está sendo oferecida apenas para os clientes pessoa física. A expectativa é de que até o meio de outubro os correntistas das 3.500 agências do Bradesco espalhadas pelo país já possam usar a nova funcionalidade. 

Quando isto ocorrer, será lançada a versão destinada às pessoas jurídicas e, num terceiro momento, calculado em aproximadamente três meses, será iniciada a oferta para os ecommerces.  

Além de manter o cliente no ambiente do Bradesco, Daissuke explica que outra vantagem estratégica oferecida pelo iniciador de pagamentos é a possibilidade de ofertas contextualizadas. Segundo ele, através desta funcionalidade será possível conhecer um pouco mais profundamente as transações que os clientes estão fazendo. 

“Quando estivermos operando no ecommerce, poderemos combinar com estes lojistas a possibilidade de oferecermos financiamento às compras que forem pagas através da nossa solução, por exemplo. Outra alternativa seria apresentar uma oferta de um seguro que estenda a garantia de uma geladeira, por exemplo. É uma forma de oferecer uma vantagem às pessoas no contexto em que elas precisam”, diz. 

O executivo acredita que a evolução do iniciador de pagamento vai caminhar na mesma intensidade da expansão do Pix como forma de pagamento. Sua expectativa é de que o pagamento instantâneo criado pelo Banco Central alcance 20% das transações do ecommerce em cerca de três anos.

“Atualmente este patamar está em cerca de 5% então ele tem um potencial significativo para evoluir. Acreditamos que o iniciador de pagamentos terá uma importante contribuição neste crescimento e assim crescerá na mesma proporção”, disse. 

Compartilhe

Notícias relacionadas

TOP 6
Inteligência Artificial pode contribuir em até 5,4% do PIB da América Latina até 2030
Segundo relatório da Allianz Trade número fica atrás dos Estados Unidos e Canadá, que devem...
TOP 6
Valid lança primeiro cartão bancário 100% em braille no Brasil
Os cartões já estão disponíveis para os clientes do Banco do Brasil (BB); equipamento inédito...
TOP 6
Embratel amplia solução de conectividade via satélite para fornecer redundância
Serviço de Banda Larga via satélite proporciona uma camada adicional de backup à rede das...
TOP 6
Banco Central publica próximos passos da regulação de criptoativos
A infraestrutura criada para o Piloto com Tecnologia de Registro Distribuído (DLT) passará a testar...

Assine o CANTAnews

Não perca a oportunidade de saber todas as atualizações do mercado, diretamente no seu e-mail

plugins premium WordPress
Scroll to Top