Boas práticas para implementar a diversidade nas empresas

Boas práticas para implementar a diversidade nas empresas

A pesquisa Diversity Matters, realizada pela McKinsey & Company, mostra que a performance de empresas que trabalham diversidade melhora em média 25% quando se tem uma equipe diversa.

Além disso, as empresas que pensam em diversidade de gênero e promovem ações que trabalham essas questões melhoram em mais de 15% a performance da equipe, sendo que aquelas que focam em diversidade étnica e racial atingem níveis ainda maiores, melhorando em média 35% de performance em resultados.

Os dados foram apresentados por Laura Salles, CEO e Co-Fundadora da PlurieBr, durante o primeiro dia do Webinar CX | Personalizando a experiência do cliente, realizado no mês de abril pela Cantarino Brasileiro.

Para ela, os números reforçam o que as empresas estão perdendo por não investir em diversidade e inclusão. “Estamos perdendo muito: um potencial enorme de performance, além de toda a criatividade que nos traz em um país como o nosso, onde vemos diversidade todos os dias”, observou.

A geração Z já não se conecta mais com marcas sem propósito. Se a minha geração, que é a milenial, já está pensando mais em ESG, a geração Z vai cada vez mais nessa linha, considerou.

A fim de usufruir desses benefícios e se destacar no mercado, a empresária recomendou que mesmo as empresas que nunca olharam para diversidade e inclusão tomem iniciativas nesse sentido. 

Elas têm sido cobradas por posicionamento e ele é importante, desde que a empresa se sinta confortável também com as suas políticas internas de diversidade e inclusão. Ou seja, se eu me posicionar em relação a temas de diversidade, é essencial eu trabalhar internamente para que a diversidade de inclusão seja parte da minha cultura organizacional. Do contrário, já vimos vários casos de empresas em que vieses inconscientes propagaram negativamente a imagem da marca, salientou.

Para não correr esse risco, ela reforçou que é preciso educar, falar sobre diversidade e introduzir os temas relevantes ao universo como parte da cultura da empresa para que as pessoas se sintam mais confortáveis para se posicionar. 

Às empresas que desejam implementar a diversidade na suas culturas, Laura listou uma série de boas práticas a serem inseridas no dia a dia. Acompanhe:

Diagnóstico interno

Vamos olhar para dentro. Como está a sua empresa hoje? Faça um diagnóstico do quadro de funcionários. Questione: as pessoas falam sobre a sua orientação sexual, religião ou identidade racial na empresa? Além disso, é importante traçar objetivos, tanto a nível de representatividade quanto a nível de evolução da diversidade dentro da empresa.

Novos talentos

Equipes não diversas trazem suas essências e muitas vezes programam e criam produtos que funcionam para elas e não para grupos minorizados ou para outra parcela da população. Ao atrair talentos diversos estamos contribuindo para criar um produto que se conecte melhor com nosso consumidor.

Educação contínua

O apoio à educação contínua é essencial. Temos que trazer diversidade a todo o momento e naturalizar essas conversas. As empresas podem apoiar essa educação contínua com rodas de conversas, cursos e programas de educação que sejam consistentes, e não apenas nas datas comemorativas. A gente precisa falar durante os 12 meses do ano e esse é um assunto que precisa realmente entrar na cultura das empresas.

Código de ética e conduta da empresa

Se no código de ética estão todos os valores essenciais para a empresa, diversidade e inclusão devem estar ali como parte dessa cultura e desse movimento que deve ser internalizado por todos os colaboradores.

Para finalizar a palestra, ela lembrou que não é necessário um grande orçamento para promover essas mudanças na empresa, mas dedicação, estratégia e estrutura, bem como em qualquer outra área, encerrou.

Insights Ed. 20

EditorialDiversidade e equidade é a nossa bandeira
1Por que diversidade, equidade e inclusão são tão essenciais para o CX?
2Boas práticas para implementar a diversidade nas empresas
3Diversidade ainda é desafio ante o uso da Inteligência Artificial
4Pesquisa reforça preferência da Geração Z por empresas engajadas em DE&I
5Fórum debate oferta de serviços financeiros por utilities e empresas de telefonia
Ponto de Vista5 razões para investir em um novo core bancário

Compartilhe

Notícias relacionadas

Uncategorized
Raio X PBT 2022: iniciativas em blockchain
A temática do uso da blockchain no ecossistema financeiro foi introduzida na 17ª edição do...
Uncategorized
Terceirização das ATMs ganha nova perspectiva no Brasil
Caminho alternativo já é realidade nos mercados mais maduros; no Brasil, a
Uncategorized
Máquinas de autoatendimento avançam na sigla ESG
Além da questão social amplamente discutida, a tecnologia têm
Uncategorized
Inovação e inclusão financeira nos bancos digitais norteiam próximo webinar
Evento será realizado na quinta-feira, dia 30; na semana seguinte, discussão será retomada sob a...

Assine o CANTAnews

Não perca a oportunidade de saber todas as atualizações do mercado, diretamente no seu e-mail

plugins premium WordPress
Scroll to Top