Cresce número de ataques cibernéticos aos sistemas de grandes empresas do varejo

Cresce número de ataques cibernéticos aos sistemas de grandes empresas do varejo


No dia 19 de agosto, a Lojas Renner sofreu um ataque cibernético que afetou diretamente parte do seu sistema. Segundo a empresa, todos os protocolos de segurança foram acionados para impedir a disseminação do ataque. 

Apesar disso, por ser uma empresa de capital aberto, a Renner precisa manter os acionistas e mercado atualizado sobre o evento. A LGPD também determina que invasões que coloquem em risco as informações dos usuários sejam divulgadas pela companhia.

Outro alvo recente foi a JBS, gigante do ramo da proteína animal, que em junho de 2021 pagou o equivalente a US$ 11 milhões em resgate dos dados de seus clientes.

Os acontecimentos ilustram dados da plataforma consumidor.gov.br, que apontam que de janeiro a julho deste ano o número de consumidores que tiveram dados pessoais ou financeiros consultados, coletados, publicados ou repassados sem autorização mais que dobrou em relação ao mesmo período do ano passado. 

Foram 47.413 reclamações neste ano, enquanto em 2020 foram 21.310. O número do primeiro semestre deste ano, inclusive, já supera o total de registros em 2020, que foi de 44.750.


Fique atualizado em relação as principais notícias do setor. Inscreva-se na Newsletter e nos acompanhe nas Redes Sociais (Facebook, Linkedin, Twitter e Instagram).