Fintech lança Liga da Diversidade e Guia de Inclusão

Fintech lança Liga da Diversidade e Guia de Inclusão

Tags: , , , , ,

Por Edilma Rodrigues

O mês do Orgulho LGBTQIA+ é um momento de celebração, mas também de repensar práticas e buscar maneiras de tornar a inclusão algo palpável e contínuo, especialmente dentro do ambiente de trabalho. Apesar das diversas campanhas que ocorrem durante junho, é necessário as ações irem além das redes sociais. Segundo estudo divulgado neste mês pelo Grupo Croma, 75% das pessoas que se reconhecem como parte da comunidade LGBTQIA+ sentem que as empresas ainda têm preconceito na hora de contratar. Tal apreensão faz com que muitos candidatos desistam de concorrer a vagas e com isso muitos talentos são perdidos pelo mercado de trabalho.

Dante desse cenário, reforçar seu compromisso com a diversidade e certificar que todos os seus colaboradores se sintam incluídos, a Credere, fintech especializada em financiamentos de veículos, acaba de lançar a Liga da Diversidade e seu Guia de Inclusão e Linguagem Neutra. O objetivo é educar e gerar acolhimento dentro da empresa, fazendo com que a inclusão seja sentida no dia a dia do trabalho para além do mês comemorativo. 

“Na Credere, buscamos a equidade e o cuidado constante. Não basta contratar, é preciso acompanhar, se certificar de que a pessoa se sinta segura e confortável naquele ambiente”, explica o agente de diversidade, inclusão e equidade da Credere, Zeni doVale.

Liga da Diversidade

A Liga da Diversidade, que reúne diferentes membros da equipe, surgiu da percepção de doVale que não seria inteiramente justo e coerente uma única pessoa agir em nome de todo o time. “Eu preciso perguntar, ouvir, para só então propor ações e movimentações”, explica. 

Em junho, a fintech teve encontros todas as sextas-feiras, abertos ao público e que aconteceram de forma virtual. O objetivo foi que mais gente participe da conversa e compreenda a importância de se falar sobre o tema. “A ideia é não ‘pregar para convertidos’, pessoas já abertas a dialogar sobre o tema, queremos levar conscientização onde ela ainda não chegou ou não houve abertura para tal”, completa.

E a conversa não termina no mês do Orgulho. A proposta dessa nova célula da Credere é lançar propostas de conscientização e engajamento de acordo com cada data significativa não somente para a comunidade LGBTQIA+, mas para outras causas também, adequando o conteúdo e os encontros às necessidades de cada agenda.

Guia de Inclusão e Linguagem Neutra

A Credere lançou também o Guia de Inclusão e Aliança LGBTQIAP+, uma ferramenta que nasceu a partir de um compilado de ideias encontradas nos Guias de Terminologia e Inclusão LGBT+ da HRC e da Glaad, além de contar com materiais diversos estudados pela equipe, como o Genderbread Person, ou ‘boneco do gênero’. E traz informações sobre o significado de cada letra presente na sigla LGBTQIAP+ e as bandeiras do movimento, o guia explica como é possível aplicar uma linguagem neutra nas empresas e quais pronomes podem ser utilizados.

Dentro da Credere, o cuidado com a linguagem foi o primeiro passo tomado para que a inclusão faça parte também dos materiais e cotidiano da startup. “Começamos pela adoção dos pronomes nas ferramentas de comunicação interna e por fornecer a bandeira LGBTQIAP+ com a foto da pessoa que quisesse demonstrar aliança. Mas o guia já vinha sendo implementado muito antes, já que as pessoas LGBTQIAP+ do nosso time vêm compartilhando conhecimento e informações desde sua entrada”, conta Zeni.

Lideranças abertas ao diálogo

Para que exista uma implementação real e contínua da diversidade, é necessário que as lideranças estejam abertas ao diálogo e eventuais mudanças. Também é preciso assumir um posicionamento que se mantenha durante todo o ano e não somente nas datas comemorativas, sempre se autoavaliando para a necessidade de mudanças e correções. “Se alguém disse que é importante, então é. Não dá para mudar o mundo sem mudar o seu entorno”, afirma o diretor de recursos humanos e cofundador da Credere, Fred Alecrim.

Todo esse trabalho é convertido em diálogo visando a evolução de todos, todas e todes. Alecrim reforça que na Credere as pessoas têm plena liberdade para serem quem são. “Não existe permitir, existe encorajar. Nós encorajamos você a ser quem é, a trazer a sua identidade para a empresa”, explica. Acreditando que ainda há muito o que se fazer, tanto Zeni quanto Fred afirmam que ações como a Liga e o Guia são apenas o começo e que a busca pela diversidade é um compromisso que vai além da Credere.

“Nosso cuidado é desde a equipe até com quem fornece os serviços. Buscamos parceiros que sejam alinhados com nossas causas e valores. Adoro uma frase da Vernā Myers que diz que diversidade é ser convidado para a festa, e inclusão é ser chamado para dançar. Nós queremos que todo mundo possa dançar”, finaliza Zeni.

Outro guia sobre o tema foi apresentado, em 28 de junho, pelo Fórum de Empresas e Direitos LGBTI+ e Instituto Ethos. Trata-se do Guia Temático sobre diversidade no meio corporativo. O objetivo da iniciativa, que conta com apoio do Ministério Público do Trabalho, é orientar as empresas a consolidarem suas estratégias e práticas para a promoção dos direitos LGBTI+.

Com informações das assessorias de imprensa


Fique atualizado em relação as principais notícias do setor. Inscreva-se na Newsletter e nos acompanhe nas Redes Sociais (Facebook, Linkedin, Twitter e Instagram).