Banco cripto dispensa conversão das moedas em transações e investimentos

Banco cripto dispensa conversão das moedas em transações e investimentos


Por Edilma Rodrigues

A PurpleCats, banco digital desenvolvido em blockchain que permite investir e fazer compras com criptomoedas sem precisar de conversão direta, chega ao mercado, nesta sexta-feira (29). O objetivo, de acordo com a empresa, é simplificar a vida financeira das pessoas e levar conhecimento à população sobre o universo das criptomoedas. 

A dispensa de conversão se dá porque, no criptobanco, as transações usam a cotação corrente, de forma automática, no momento que o saldo é utilizado. Além disso, a PurpleCats prevê a inclusão de mais de 100 criptoativos, seja para investir ou usar em transações do dia a dia, como em compras com cartão. Neste caso, existe taxa de uso, que pode ser próxima a zero dependendo do nível da conta do usuário. 

O CEO e fundador da PurpleCats, Pedro Henrique de Lima, explica que o cliente também pode comprar criptos e pagar com Pix ou diretamente com o saldo disponível em sua conta digital. E ter ganhos com as moedas, saldo à disposição sem a burocracia de uma Exchange, sacar, conectar-se aos principais dApps por meio do Wallet Connect. E “contar com o auxílio da IA para identificar projetos de impacto e as melhores opções do mercado, realizar o pagamento de contas, transferências, recarga de celular ou programar uma compra expressa de uma criptomoeda. Tudo de forma simples e intuitiva e em poucos cliques”, detalha o executivo. 

Para o CEO, mais do que um banco digital na blockchain, o app é a ponte entre a economia tradicional e a criptoeconomia, o que alguns também têm chamado de BankChain. “Estamos trazendo algo novo e diferente para um público que está em uma fase de transição para o universo cripto. Com foco em segurança e propriedade por meio de uma ‘Wallet não custodial’, o banco garante que o usuário é o único que pode realizar movimentações. Isso porque o dispositivo é parte essencial na autorização das operações”.

Em seu comunicado, o banco digital informa que, no Q1 de 2023, também terá um token próprio, no conceito de DeFi ou finanças descentralizadas, do inglês Decentralized Finance, que vai permitir que os usuários tenham “voz” para algumas decisões dentro da plataforma. Estão previstos ainda a compra e venda de outras criptomoedas pelo app e o lançamento de diversos produtos similares aos que disponíveis atualmente nos bancos digitais.

O app pode ser baixado nos sistemas Android e iOS. Inicialmente, as carteiras digitais podem ser usadas para comprar, armazenar ou transferir tokens e NFTs nas blockchains Ethereum e BSC, solicitar pagamentos com criptomoedas e acompanhar a carteira de investimentos.

Em um segundo momento, o app vai incluir a opção de Exchange com a negociação de mais de 100 criptomoedas disponíveis, diretamente na carteira, a partir da compra com pagamento via Pix. 

Na sequência, será disponibilizada a abertura da conta digital com todas as funcionalidades de um banco, como pagamento de contas, recarga de celular e solicitação do cartão de débito e crédito pré-pago. “Nesse momento, a PurpleCats vai oferecer um cartão exclusivo com vantagens para as 10 mil primeiras pessoas que abrirem uma conta digital, além de transformar este cartão em uma espécie de NFT, com registro direto na blockchain para o seu detentor, a ideia é que esta série inicial de NFTs também dê diversas vantagens em futuras parcerias da fintech com estabelecimentos dentro e fora do Metaverso”, diz o comunicado.

Todas as funcionalidades estarão disponíveis até o fim deste ano.

Com informações da assessoria de imprensa


Fique atualizado em relação as principais notícias do setor. Inscreva-se na Newsletter e nos acompanhe nas Redes Sociais (Facebook, Linkedin, Twitter e Instagram).