nota1

Blockchain restaura confiança no ecossistema de meios de pagamento

A tecnologia blockchain tem potencial para revolucionar praticamente todos os mercados que se identificam com a internet. No entanto, o segmento que, até agora, experimenta o maior impacto da tecnologia emergente é o de soluções financeiras. Provavelmente porque é o sistema de transferência de valores mais comum e sendo a blockchain o backbone da Internet of Value inevitavelmente é a solução a operar nele.

Uma disrupção necessária

Várias razões foram identificadas para torná-la necessária para a intervenção da blockchain, especialmente no mercado de pagamentos e de remessas de dinheiro. De acordo com o Nilson Report, estima-se que as perdas por fraude com cartões de pagamento atinjam um valor global de US$ 32,96 bilhões em 2021. A razão disso não está longe da excessiva exposição dos sistemas de pagamento e dos inúmeros intermediários envolvidos nos processos de transação existentes. Além da fraude, as diversas taxas cobradas pelos intermediários também tornam o custo dessas transações muito mais alto do que deveriam ser.

Embora os sistemas de pagamento eletrônico já existam há algum tempo, a atenção que eles atraem, mais recentemente, vem do significativo crescimento que o mercado experimenta nos últimos anos. O relatório da Mckinsey revela que a indústria global de pagamentos deve atingir receita de US$ 2,3 trilhões em 2018 e responder por 43% de toda a receita de serviços bancários. Um volume realmente significativo. Aliado às deficiências desse mercado, como mencionado acima, é oportuno encontrar sistemas mais eficientes que restaurem a confiança no ecossistema de transferência de valor.

A dor dos intermediários

O surgimento da tecnologia blockchain não só expôs muitas fraquezas que existem nos sistemas tradicionais. Uma pronunciada exposição é o papel desempenhado pelos intermediários que, embora nunca terem sido realmente os atores principais nas transações e processos de transferência, acabaram por se posicionar tão estrategicamente que, no fim das contas, controlam os sistemas. Dessa forma, não importa o valor que qualquer um proponha, frequentemente eles ficam à mercê desses intermediários.

Infelizmente, apesar dos serviços genuínos e positivos prestados por esses intermediários, as consequências que vêm com os maus hábitos aos quais os usuários são expostos, às vezes, são intoleráveis. Esses vícios, alguns dos quais são mencionados acima, são responsáveis pela diminuição do nível de confiança nos sistemas existentes. No entanto, as tecnologias emergentes estão delineadas para redefinir o ecossistema e restaurar o equilíbrio.

Um protocolo confiável

A empresa de tecnologia COTI, ao criar um protocolo de base chamado Trustchain, introduz algoritmo pontua a confiança comportamental e método descentralizado de POS para resolver disputas entre partes da rede. Isso elimina automaticamente práticas inseguras de intermediários não confiáveis, à medida em que todos os processos de transação estarão baseados nesse protocolo. Segundo a empresa, sua plataforma é robusta, com ecossistema completo de pagamentos que consiste em moeda, wallet, cartão de débito e Exchange.

Ao concluir parceria com a Processing.com, a COTI lança a solução, com uma base estabelecida que concede acesso a 10 mil comerciantes. A equipe de especialistas do COTI inclui alta gerência e talentos de P & D, veteranos do setor financeiro e especialistas em blockchain. São consultores e patrocinadores Greg Kidd (investidor inicial no Twitter, Square, Coinbase, Ripple), Steven Heilbron (ex-CEO do Investec Bank), Dr. Matthew Mcbrady (ex-CIO da Blackrock), além de fundadores do Processing.com e outras pessoas respeitáveis.

Blockchain é um sistema que descentraliza o controle, tornando impossível a imposição indevida de qualquer entidade particular. Considerando o tamanho e os desenvolvimentos em andamento no setor de soluções financeiras, especialmente com os processos de pagamento, é óbvio que os sistemas atuais não serão sustentáveis no futuro. Entre outros desenvolvimentos emergentes na blockchain, o protocolo da COTI é de fato um movimento em direção a uma indústria de pagamentos mais saneada.

Fonte: CCN

Tradução Edilma Rodrigues

Compartilhe

Notícias relacionadas

Blog
Mudança na natureza jurídica da ANPD fortalece aplicação da LGPD
Por Edilma Rodrigues A Medida Provisória (MPV) nº 1.124, de 13 de junho de 2022 assinada pelo...
Blog
Mercado Pago usa tecnologia de segurança da Mastercard para criptos
A carteira digital do Mercado Livre, o Mercado Pago, vai usar
Blog
Ant Group lança banco digital para micro, pequenas e médias empresas em Singapura
O ANEXT Bank, banco digital de atacado de Singapura e parte do Ant Group, anunciou...
Blog
Cetelem vai reduzir 6 mil toneladas de CO² com emissão de cartões reciclados
O Banco Cetelem Brasil emitiu cerca de 370 mil cartões de plástico reciclado, desde o...

Assine o CANTAnews

Não perca a oportunidade de saber todas as atualizações do mercado, diretamente no seu e-mail

plugins premium WordPress
Scroll to Top