nota5

Blockchain criada pela Disney inicia ICO

Do animatronics à animação digital, a Walt Disney tem sido pioneira em novas tecnologias. E a blockchain não é uma exceção. Em 2014, seu escritório de Seattle, focado em tecnologia, começou a construir o que agora é conhecido como Dragonchain, um protocolo de blockchain projetado para permitir mais privacidade de dados do que é possível se ter em outras blockchains como a ethereum. A ideia era desenvolver um sistema de gerenciamento de ativos seguro para ser usado internamente.

No entanto, a Disney deixou o projeto em 2016 e decidiu torná-lo de código aberto. Logo depois, um grupo de ex-funcionários da Disney instituiu a Fundação Dragonchain, sem fins lucrativos, que gerencia a manutenção do protocolo. Agora, eles querem construir um negócio comercial na plataforma – chamado Dragonchain Inc. – para ajudar outras empresas a usar rápida e facilmente a blockchain.

Mas primeiro eles precisam arrecadar dinheiro para fazê-lo. De 2 de outubro a 2 de novembro, a Dragonchain Inc. realiza uma oferta inicial de moedas (ICO), também conhecida como venda de token, para arrecadar dinheiro para a empresa. Cerca de 238 milhões de tokens, que a equipe chama de dragões, estarão disponíveis para venda.

Acredita-se que, algum dia, a tecnologia pode ser uma camada de infraestrutura inteiramente nova da internet, substituindo contratos tradicionais e sistemas de pagamento usados em empresas como lei e imóveis, porque o design da tecnologia dificulta a fraude. Esse compromisso foi projetado por fundos de pesquisa e desenvolvimento de corporações como a IBM e a Cisco, que se uniram a consórcios como a Hyperledger e a Enterprise Ethereum Alliance, para entender melhor como a nova tecnologia pode ser impulsionada comercialmente.

No entanto, muitas grandes corporações, como a Disney, hesitaram em colocar seus dados em blockchains públicas, porque o design deixaria boa parte de seus dados proprietários e sensíveis, abertos a olhos indiscretos. A esperança para a Dragonchain é que outras empresas também pensem assim. O agora CEO da Dragonchain Inc., Joe Roets, foi um dos engenheiros por trás do projeto original na Disney. Segundo Roets, a Disney estava muito ansiosa e queria saber como as pessoas usam tecnologias diferentes, então, começamos a construir coisas. Foram necessários dois anos para construir a plataforma.

O executivo avalia que, embora seja possível criar segurança e criptografia em uma blockchain pública, é um projeto dispendioso e demorado. Com a Dragonchain, a criptografia e o ofuscamento são incorporados.

ICO

Se a Dragonchain Inc. pode ou não avançar com suas ambições comerciais depende muito da forma como as coisas acontecem em seu ICO. Vale lembrar, porém, que a Disney não tem nada a ver com esta oferta. A Disney não tem envolvimento na oferta inicial de moedas da Dragonchain, afirma porta-voz da Disney.

Fonte: Business Insider

Compartilhe

Notícias relacionadas

Blog
Mudança na natureza jurídica da ANPD fortalece aplicação da LGPD
Por Edilma Rodrigues A Medida Provisória (MPV) nº 1.124, de 13 de junho de 2022 assinada pelo...
Blog
Mercado Pago usa tecnologia de segurança da Mastercard para criptos
A carteira digital do Mercado Livre, o Mercado Pago, vai usar
Blog
Ant Group lança banco digital para micro, pequenas e médias empresas em Singapura
O ANEXT Bank, banco digital de atacado de Singapura e parte do Ant Group, anunciou...
Blog
Cetelem vai reduzir 6 mil toneladas de CO² com emissão de cartões reciclados
O Banco Cetelem Brasil emitiu cerca de 370 mil cartões de plástico reciclado, desde o...

Assine o CANTAnews

Não perca a oportunidade de saber todas as atualizações do mercado, diretamente no seu e-mail

plugins premium WordPress
Scroll to Top