Crédito: BityBank APP

Bitybank lança opção de pagamento alternativa para bitcoin

A integração da Rede Lightning é comparada ao impacto do Pix no sistema bancário nacional no que se refere a custos, velocidade e disponibilidade  
Por Cláudia Mancini
O criptobanco Bitybank lançou a opção de pagamento por meio da Rede Lightning. Essa segunda camada para a rede bitcoin foi criada para melhorar a escalabilidade das transações com BTC, reduzindo também as taxas. “Como a primeira das grandes exchanges nacionais a oferecer essa funcionalidade, estamos comprometidos em proporcionar uma experiência ágil e eficiente”, afirmou ao Blocknews o CEO da empresa, Valdiney Pimenta. O Bitybank vai isentar as taxas de dos saques nessa rede.
De acordo com a empresa, um saque na rede convencional leva em média 30 minutos e pode custar até centenas de reais. Mas, na Lightning leva cinco segundos e custa centavos. As taxas de saque na rede Bitcoin subiram depois do halving, quando aconteceu a compensação aos mineradores caiu pela metade. Assim, a Lightning se tornou uma alternativa atrativa para saques.
Em 2022, a Bitypreço, marketplace que permite comprar criptos em mais de 30 exchanges indicando o melhor preço, comprou a corretora Biscoint. Da fusão nasceu o Bitybank, banco cripto digital. Segundo o BityBank, o Biscoint foi pioneiro no Brasil ao integrar a rede Lightning em seu sistema. Com a fusão,o BityBank incorporou isso.

Lightning equivale a Pix, diz banco

“A integração da Rede Lightning no Bitybank visa equiparar-se ao impacto do Pix no sistema bancário nacional. Essa tecnologia está para o Bitcoin como o Pix está para transferências em reais”. O criptobanco se refere a custos, velocidade e disponibilidade 24 horas por dia, 365 dias por ano.

De acordo com o criptobanco, em março, registrou o maior volume de negociação de bitcoin entre as exchanges, com R$2 bilhões transacionados no aplicativo do banco e na versão web.
A Lightning Labs desenvolveu a rede Lightning Network usando um software aberto exatamente para canais de pagamentos na rede bitcoin. As operações acontecem fora da rede original, o que ajuda a dar escalabilidade e reduzir o preço das operações. Depois que as operações acontecem, fecha-se o canal e passa-se as informações para a rede Bitcoin, ou seja, há registro nela para controle do que aconteceu.
Michael Saylor, um dos investidores em bitcoin mais conhecidos do mercado, já afirmou que a Lightning ajuda a incorporar operações corporativas na rede Bitcoin.

(Fonte: Blocknews, parceiro da Cantarino Brasileiro)

Compartilhe

Notícias relacionadas

TOP 6
Inteligência Artificial pode contribuir em até 5,4% do PIB da América Latina até 2030
Segundo relatório da Allianz Trade número fica atrás dos Estados Unidos e Canadá, que devem...
TOP 6
Valid lança primeiro cartão bancário 100% em braille no Brasil
Os cartões já estão disponíveis para os clientes do Banco do Brasil (BB); equipamento inédito...
TOP 6
Embratel amplia solução de conectividade via satélite para fornecer redundância
Serviço de Banda Larga via satélite proporciona uma camada adicional de backup à rede das...
TOP 6
Banco Central publica próximos passos da regulação de criptoativos
A infraestrutura criada para o Piloto com Tecnologia de Registro Distribuído (DLT) passará a testar...

Assine o CANTAnews

Não perca a oportunidade de saber todas as atualizações do mercado, diretamente no seu e-mail

plugins premium WordPress
Scroll to Top