BC inclui dimensão de sustentabilidade na Agenda BC#

BC inclui dimensão de sustentabilidade na Agenda BC#

Por Edilma Rodrigues

O Banco Central acaba de lançar a dimensão Sustentabilidade da Agenda BC#, que inclui iniciativas no âmbito do Sistema Financeiro Nacional (SFN) relacionadas à responsabilidade socioambiental, riscos climáticos e à cultura de sustentabilidade. De acordo com o presidente do BC, Roberto Campos Neto, a pauta da nova dimensão é estratégica e inclui a promoção de finanças sustentáveis; gestão adequada dos riscos socioambientais e climáticos no SFN e integração de variáveis sustentáveis no processo de tomada de decisões do BC

Durante o anúncio, feito pelo canal do Youtube nesta tarde (08), o BC também assinou memorando de entendimento com a Climate Bonds Initiative (CBI). O objetivo dessa parceria é trocar informações relacionadas à promoção de finanças sustentáveis e garantir gerenciamento adequado desses riscos no setor financeiro

Dimensão Sustentabilidade da Agenda BC#

Fernanda Nechio, diretora de assuntos internacionais e de gestão de riscos corporativos, explica que essa nova dimensão é dinâmica, abrangente e envolve todas as áreas do banco. “As ações incluídas no Pilar Sustentabilidade englobam medidas de responsabilidade socioambiental direcionadas tanto ao sistema financeiro quanto ao próprio Banco Central,” afirma.

Esse conjunto de medidas é extenso e inclui, entre elas, a inclusão de critérios de sustentabilidade na gestão das reservas internacionais e na seleção de investimentos e a estruturação e ampliação da coleta de informações sobre riscos socioambientais que, como explica Fernanda, tem como uma de suas restrições, o custo. Ao prover informações, por meio de uma Força-Tarefa sobre Divulgações Financeiras Relacionadas ao Clima (Task Force on Climate-related Financial Disclosures – TCFD), o regulador vai barateá-lo.

O BC lembra que a adoção da TCFD será obrigatória para os bancos a partir de 2022, mas primeiramente, ele vai identificar o que é cabível para o sistema financeiro e bancário e lançar consulta pública no início do ano que vem.

Na agenda do novo pilar também está a criação de uma linha de crédito com incentivo a ativos sustentáveis, prevista para ser lançada até dezembro do ano que vem. Para instituições financeiras, o BC disse que vai aprimorar regulações que já existem como a inclusão de risco climático.

Bureau Verde

Outra medida é a criação de um Bureau Verde, que tem como objetivo incentivar o crédito rural verde. A iniciativa deve gerar aumento nos limites das concessões de crédito de até 20% para as solicitações que tenham características de sustentabilidade.

O BC acredita que o pilar de sustentabilidade vai trazer conscientização e formalizar a prestação de contas à sociedade sobre o tema ao reportar as ações e resultados dessas medidas. 

O anúncio contou com as presenças do presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, de diretores do BC; de representantes da Organização das Nações Unidas; da gestora de recursos da Blackrock; da agência de classificação de riscos Moody´s; da Climate Bonds Initiative (CBI); da Organização Brasileira de Cooperativas (OCB) e da Federação Brasileira de Bancos (Febraban).

Compartilhe

Notícias relacionadas

Blog
Mudança na natureza jurídica da ANPD fortalece aplicação da LGPD
Por Edilma Rodrigues A Medida Provisória (MPV) nº 1.124, de 13 de junho de 2022 assinada pelo...
Blog
Mercado Pago usa tecnologia de segurança da Mastercard para criptos
A carteira digital do Mercado Livre, o Mercado Pago, vai usar
Blog
Ant Group lança banco digital para micro, pequenas e médias empresas em Singapura
O ANEXT Bank, banco digital de atacado de Singapura e parte do Ant Group, anunciou...
Blog
Cetelem vai reduzir 6 mil toneladas de CO² com emissão de cartões reciclados
O Banco Cetelem Brasil emitiu cerca de 370 mil cartões de plástico reciclado, desde o...

Assine o CANTAnews

Não perca a oportunidade de saber todas as atualizações do mercado, diretamente no seu e-mail

plugins premium WordPress
Scroll to Top