BC de olho na inovação da moeda e na integração com mídias sociais

BC de olho na inovação da moeda

Por Edilma Rodrigues

Durante o webinar “Open Banking: Oportunidades Ilimitadas”, promovido pela Tata Consultancy Services, nesta quarta-feira (14), o presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, falou sobre as perspectivas de integração das mídias sociais e o sistema financeiro, convergência que já acontece na Índia. Para ele, em alguns anos a pergunta será sobre qual será o ponto de entrada para os serviços bancários e financeiros.

Como as informações estão guardadas na nuvem a preços mais baratos e administradas pelos mesmos grupos, será possível anunciar, vender e fazer o pagamento na mesma cadeia.

class=wp-image-12049

Dentro desse contexto de convergência, segundo Campos, outra frente de atuação do BC é na inovação da moeda. A partir de um grupo de estudo, criado em agosto de 2020, que no momento analisa sua simplificação, internacionalização e convertibilidade. “As mudanças que estamos implementando culminarão com uma moeda digital do BC. Em breve, deve haver um comunicado sobre o assunto,” avisa.

Campos comenta que os estudos sobre moedas digitais no âmbito do CDBC – Central Bank Digital Currency – ainda têm vários detalhes que precisam ser trabalhados: remuneração ou não da moeda; se o BC deve ser o único emissor e custodiante e ter o espelho das movimentações, se deve haver limite das transações, além de questões sobre sua rastreabilidade.

class=wp-image-12050/

Voltando ao tema das mídias sociais e sua integração com o sistema financeiro, vale lembrar que o BC autorizou, em 30 de março, o funcionamento de dois arranjos de pagamento classificados como abertos de transferência, de depósito e pré-pago, domésticos, instituídos pela Visa do Brasil Empreendimentos Ltda. (Visa) e pela Mastercard Brasil Soluções de Pagamento Ltda. (Mastercard). E de uma instituição de pagamentos na modalidade Iniciador de Transações de Pagamentos pela Facebook Pagamentos do Brasil Ltda. 

Esses arranjos e instituição de pagamentos têm relação com a implementação do programa de pagamentos vinculado ao serviço de mensageria instantânea do WhatsApp (Programa Facebook Pay). As autorizações permitem que ele seja utilizado para fazer a transferência de recursos entre seus usuários. 

O BC acredita que as autorizações concedidas poderão abrir novas perspectivas de redução de custos para os usuários de serviços de pagamentos.

Compartilhe

Notícias relacionadas

Blog
Mudança na natureza jurídica da ANPD fortalece aplicação da LGPD
Por Edilma Rodrigues A Medida Provisória (MPV) nº 1.124, de 13 de junho de 2022 assinada pelo...
Blog
Mercado Pago usa tecnologia de segurança da Mastercard para criptos
A carteira digital do Mercado Livre, o Mercado Pago, vai usar
Blog
Ant Group lança banco digital para micro, pequenas e médias empresas em Singapura
O ANEXT Bank, banco digital de atacado de Singapura e parte do Ant Group, anunciou...
Blog
Cetelem vai reduzir 6 mil toneladas de CO² com emissão de cartões reciclados
O Banco Cetelem Brasil emitiu cerca de 370 mil cartões de plástico reciclado, desde o...

Assine o CANTAnews

Não perca a oportunidade de saber todas as atualizações do mercado, diretamente no seu e-mail

plugins premium WordPress
Scroll to Top