nota7

Bancos digitais e tradicionais participam da semana da segurança da Febraban

Com o objetivo de contribuir para a conscientização do uso seguro da internet e dos canais digitais, a FEBRABAN (Federação Brasileira de Bancos) e mais de 20 instituições entre bancos digitais e tradicionais realizam a Semana da Segurança Digital. O evento que terá programação até o dia 26 de outubro reunirá marcas como Agibank, Banco BS2, Banco do Brasil, Banco do Nordeste, Banco Original, Banese, Banestes, Banpará, Banrisul, Bradesco, Caixa, C6 Bank, Inter, Itaú, Pan, Safra, Santander, Semear, Sicoob, Sicredi e Tribanco. 

Na prática, o evento representa um alinhamento, pela primeira vez, do setor bancário brasileiro a ações similares que são desenvolvidas durante todo o mês de outubro tanto nos Estados Unidos, desde 2003, como na Europa, desde 2012, e que envolvem vários setores da economia.

Entre os principais temas que serão abordados na Semana da Segurança Digital estão golpes através do WhatsApp, Instagram e Facebook. A Semana da Segurança Digital também irá tratar de outros assuntos como privacidade de dados, boletos de cobrança, promoções imperdíveis que resultam em fraudes e o golpe do motoboy.

A FEBRABAN informa em nota à imprensa que as instituições financeiras brasileiras investem cerca de R$ 2 bilhões em sistemas de tecnologia da informação voltados para segurança, valor que corresponde a cerca de 10% dos gastos totais do setor com essa área. Além disso, os bancos também atuam em estreita parceria com governos, polícia e com o Poder Judiciário, para combater os crimes e propor novos padrões de proteção.

Entre as tecnologias de ponta usadas pelos bancos voltadas à segurança das transações bancárias e a prevenção as fraudes, o diretor da Comissão Executiva de Prevenção a Fraudes da FEBRABAN, Adriano Volpini destaca as aplicações de biometria, aliadas à análise de dados, e o uso da inteligência artificial, que contribuem para processos seguros de validação de usuários, controle de ações e monitoramento de compras.

 “Também destaco a tecnologia avançada dos chips, que continua sendo a solução mais segura que existe para o mercado de cartões de crédito e débito”, afirma. 

“O Brasil é um dos mercados mais seguros do mundo, tendo sido um dos primeiros mercados mundiais a implementar o chip”, complementa.

Fonte: https://portal.febraban.org.br/noticia/3367/pt-br/

Compartilhe

Notícias relacionadas

Blog
Mudança na natureza jurídica da ANPD fortalece aplicação da LGPD
Por Edilma Rodrigues A Medida Provisória (MPV) nº 1.124, de 13 de junho de 2022 assinada pelo...
Blog
Mercado Pago usa tecnologia de segurança da Mastercard para criptos
A carteira digital do Mercado Livre, o Mercado Pago, vai usar
Blog
Ant Group lança banco digital para micro, pequenas e médias empresas em Singapura
O ANEXT Bank, banco digital de atacado de Singapura e parte do Ant Group, anunciou...
Blog
Cetelem vai reduzir 6 mil toneladas de CO² com emissão de cartões reciclados
O Banco Cetelem Brasil emitiu cerca de 370 mil cartões de plástico reciclado, desde o...

Assine o CANTAnews

Não perca a oportunidade de saber todas as atualizações do mercado, diretamente no seu e-mail

plugins premium WordPress
Scroll to Top