BaaS, a multiplicação dos serviços financeiros e os próximos passos com IA

Por Elias Sfeir, presidente da Associação Nacional dos Bureaus de Crédito (ANBC)*
Em meio às transformações do sistema financeiro, as contas digitais demonstram de maneira exemplar como o processo de disrupção que envolve o segmento se expandiu para setores além do financeiro e consolidou conceitos como banking anywhere. Ofertadas por empresas de âmbitos diversos, elas ganharam espaço no mercado de serviços financeiros nos últimos anos, tal qual havia ocorrido com os tradicionais cartões de crédito oferecidos por varejistas a seus clientes, a primeira forma de Banking as a Service (BaaS). A chegada das instituições de pagamento e a crescente digitalização ampliaram de forma significativa as possibilidades dessa indústria.
Antes, uma organização que pretendesse entrar no segmento financeiro precisaria obrigatoriamente montar toda a estrutura tecnológica e adequar-se às demandas regulatórias do setor. Com a “servitização” da atividade de banking, esse caminho pode ser encurtado por meio de empresas especializadas responsáveis pela infraestrutura tecnológica e que contam com a licença regulatória.
Esse novo cenário foi possível graças ao desenvolvimento tecnológico dos últimos anos e ao incentivo regulatório à concorrência bancária observado no Brasil na última década.  Avançando em inovações como o open finance, o Brasil é visto como um mercado promissor para o desenvolvimento do BaaS. Nas projeções quanto à sua evolução, destacam-se os serviços de investimento, de oferta de operações de crédito e de avaliação de capacidade de pagamentos, na qual os birôs de crédito acumulam grande expertise.
Olhando para o futuro, podemos projetar também os benefícios que a inteligência artificial tende a trazer para o setor financeiro, como a otimização de processos, que gera ganhos de eficiência, além de permitir que as instituições conheçam mais seus clientes e possam oferecer soluções mais personalizadas. Esse é um caminho que seguirá mudando e evoluindo constantemente, tendo a IA como importante vetor das transformações.

Esse artigo faz parte da revista digital e-CANTA Banking Anywhere. Baixe aqui o material completo.

Compartilhe

Notícias relacionadas

Ponto de vista
O mundo está mudando e o Real também
Por Patricio Santelices, CEO da TecBanO Plano Real está caminhando para completar 30 anos e...
Ponto de vista
Revolução no setor financeiro alcança obrigações legais
Por Marcelo França, CEO da CelcoinNos últimos anos, o setor financeiro brasileiro tem passado por...
Ponto de vista
Tendências tecnológicas para o setor financeiro em 2024
Wagner Martin, VP de negócios da Veritran no BrasilEm um cenário marcado pelos avanços tecnológicos...
Ponto de vista
Rumo à autonomia financeira: bem-vindos à era do ENDOFINANCE
Na constante busca por inovação e praticidade surge um conceito revolucionário que promete transcender os...

Assine o CANTAnews

Não perca a oportunidade de saber todas as atualizações do mercado, diretamente no seu e-mail

plugins premium WordPress
Scroll to Top