biocatch_fraudes

Aumento das fraudes levam especialista em detecção a crescimento recorde

O rápido crescimento das fraudes digitais no setor bancário e, consequentemente, maior demanda das instituições financeiras por detectar e impedir a evolução dos golpes de engenharia social e atividades de lavagem de dinheiro, levaram a a BioCatch, empresa especializada em biometria comportamental e detecção de fraudes, a registrar seu melhor trimestre em termos de novas vendas, aumentando 130% em comparação com o primeiro trimestre de 2022. Além disso, a empresa ampliou em 50% a Receita Anual Recorrente (ARR) no último ano.

A expansão da BioCatch no mercado acontece, principalmente, por causa do aumento dos ataques de fraude de engenharia social, evolução de bots e malware. A rápida adoção de sistemas de segurança automatizados de pagamentos autorizados por push, mostra como a demanda do mercado por inteligência comportamental biométrica é primordial para auxiliar na defesa dos golpes”, afirma Gadi Mazor, CEO da BioCatch.

No primeiro trimestre deste ano, a empresa conquistou 18 clientes e alcançou mais de 6 bilhões de usuários por mês, sendo boa parte deles na América Latina, região em que os bancos estão cada vez mais em busca de transformação digital para proteger os consumidores da crescente ameaça de fraude bancária. Na América do Norte, por meio de parcerias industriais, foram conquistados 11 clientes que procuravam soluções avançadas de biometria comportamental. Além disso, é válido ressaltar que parte desses resultados da corporação aconteceu com a elevação da demanda do “Mule Account Detection”, uma solução contra lavagem de dinheiro por meio da contas laranja.

Para apoiar os novos clientes, a BioCatch contratou 22 funcionários globalmente no primeiro trimestre, totalizando mais de 260 colaboradores, e planeja abrir mais 40 vagas até o final deste ano, enquanto continua sua estratégia de expansão.

A conscientização e o avanço do mercado são fatores determinantes na adoção de melhores soluções de fraude baseadas em comportamento. Tendo em vista que os cibercriminosos visam consumidores vulneráveis ​​para explorar e identificar as fragilidades que ultrapassam os firewalls — dispositivo de computadores, na forma de um programa ou de equipamento físico, que tem por objetivo aplicar uma política de segurança — das instituições financeiras.

(Com assessoria de imprensa)

Compartilhe

Notícias relacionadas

TOP 6
CMN e BC aprovam medidas para amenizar os efeitos da calamidade pública no RS
O Banco Central monitorará continuamente o funcionamento da intermediação financeira na regiãoEm reunião extraordinária no...
TOP 6
Competição voltada às tecnologias para finanças sustentáveis abre inscrições
Quinta edição do G20 TechSprint foi lançada pelo Banco Central (BC) e o Centro de...
TOP 6
Celcoin adquire startup especializada em regulação bancária e fiscal
Reg+ representa a quarta aquisição em dois anos, e reforça o investimento da empresa em...
TOP 6
Programa Celular Seguro é desconhecido por 40% da população, aponta pesquisa
Levantamento encomendado pela Febraban mostra que 29% dos entrevistados não estão interessados na plataformaAté o...

Assine o CANTAnews

Não perca a oportunidade de saber todas as atualizações do mercado, diretamente no seu e-mail

plugins premium WordPress
Scroll to Top