Assinaturas manuscritas guardadas no data center

A iniciativa Desmaterialização na concessão de Crédito – Agilidade e comodidade com o uso de Assinatura Digital Grafométrica elimina a circulação, guarda e todos os custos associados às assinaturas em papel. Por meio de dispositivos que capturam a imagem da assinatura de forma digital e seus vetores de biometria, os documentos assinados vão diretamente para os sistemas do Bradesco, sem a necessidade de processos intermediários (transporte, digitalização, indexação e guarda do “original”).

As maiores preocupações se referiam à aceitação do novo modelo pelo judiciário brasileiro. Segundo a Bradesco Financiamentos, na fase piloto, os desafios inicias foram superados sem nenhuma objeção.

O projeto envolveu as áreas de TI, Operações, Finanças, Comercial, P&D e Departamentos Jurídicos. Em junho deste ano foram coletadas cerca de 1 mil assinaturas e houve o ajuizamento de um contrato assinado através deste novo modelo, provando a sua validade legal.

Compartilhe

Notícias relacionadas

Blog
Mudança na natureza jurídica da ANPD fortalece aplicação da LGPD
Por Edilma Rodrigues A Medida Provisória (MPV) nº 1.124, de 13 de junho de 2022 assinada pelo...
Blog
Mercado Pago usa tecnologia de segurança da Mastercard para criptos
A carteira digital do Mercado Livre, o Mercado Pago, vai usar
Blog
Ant Group lança banco digital para micro, pequenas e médias empresas em Singapura
O ANEXT Bank, banco digital de atacado de Singapura e parte do Ant Group, anunciou...
Blog
Cetelem vai reduzir 6 mil toneladas de CO² com emissão de cartões reciclados
O Banco Cetelem Brasil emitiu cerca de 370 mil cartões de plástico reciclado, desde o...

Assine o CANTAnews

Não perca a oportunidade de saber todas as atualizações do mercado, diretamente no seu e-mail

plugins premium WordPress
Scroll to Top