7_scopus

Arquitetura IoT da Scopus conecta banco, cliente e objetos

A Scopus desenvolveu arquitetura de Internet das Coisas (IoT) para ambientes em que há necessidade de integração entre objetos (sensores e atuadores), independente de seus protocolos de comunicação, conexão com a nuvem e, também, com o celular do usuário. O projeto “Protocolo de comunicação de dispositivos IoT”, criado para o Bradesco, concorre ao Prêmio Relatório Bancário 2017, nas categorias disrupção e internet por solucionar dificuldades de integração dos dispositivos de IoT, nuvem, empresa e cliente.

Um dos destaques da iniciativa foi a criação de protocolos de comunicação abertos, para suportar dispositivos de IoT, que podem ser utilizados por qualquer pessoa. “Os principais protocolos criados até o momento não divulgaram seu funcionamento nem como as conexões entre os objetos se davam. Isso exigia que os sensores e atuadores utilizados fossem da empresa que detêm o conhecimento do protocolo, em uma estratégia de mercado de aprisionamento,” assinala a Scopus.

Assim, a solução resolve a questão das arquiteturas propostas, até então, que, ou não atendem os requisitos ou são privadas. Outro problema são os diversos protocolos de comunicação nas camadas de rede e de transporte, alguns com capacidade de integração com a internet (suporte a IPv6), outros com capacidade mais restrita como o bluetooth. Além disso, os protocolos fechados não permitem a automação via inteligência artificial e machine learning de regras para seus sensores e atuadores, o que limita a integração sinérgica entre IoT e Big Data.

Segundo a Scopus, diante destas dificuldades em se tirar proveito de uma das maiores e mais eminentes revoluções tecnológicas, faz-se necessário a criação de padrões de integração e comunicação entre dispositivos, que satisfaçam os requisitos de negócio.

Há muitas oportunidades no uso da IoT para os mercados bancários e de seguros, em que será possível, entre outras possibilidades: avaliar melhor os riscos; melhorar a eficiência operacional, com processos automatizados; ter evolução no entendimento de contexto do usuário; mais segurança aos clientes.

E a comunidade se beneficia porque pode acessar todo o código fonte do projeto e sua documentação no endereço do projeto: https://github.com/HomeSkyLtd/. E, caso o meio científico e/ou empresas queiram utilizá-lo ou estendê-lo, não há impeditivos.

Compartilhe

Notícias relacionadas

Blog
Mudança na natureza jurídica da ANPD fortalece aplicação da LGPD
Por Edilma Rodrigues A Medida Provisória (MPV) nº 1.124, de 13 de junho de 2022 assinada pelo...
Blog
Mercado Pago usa tecnologia de segurança da Mastercard para criptos
A carteira digital do Mercado Livre, o Mercado Pago, vai usar
Blog
Ant Group lança banco digital para micro, pequenas e médias empresas em Singapura
O ANEXT Bank, banco digital de atacado de Singapura e parte do Ant Group, anunciou...
Blog
Cetelem vai reduzir 6 mil toneladas de CO² com emissão de cartões reciclados
O Banco Cetelem Brasil emitiu cerca de 370 mil cartões de plástico reciclado, desde o...

Assine o CANTAnews

Não perca a oportunidade de saber todas as atualizações do mercado, diretamente no seu e-mail

plugins premium WordPress
Scroll to Top