A Revolução das Fintechs no Mercado de Energia

por Daniel Orlean*
À medida que as transações digitais tomam espaço na sociedade, as fintechs emergem como catalisadores na reinvenção dos sistemas de pagamento.
Em 2022, cerca de 80% das transações bancárias foram realizadas via canais digitais, marcando uma tendência clara de digitalização financeira, em diferentes perfis da população.
Essa transformação é particularmente notável no setor de energia, onde as fintechs introduzem soluções inovadoras, como meios de pagamento instantâneos, carteiras digitais setoriais, soluções para crédito e regularização de débitos e novas modalidades de pagamento, buscando reduzir custos e os índices de inadimplência.
O setor de utilities trata de bens e serviços essenciais, tornando a robustez dos sistemas de arrecadação e pagamento um imperativo estratégico e diferencial para as empresas. As soluções que tornam a arrecadação e a conciliação mais rápidas e aumentam a segurança contra fraudes, beneficiando tanto clientes quanto empresas, são priorizadas nos investimentos.
Sistemas de pagamento interconectados – facilitados por fintechs como a Voltz – permitem transações mais rápidas e eficientes entre empresas, simplificando os pagamentos para consumidores e fornecedores, um aspecto crucial em um mercado com grande volume de transações, em que a eficiência é um pilar.
As fintechs e o Open Finance estão mudando a tecnologia no setor financeiro. Agora, é mais fácil e seguro compartilhar dados entre diferentes empresas, tanto financeiras quanto não financeiras. Isso torna os processos, como pagamentos e empréstimos, mais rápidos e confiáveis, melhorando a experiência dos usuários.
Assim como o Pix revolucionou as transações financeiras no Brasil, tornando-se popular em tempo recorde, o Open Finance emerge como uma promissora extensão desse movimento de transformação digital. A ferramenta oferece uma integração mais ampla de serviços financeiros por diferentes instituições, abrindo novos horizontes no universo digitalizado.
As fintechs estão não apenas remodelando os sistemas de pagamento, mas também conduzindo uma mudança paradigmática nos setores financeiro e de serviços essenciais, da energia ao saneamento. Sua influência está redefinindo as experiências do usuário, tornando as transações mais acessíveis, rápidas e seguras, e destacando o papel vital da tecnologia em uma era digital interconectada.
*Daniel Orlean é co-Founder e co-CEO da Voltz, fintech do Grupo Energisa.

Compartilhe

Notícias relacionadas

Ponto de vista
Low-Code e IA: uma combinação imbatível
Por Rodrigo Soares, Solution Architect Manager LATAM da OutSystemsA adoção de Inteligência Artificial (IA) pelas...
CANTAnews
Low-code revoluciona aplicações no setor financeiro
Carlos Sapateiro, Country Leader da OutSystemsAs instituições financeiras examinam frequentemente seus negócios avaliando cenários para...
CANTAnews
Seis tendências tecnológicas para o setor financeiro
por Wagner Martin, VP de negócios da Veritran no BrasilEm um cenário marcado pelos avanços...
CANTAnews
A eficiência em terceirizar agências e serviços bancários
por Tiago Aguiar, superintendente executivo de Produtos, Novos Negócios e Marketing da TecBanNa rota da...

Assine o CANTAnews

Não perca a oportunidade de saber todas as atualizações do mercado, diretamente no seu e-mail

plugins premium WordPress
Scroll to Top