Robôs: solução para entrega de pedidos com pagamento móvel?


Por um tempo, parecia que pequenos drones seriam a resposta para o problema da última milha nas entregas, que tem afligido os pagamentos móveis – e praticamente todas as compras online de modo geral – há anos. Com a Federal Aviation Administration (FAA) em um padrão de voo em compasso de espera por autorização para aterrissar que parece ir de agora até o sol se esgotar – alguns relatórios sugerem que há um alívio, mas não está claro como isso vai acabar – muitos começaram a desviar seu olhar dos drones com hélices e fitar, em vez disso, na direção de pequenos robôs terrestres.

Recentemente, a FedEx deu um enorme passo nessa frente com o lançamento do SameDay Bot, pequeno robô que pode ajudar na entrega de pacotes de um ponto a outro, no mesmo dia. Atualmente, o serviço SameDay City opera em 32 mercados separados e em 1.900 cidades; em outras palavras, a FedEx já está colaborando ativamente com vários comerciantes – Lowe’s, AutoZone e Pizza Hut para começar – para que o SameDay Bot seja usado como uma forma de complementar o conceito de SameDay City.

Dados os relatos de que seis entre dez compradores moram a menos de cinco quilômetros de algumas dessas lojas físicas, o SameDay Bot poderia ser um grande negócio. A Amazon foi flagrada desenvolvendo operações similares, e todos nós nos lembramos de como os estudantes da Universidade George Mason, na Virgínia, podem encomendar comida para entrega por robôs em qualquer lugar do campus.

Esta é certamente uma parte excelente do cenário geral, e para entregas de curto alcance, esse sistema de pequenos robôs com rodas plausivelmente faria bem em levar itens de um lugar para outro. Na verdade, essa é provavelmente uma ideia melhor do que usar drones voadores, especialmente em áreas urbanas densamente povoadas. Para áreas com muita distância entre o negócio e seus clientes, porém, os drones aéreos são quase que certamente os mais adequados. Por que enviar uma parcela pelas ruas, com curvas e esquinas e cruzamentos, quando “o voo do corvo, em linha reta” é menor, mais rápido e mais eficiente? Com espaços grandes o suficiente para aterrissar – e um pouco de cautela em torno das linhas de força – o resultado final é melhor de maneira geral.

Mesmo a potencial perda de emprego não é muito problemática; motoristas de entrega podem se tornar pilotos de drone com um pouco de capacitação. E levar as pessoas a fazer suas compras com pagamentos móveis de forma mais rápida e fácil sempre vale a pena considerar.

Fonte: PaymentWeek – por Steven Anderson

Tradução e adaptação: Edilma Rodrigues


Fique atualizado em relação as principais notícias do setor. Inscreva-se na Newsletter e nos acompanhe nas Redes Sociais (Facebook, Linkedin, Twitter e Instagram).