m-Commerce: 76% dos brasileiros usam dispositivos móveis para fazer compras e pagamentos


Por Edilma Rodrigues

Pesquisa global do PayPal, feita pela Ipsos, que entrevistou 22 mil consumidores e 4,6 mil lojistas em onze mercados, sendo 2 mil consumidores e 500 lojistas no Brasil, mostra que as pessoas estão comprando no celular a uma taxa maior do que nunca, aqui e em todo o mundo. 76% dos consumidores brasileiros pesquisados disseram usar dispositivos móveis para fazer compras ou pagamentos online e 74% dos lojistas online brasileiros têm sites responsivos (que se adaptam às telas de smartphones) – a média global é de 63%. O gasto médio por mês dos m-consumidores do País é de R$ 503,00, valor composto em grande parte para pagamento de serviços como alimentação e transporte.

O fenômeno é mundial. Quase 80% dos e-consumers compraram via smartphone nos seis meses anteriores à pesquisa. No entanto, 37% das empresas globais ainda não estão preparadas para dispositivos móveis (elas não têm sites responsivos, que se adaptam às telas dos smartphones). Esse índice, no Brasil, é de 25%, “o que faz bastante sentido, já que, segundo o IBGE, por uma questão de preço, os smartphones são o principal meio de acesso dos brasileiros à internet e às redes sociais,” destaca a empresa.

Segundo o diretor de desenvolvimento de negócios do PayPal Brasil, Thiago Chueiri, as compras por celular dão aos lojistas poder de customização de oferta, uma vez que muitas ferramentas identificam muitos dados do consumidor como, por exemplo, onde ele está geograficamente. “O PayPal captura 80 campos de comportamento do cliente,” salienta. Outro benefício que essas transações via celular aportam é a segurança, na medida que os dados permitem saber se quem está comprando é realmente a pessoa. “Os índices de fraudes no mobile é bem menor no celular que no desktop,” afirma Chueiri.

O questionário focou nos hábitos de consumo online, divididos em três áreas principais: o comportamento do consumidor na hora de pagar pelo smartphone; os principais incentivos e barreiras para comprar via mobile; e o quanto essa forma de compra online cativa esses consumidores. 

Índia é destaque em m-commerce

A Índia lidera nesse quesito: 92% dos consumidores indianos disseram já ter usado o smartphone para fazer pagamentos online; e 81% dos comerciantes indianos garantem estar otimizados para aceitar compras via mobile. Com 83%, a Itália é o principal mercado europeu para consumidores que fazem compras online via smartphone; ao mesmo tempo, apenas 65% das empresas italianas relataram ter um site ou aplicativo otimizado para celular. Já nos EUA, 72% dos consumidores usaram um smartphone para pagar online desde o começo do ano, enquanto 57% das empresas relataram oferecer uma experiência otimizada para celular – este é o segundo índice mais baixo entre os países pesquisados, perdendo apenas para o Japão, com 49%.

Mais da metade dos m-commerces brasileiros compram em sites estrangeiros 

Outra descoberta é que mais da metade (51%) dos m-consumidores do Brasil têm o hábito de comprar produtos em sites estrangeiros. Do lado dos lojistas pesquisados, 74% dizem estar integrados ao comércio internacional e já venderam online, via smartphone, para consumidores de outros países. Ainda nesse quesito, uma informação surpreendeu os pesquisadores da Ipsos: segundo os lojistas online brasileiros, 48% do volume de suas vendas vêm de clientes internacionais – que compram online via dispositivos móveis.

Redes sociais como ferramenta de venda

43% dos consumidores brasileiros disseram ter feito compras online por meio de redes sociais nos seis meses que antecederam a pesquisa realizada pela Ipsos. Do outro lado, 52% dos lojistas nacionais entrevistados garantiram já estar vendendo produtos e serviços via redes sociais. De acordo com Chueiri, os consumidores não necessariamente finalizam a compra nas redes sociais, são direcionados a um site, por exemplo. “Mas a natureza da intenção de compra nasceu na rede social,” esclarece.

Apenas 26% dos lojistas não estão prontos para o m-commerce

Dentre os quase 26% de lojistas que ainda não estão prontos para o comércio via smartphones, 40% garantem que a otimização de seus e-commerces é a prioridade para os próximos 12 meses.

Outras descobertas da pesquisa, tanto do ponto de vista dos comerciantes quanto dos consumidores brasileiros são:

  • 60% dos consumidores brasileiros dizem pagar contas ou fazer compras online via celular pelo menos uma vez por semana
  • Já os comerciantes entrevistados garantiram que 44% de suas vendas online se dão por meio de dispositivos móveis
  • 94% dos m-consumers brasileiros pagam contas ou fazem compras via aplicativos instalados em seus celulares. Destes, 47% garantem usar os aplicativos pelo menos uma vez por semana
  • A Ipsos descobriu também que 54% dos consumidores brasileiros preferem comprar produtos ou serviços e pagar contas via smartphones – média muito maior que a global, que é de 43%
  • 92% dos consumidores brasileiros compram online, contra 95% da média global. Além disso, 60% dos brasileiros compram ou fazem pagamentos online pelo menos uma vez por semana, contra uma média global de 48%
  • 66% dos compradores brasileiros navegam pela internet em seus smartphones à procura de produtos ou serviços pelo menos uma vez por dia, contra uma média global de 56% 
  • 70% dos consumidores brasileiros pesquisados da geração Millennial buscam produtos ou serviços por meio de seus smartphones pelo menos uma vez por dia
  • 47% dos brasileiros pesquisados pela Ipsos costumam fazer compras online por dispositivos móveis quando estão na cama, antes de dormir
  • 17% dos brasileiros pesquisados que fazem parte da geração Millennial preferem comprar online via smartphone quando estão nas lojas. Ainda em relação à geração Millennial brasileira, 20% dos pesquisados pela Ipsos garantem que fazem compras online via smartphone principalmente quando saem com os amigos.

Metodologia

Em nome do PayPal, a Ipsos entrevistou cerca de 2 mil consumidores em cada um dos 11 países (cerca de 22 mil no total), entre 18 e 74 anos, que têm ou usam um smartphone; e cerca de 300 a 500 executivos ou tomadores de decisão em empresas nos 11 países pesquisados (cerca de 4,6 mil no total), que vendem ou aceitam pagamentos online de consumidores ou de outras empresas. A Ipsos entrevistou, com questionários online, consumidores nos Estados Unidos, França, Alemanha, Itália, Espanha, Austrália, Índia, Reino Unido, Japão e México, além do Brasil, entre 23 de julho e 25 de agosto de 2019. Os dados foram ponderados na Austrália quanto à idade e renda, para replicar o estudo realizado anteriormente. Nenhuma outra ponderação foi aplicada.


Fique atualizado em relação as principais notícias do setor. Inscreva-se na Newsletter e nos acompanhe nas Redes Sociais (Facebook, Linkedin, Twitter e Instagram).