Itaú tem 12,2 milhões de clientes digitais e lucro líquido de R$ 25 bi em 2018


Por Edilma Rodrigues

Os clientes digitais do banco Itaú somaram 12,2 milhões, sendo 11,1 milhões de correntistas pessoas físicas (PF) e 1,1 milhão de pessoas jurídicas (PJ), em 2018. O incremento no número de usuários digitais PF foi de 15,5% em comparação com o ano passado. Já a quantidade de contas de empresas se manteve a mesma no período. A instituição encerrou 2018 com lucro líquido de R$ 24,977 bilhões, crescimento de 4,2% ante 2017 e retorno sobre seu patrimônio líquido, que indica a lucratividade, foi de 21,9%. 

A instituição ressaltou em seu relatório gerencial, divulgado na quarta-feira (04), que no último trimestre de 2018, em 3 de novembro, celebrou o 10º aniversário da fusão entre Itaú e Unibanco. “Até hoje a maior transação do seu tipo na história do Brasil. Hoje o Itaú Unibanco vale mais de R$ 340 bilhões, mais de três vezes do que a soma das duas instituições.”

O relatório divulgado também dá conta que no último ano, o Itaú registrou aumento de 6,1% na carteira de crédito total ajustada, alcançando R$ 636,9 bilhões no fim de dezembro. Considerando apenas os dados do Brasil, a carteira de crédito do banco encerrou 2018 com R$ 473,8 bilhões, o que representa crescimento de 4,2% em comparação com 2017. “O banco tem visto uma retomada da concessão de crédito, com aumento da demanda de pessoas físicas e das micro, pequenas e médias empresas, o que resultou em aumentos de 10,3% e 14,4% nessas carteiras, respectivamente,” informa matéria da Veja para quem o vice-presidente executivo do Itaú Unibanco, Milton Maluhy, disse que houve significativa melhora da qualidade de crédito tanto no varejo como no atacado.

A participação do digital no produto bancário subiu de 23% para 31% na comparação ano a ano. Já a participação das agências físicas do Itaú caiu de 77% para 69%.

O Mobile Time informa que, em carteiras digitais, o destaque é o Samsung Pay. “Segundo o banco, o m-payment dos dispositivos Galaxy é o que tem ‘a maior média por usuário’. Apenas nos três primeiros meses de sua operação junto ao banco, a taxa de uso do cliente foi de 11 transações por mês. Sobre o Apple Pay, o wallet da Apple que chegou primeiro ao Itaú na metade de 2018, o banco preferiu dizer apenas que 35% dos seus usuários estão aptos para usar a solução.

Fonte: Veja, Mobile Time e Itaú


Fique atualizado em relação as principais notícias do setor. Inscreva-se na Newsletter e nos acompanhe nas Redes Sociais (Facebook, Linkedin, Twitter e Instagram).