Hub de serviços financeiros pode viabilizar o open banking


A melhoria na experiência dos usuários e o aumento na concorrência no setor bancário são as principais promessas do open banking, sistema que permite o compartilhamento de dados entre os participantes do mercado financeiro por meio de interfaces de programação, as APIs. Essa infraestrutura integrada de dados e serviços financeiros, na prática, dá ao cliente a oportunidade de movimentar sua conta a partir de diversas plataformas e não apenas pelo aplicativo ou site do banco. É o que oferece a GR1D, marketplace de soluções para serviços financeiros.

A empresa explica que os serviços de open banking acirram a concorrência no setor bancário e assim forçam os grandes bancos a aprimorarem seus serviços ou a fazerem parcerias com as fintechs. Por outro lado, a plataforma propõe que todo o sistema financeiro tenha interfaces de programação (APIs) abertas, o que vai ajudar as instituições financeiras a criar novos modelos de negócios digitais.

Neste cenário, a GR1D vem desenvolvendo um cardápio de APIs para várias aplicações financeiras (pagamento, câmbio, seguro etc.), todas dentro do conceito de open banking. A empresa atua como hub para os ecossistemas de serviços financeiros e open banking, de modo que todos os participantes do setor tenham uma série de produtos e serviços padronizados para a integração a esta infraestrutura aberta.

O Open Banking propõe que todo o sistema financeiro tenha APIs abertas. Cada banco, empresa, fintech ou operadora manterá a autonomia para desenvolver seus produtos com a tecnologia que quiser e os procedimentos de segurança necessários. No entanto, devem seguir uma padronização, que está sendo desenvolvida pelo BC para troca de dados.

Vale lembrar que esse intercâmbio de informações só poderá ser feito com o consentimento do cliente, isso porque o open banking parte da premissa de que os dados são dos usuários, não dos bancos. 

O assunto está na pauta do Banco Central desde 2018. Em novembro de 2019, a entidade lançou uma consulta pública, e recentemente criou um grupo de trabalho para propor, até o fim de abril, a estrutura responsável pela governança desse sistema. Além de elaborar um plano de regulamentação para colocá-lo em prática entre 2021 e 2022.

Para mais informações sobre a GR1D, Open Banking e todas as possibilidades de negócios e serviços visite  https://finance.gr1d.io/search?category=open-banking-394bcfbda3.


Fique atualizado em relação as principais notícias do setor. Inscreva-se na Newsletter e nos acompanhe nas Redes Sociais (Facebook, Linkedin, Twitter e Instagram).