Fintech de antecipação de recebíveis P2P chega ao mercado


Por Edilma Rodrigues

A PeerBR, fintech de antecipação de recebíveis P2P do grupo GCB – especializado em gestão de patrimônio para clientes de alta renda – chega ao mercado brasileiro na próxima segunda-feira (13). A iniciativa é uma extensão dos negócios da Adiante, startup do mesmo grupo que também faz o adiantamento de recebíveis, mas apenas para pequenas e médias empresas. E se deve tanto aos resultados positivos da fintech, que cresce a uma taxa de 50% ao mês e com sete meses de operação concedeu mais de R$ 12 milhões crédito a seus 1 mil usuários, como à percepção de novas demandas.

O sócio controlador e CEO da Adiante, Gustavo Blasco, explica que o grupo GCB ficará com duas fintechs que serão interligadas (via sistema online). “A Adiante, destinada à concessão de crédito por meio da compra de recebíveis e a PeerBR, que vai securitizar os créditos comprados pela Adiante e revendê-los a investidores,” assinala.

O objetivo é ganhar escala e atingir R$ 100 milhões de empréstimos até o fim do ano, uma vez que a plataforma da PeerBR vai revender as notas fiscais adquiridas pela Adiante. O modelo de negócios da nova fintech prevê a divisão em nove portfólios, de acordo com o risco e o prazo. As taxas de juros vão variar de 2% a 5% ao mês, à medida em que o risco é repassado para o investidor.

Crédito instantâneo

Entre os diferenciais da plataforma Adiante, Blasco destaca a velocidade, a intuitividade e a interação sem intervenção humana. Nossa redação testou o funcionamento da solução e a agilidade citada por Blasco foi comprovada. Após a inserção do CNPJ e do e-mail, que precisa ser validado, o que é feito em poucos segundos; instantaneamente, fomos direcionados para a página que pede o envio das notas fiscais eletrônicas, já com o limite de crédito disponível.

O CEO da Adiante enfatiza ainda que a empresa não pede documentação em nenhuma parte do processo, basta inserir o CNPJ, para o sistema ponderar o risco e liberar o limite a ser adiantado. “Os dados usados para ponderar o limite permitem conceder ou não o crédito, bem como determinar o limite.” Isso é possível porque a solução da Adiante conta com um modelo proprietário, que usa inteligência artificial para identificar fraudes.

Blasco explica que na Adiante, o limite máximo de crédito é de R$ 130 mil, com taxa média de juros de 4,5%. No entanto, o índice pode variar entre 1% e 9%, percentagem atribuída de acordo com o perfil de risco do tomador. Além disso, por ser 100% online, ela funciona aos sábados, domingos, feriados e de madrugada. E todas as interações são por meio de bots inteligentes, seja por mensagens, e-mail ou ligações telefônicas.

Como funciona?

Depois que o limite é concedido, imediatamente o usuário pode enviar as notas fiscais, sempre de produtos (a Adiante não trabalha com serviços ou cartão de crédito). E o valor é enviado via TED automaticamente.

Apoio e expertise respaldam as operações

Em 2017, o Grupo GCB criou a Adiante, quando desembolsou R$ 1 milhão em seu desenvolvimento, por meio da FMI, instituição não financeira, criada em 2014, que compra créditos e os securitizar mediante a emissão e colocação de CRMs – Certificado de Recebível Mercantil – no mercado de capitais, exclusivamente a investidores qualificados. “Todo o know how da Adiante veio da expertise da securitizadora FMI, que emprestou mais de R$ 500 milhões, desde 2015. E aportou conhecimentos como a parametrização correta, especialmente quanto a riscos, o que permite crescer,” salienta Blasco.

Vale mencionar, que o grupo GCB, fundado em 2009, é uma holding especializada no mercado financeiro e de capitais, com foco nos segmentos de seguros, investimentos, securitização e consultoria financeira para empresas e pessoas físicas. Com o crescimento exponencial da empresa, o Grupo GCB passou também a atuar com marketing digital e T.i (desenvolvimento de softwares, algoritmos e data science). Suas atividades são desempenhadas de forma segregada por meio das empresas GRCB QUARK, FMI S.A, ADIANTE S.A e L8GCB S.A.


Fique atualizado em relação as principais notícias do setor. Inscreva-se na Newsletter e nos acompanhe nas Redes Sociais (Facebook, Linkedin, Twitter e Instagram).